Preacher - 1x08 - El Valero

Por Juliane Santana

22 de julho de 2016



Um episódio bom, mas bem paradinho. 

Dessa vez conhecemos a história por trás de toda loucura de Odin Quincannon, a tragédia com sua família e a adoração por carne. O fato dele ter visto os órgãos expostos de sua filha e associar em como é parecido com os da vaca, gerando assim o questionamento de sua fé, foi crucial para conseguirmos conectar os pontos depois e entender o porquê que o “poder” do Jesse não funcionou com ele. Ainda bem que a série explicou bem essa parte e deu mais conteúdo para o personagem.

O plano de Odin em conseguir demolir a igreja, não teve muito sucesso. Foi até cômico vermos os funcionários da Q.M. & P. tentando enfrentar o Pastor, descansando e brincando com uma bolinha, ouvindo música e depois voltar a ação. O povo dessa cidade é hilário, querendo ver confusão bebendo uma cervejinha na grama. 
Em “El Valero” tivemos várias surpresinhas. Primeira: Eugene. Estávamos todos preocupados com o garoto, como ele iria voltar do inferno e de repente Jesse só teve que puxar uma mão de uma terrinha e pronto. Claro que não seria simples assim, mas cai certinho nessa enganação. Pelo menos já deu para notar mais preocupação do Pastor, o deixando menos insuportável como no episódio anterior. Eugene continua no inferno e a dúvida de como iremos trazê-lo de volta permanece.

Segunda: Donnie. O cara resolve ir para um canto e atirar em direção a cabeça, é claro que pensaríamos que ele tinha se matado. Eu estava me perguntando o porquê de tal ato, ou porquê que a esposa dele não reparou que o cara estava sumido, mas fomos surpreendidos com um Donnie vivo, porém surdo. Surdo é a única forma que o “poder” do Jesse não interferia nas ações dele, genial né? Entretanto, pensei que essa cena de confronto Jesse e Donnie renderia mais alguma coisa do que apenas uma coronhada.

Terceira: Cassidy está vivo! Durante os 41 minutos fiquei pensando “cadê o vampirão? ”. Nada dele aparecer, comecei a cogitar que tínhamos perdido o melhor personagem, que talvez o Jesse iria conseguir trazê-lo de volta das cinzas ou algo assim. Ainda bem que em Preacher temos a maravilhosa Tulip. Quero entender o que acontecer com Cassidy, espero que a série nos explique antes da season finale. Ah, e todos nós ficamos com o coração partido depois que vimos o propósito do Brewski, o cachorrinho. Mas se é pelo Cassidy, tudo bem.
E sobre Jesse Custer, o que podemos falar? Resolve que quer entregar Gênesis, mas Gênesis não quer sair dele. Teremos que aguentar mais de sua prepotência com todo esse “poder” e pelo jeito ele planeja mais um culto de domingo poderoso. Jesse enfrentando Deus, no que será que isso dará?

Como disse, um episódio bom, acrescentou bastante, porém bem paradinho e enrolão. Faltam só mais dois e terminaremos essa temporada, dando um tempinho para avaliarmos se essa adaptação da AMC foi boa ou não. Eu estou achando que a série poderia aumentar seu ritmo, torcendo para a season finale fazer tudo valer a pena. Ah, e não podemos esquecer do Cowboy (Santo dos Assassinos), faltam explicar o arco dele.

E você, o que achou? Deixe seu comentário.

Comentário(s)
0 Comentário(s)