Game of Thrones - 6x08 - No One

Por Juliane Santana

15 de junho de 2016

“A menina é Arya Stark de Winterfell, e eu vou pra casa” 

De agora em diante todos os episódios de Game of Thrones serão mais longos, começando com “No One” vimos que nem sempre isso significa mais minutos de cenas incríveis. O episódio teve um ritmo bem lento, desagradando a maioria. Seu foco ficou mais na política da série, com negociações entre Jaime e Peixe Negro, Cersei e a Fé Militante ou até mesmo Tyrion e os mestres dos ex-escravos.

Vou começar com Meereen, porque sempre que acho que está tudo indo bem lá, trazendo a fé do Senhor da Luz, colocando sacerdotisas para espalharem na cidade que Daenerys é a escolhida, quando tudo parece estar encaminhando para a melhor ordem possível, aparece alguma novidade. Vi os navios chegando na cidade e se não fosse pelos desenhos na vela, jurava que eram os irmãos Greyjoy, mas como Missandei disse “os mestres vieram atrás da propriedade deles”. Agora fico na dúvida em como Daenerys irá lidar com esse confronto, será que ela arranjará um jeito de conquistar esses navios? Achei muita coincidência ela dizer que precisa de navios e a série nos mostrar aquela quantidade chegando em Meereen. Adorei a forma que ela chegou, na hora exata e com uma entrada impactante.
Enquanto isso acontecia na cidade, Varys foi cuidar de outros assuntos e deixou Tyrion. Fiquei mega curiosa, talvez ele será o responsável por negociar com Yara Greyjoy? Gostaria muito de ver isso acontecer. 

Continuando a falar sobre negociações, Jaime cumpriu as ordens de Cersei e conseguiu conquistar o castelo de Correrio. Porém o que eu esperava dessa batalha seria diálogos melhores com Brienne, mesmo com todo o lance de “pode ficar com minha espada” achei bem superficial o encontro dos dois. Disso tudo o que importou mesmo é que, até então, Peixe Negro não concordou em dar seu exército para a Sansa, deixando a Batalha dos Bastardos um pouquinho mais desfalcada. 

E finalmente tivemos uma das cenas mais aclamadas no primeiro trailer dessa temporada, a famosa “Eu escolho violência”. Montanha mostrou toda a sua força matando um dos cseguidores da Fé Militante, mas pelo visto é só esse que ele conseguirá matar. Com mais uma burrada de Tommen, Cersei e nem Loras poderão optar pelo julgamento por combate, destruindo toda hipótese de termos um duelo Cão vs Montanha. Mas não perdermos a esperança de vermos Cersei tendo sua vingança, pelo visto ainda há uma carta escondida na manga. 
O momento mais glorioso de “No One” ficou nas mãos de Arya Stark. Depois de tantas facadas, ela conseguiu se recuperar graças a Sra. Crane, já dava para imaginar que seria assim pois a série não criaria uma conexão com as duas sem usar isso novamente. A perseguição foi o momento de mais ação do episódio e me deixou bem desesperadinha vendo sangue de Arya para todo lado, mas tudo valeu apena quando Arya pegou a Agulha, que emoção. Fiquei chateada por não termos visto ela lutar contra aquela Menina, tivemos que nos contentar com o seu rosto guardado no lugar que pertence. Algo que me surpreendeu foi o sorrisinho final quando Arya diz para Jaqen H’ghar a melhor frase “A menina é Arya Stark de Winterfell, e eu vou pra casa”. 

Resumindo, foi um episódio bem lento, mas que teve seus pontos importantes. Chegamos na reta final e espero que esses episódios finais se igualem na qualidade dos primeiros. 

E você, o que achou? Deixe seu comentário e veja a promo do próximo episódio. 

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)