Rizzoli & Isles - 7×03 - Cops vs Zombies

Por Priscilla Caroline

21 de junho de 2016

Zumbis, quem não gostam de zumbis? 

Maura pesquisando sobre sua condição, acaba comigo, já podem resolver o problema dela, estou ficando bem angustiada com ela assim. Não quero ela assim.... (Page Neuro agora, please).

Angela voltar para escola é algo realmente legal, a história dela é algo muito comum na realidade de muitas mulheres, muitos homens machistas, incentivavam e as vezes obrigavam a esposa largar os estudos, e a mulher largava, porque ela não tinha muita escolha, ou talvez não tinha muita perspectiva, no caso da Angela, quando ela fala que não sabia que rumo sua vida tomaria, é exatamente isso, algumas dessas mulheres pensam pra que estudar, mas, já me casei, tenho meus filhos, e a vida é isso aqui, PORÉM a gente nunca sabe que rumo a vida vai tomar. Quando a Angela quis desistir por causa da matemática e as suas várias áreas que provavelmente nunca usaremos na vida, eu fiquei triste, porque realmente queria a Angela crescendo. O conselho do Korsak foi muito bom, a gente nunca vai saber, se não tentar. Mulheres buscando sua independência é tão lindo.

Maura era a melhor pessoa para ensinar a Angela, gostaria de ter visto uma aula completa, não sei se as aulas com a Maura continuarão, mas pelo menos, a Angela voltou para o curso. O caso com os zumbis foi bem interessante porque o assassino na verdade também era uma vítima, ele foi uma criança que cresceu com deformidades em seu rosto, todo mundo sabe que crianças são maldosas, e nunca é fácil ser “o diferente” na escola. O bullying transforma a vida da pessoa, e em muitos casos faz essa pessoa crescer, violenta ou depressiva, isso justifica um crime? Não, mas não dá para fechar os olhos para o passado e apenas julgar o crime isoladamente, a minha geração cresceu achando que o bullying era apenas “zoação” mas não é isso, você cantar músicas ofensivas quanto ao peso de outra pessoa, ou pelo cabelo, cor de pele, alguma cicatriz. 

Eu amo episódios de séries que nos fazem refletir, como esse.
Kent pesquisando sobre possíveis causas do problema da Maura, e todo fofo com ela, me julguem de novo, mas estou shippando e continuarei, já quero um beijão no meio dos defuntos, (brincadeira) mas pode ser uma lugar mais romântico.

Maura pedindo demissão, e eu fiquei, como assim, Drª Isles, não faça isso mocinha! Porém é algo que dá para entender, o famoso sentimento “eu não quero ser um peso para você”, eu queria tanto entrar na tela do notebook e abraçá-la dizendo, vai ficar tudo bem! Acho que ela desistiu da ideia, pelo menos por enquanto.

Estava na cara que a Nina iria passar a noite no Frank, não entendo o porquê em toda série policial as pessoas querem esconder o romance das outras, no final todo mundo vai saber mesmo, apesar que, escondido tem um gostinho bem especial, né!

Observações:

1 – Papai Noel é tipo um zumbi, ou ele tem apenas poderes mágicos? Reflitam!

2 – O amigo da Angela, largou a escola e se tornou um agricultor...de MACONHA. Nem preciso comentar isso né!

3 – Jane tem medo de Zumbis? Eu acho que tem.

4 – Porque não deixaram os zumbis dançarem lá no bar? Teria sido épico um Thriller por lá.

5 – Amei o menino que testemunhou a briga, crianças assim, são ótimas!
Comentário(s)
0 Comentário(s)