The Voice - 10x19/20 - Live Show 2: Top 11

Por Alvaro Luiz Matos

1 de maio de 2016

SPOILERS ABAIXO
Temos um programa onde alguns cantores conseguem se reafirmar e se renovar apresentando novidades e outros que insistem na mesmice. E adivinhem quem o público valoriza mais? Quem sabe ser versátil.

Galera, vamos fazer um pouco diferente essa semana: Vou falar um pouco de todas as apresentações, elogiar ou criticar, mas sem fazer muitas previsões sobre os resultados. O porquê disso? Semana passada o texto ficou bastante confuso, já que costumo escrevê-lo de forma gradual enquanto assisto, quase que como em uma linha temporal. A confusão fica na estranheza de ter um texto onde eu falo que alguém deverá passar entre os primeiros classificados e logo em sua sequência essa mesma pessoa é eliminada.

De qualquer forma, vou manter meu padrão de escrita e não vou privar-me de dar previsões e opiniões, apenas passarei a fazer isso durante o ranking de aprovados, já tendo uma noção do que o público sentiu sobre a primeira noite e tentando prever o que virá acontecer no programa da próxima semana. Combinado?

Obrigado pela paciência. Se vocês tiverem dicas e opiniões do que preciso melhorar nos textos é só deixar um recadinho ali nos comentários.

Shalyah Fearing - Top 11: "The Climb"
Uma apresentação de bastante talento que só veio aumentar a pressão para os cantores que viriam a seguir. O nível que Shalyah alcançou ainda não me faz crer que ela está pronta, me deixa curioso com o que ela ainda pode fazer. Não me entenda mal, ela não estar pronta é importante na sua idade, o caminho a percorrer ainda é grande e ela tem muito talento para fazer sua carreira crescer ainda mais. A mudança de estilo musical deu um frescor ainda maior à apresentação e abriu um pouco o leque de fãs que, por ventura, venham votar nela.

Daniel Passino - Top 11: "Time After Time"
A apresentação foi ruim? Não, mas foi mais do mesmo. Semana passada já havia avisado que repetir a formula que o fez surpreendentemente chegar ao TOP 12 não o faria continuar no programa para sempre e, que cantar algo mais alegre e dançante poderia dar um folego maior ao candidato.

Paxton Ingram - Top 11: "Break Every Chain"
Essa sim foi uma apresentação incrível e surpreendente, se por muitas vezes citei ele como um cantor mais limitado, nessa semana uma canção gospel o fez subir alguns degraus no meu conceito. O timbre diferente desta vez não me incomodou tanto, a canção valorizou a voz única que o cantor tem e lhe deu a oportunidade de se renovar.

Owen Danoff - Top 11: "Fire and Rain"
Gosto do estilo musical do garoto. Owen já esteve como um dos meus favoritos e não acredito que ele ainda não entendeu como funciona o programa. Não adianta bater na mesma tecla sempre, todas as semanas, isso só faz com que o público imagine que ele só tem isso a oferecer.

Não se trata de um cantor que vai fazer técnicas vocais extraordinárias, o seu “quase Folk” nem pede bem isso, mas uma música mais agitadinha, com um pouco mais de alegria ajudaria. Não se pode tentar emocionar toda semana, não acontece.

Mary Sarah - Top 11: "Johnny and June"
Tentando não se repetir com o que chama de “Old School” da música country, Mary cantou uma música um pouco mais atual que tem a pegada de músicas antigas. Isso poderia tranquilamente dar a ela um respiro maior, trazer o público mais pra perto do seu talento e voltar a empolgar.

Até o vestuário foi um pouco mais moderno, valorizou bastante a beleza da cantora e deu um ar mais ousado. Foi uma apresentação vocal muito boa, o talento e o timbre me agradam muito, o carisma nem se fala, e o que falta é jogar melhor com as estratégias sem ficar tentando empurrar "goela a baixo" do público seu gostos musicais. Me entendam bem, sei que tem essa linha tênue entre fazer o que gosta e fazer o que o público quer sem perder a identidade, essa semana Mary conseguiu fazer isso.

Alisan Porter - Top 11: "Stay with Me Baby"
Até aqui a cantora mais competitiva e mais estável da competição, Alisan esteve entre os mais elogiados em todas as críticas e em todos os rankings do programa que tivemos até aqui. (Não me refiro as minhas críticas, me refiro a internet em geral).

Alguém mais reparou que ela cantou vestida de Christina Aguilera? A calça preta colada e um terninho são sempre escolhas comuns de nossa diva má, mas apesar do cosplay de Xtina Alisan fez uma apresentação cheia de personalidade. A presença de palco e a interpretação da música com gestos são atrativos que completam o show de competência vocal dado pela cantora. Sei que disse no início do texto que não vou fazer minhas apostas, mas vou garantir que ela provavelmente foi aprovada logo de cara.

Bryan Bautista - Top 11: "Just the Way You Are"
Esse garoto me enchendo de orgulho, afinal, se for pra cantar música pop (e entenda por pop tudo aquilo que é popular) por que não cantar Bruno Mars? A relevância da canção é algo que ele nunca abandonou, cantando coisas atuais e com apelo do público, e nessa semana não foi diferente, muda apenas o fato de já se tratar de uma música um pouco mais antiga (o mercado hoje é tão rápido que coisas de dois ou três anos já são velha, um absurdo, mas fazer o que?).

De qualquer forma a releitura da música e a proposta foram o que mais me interessaram na apresentação. Não vou negar que ainda acho que Bautista não é dos melhores cantores do programa, mas ele ocupa aquela lacuna do “Showman” sabe? Pois a apresentação foi toda calculada e produzida, deu orgulho de ver.

Adam Wakefield - Top 11: "Lights"
Adam fez mais uma boa apresentação, mais uma vez suportado por piano e coral, com toda a pompa de favorito. Não foi nada muito diferente do que ele já apresentou semana passada, mas foi obviamente bom, muito bom.

Nick Hagelin - Top 11: "Your Body Is a Wonderland"
Pra você ver, gosto muito do Owen e do estilo musical dele, mas olha essa apresentação do Nick, ele tentando se renovar e cantar uma música mais carregada de emoção, depois uma música mais leve, usando o seu famoso falsete aqui e ali sem exagerar como por diversas vezes já fez. Ele é maravilhoso? Não, mas foi uma boa apresentação.

Citei o Owen única e exclusivamente por que ele não está se esforçando como deveria, assim como Daniel Passino que também tem se repetido desde o “comeback”.

Hannah Huston - Top 11: "I Can't Make You Love Me"
Foi a vez de Hannah tentar a responsabilidade de uma música mais carregada de emoção, gosto muito de ver o crescimento dela no programa e me repito semanalmente, mas vocês viram a primeira apresentação dela na carreira naquele vídeo curtinho, e viram o que ela fez em cima do palco? São duas mulheres diferentes, isso transparece não só na voz, mas no olhar e na confiança que hoje ela transmite.

Sinceramente, espero que ela tenha se recuperado na visão do público essa semana e volte a pintar entre os favoritos.

Laith Al-Saadi - Top 11: "Make It Rain"
Um ótimo cantor que já estava precisando apresentar algo diferente, por isso a decisão de cantar Ed Sheeran e uma canção mais contemporânea foi a mais acertada possível. Existem óbvias diferenças entre ele e Ed, e a principal é no estilo de cantar: Ed Sheeran adora versos rápidos, músicas leves e não necessariamente muito trabalhadas, o perfil dele é aquele de “Pegue um violão, vamos fazer uma roda e bora cantar”. Já Laith é o cantor com pegada de rock, com voz mais antiga e com um gruído bastante marcante. Foi interessante ver essa dicotomia no palco.

---------------------

Ranking

Bora direto para os aprovados e o ranking com os comentários e previsões para a próxima semana.

1 – Mary Sarah

Essa aprovação representa o poder de oxigenar suas apresentações e não bater na mesma tecla, Blake sabe bem disso e Mary percebeu isso na semana passada. Fazer o que ela faz de melhor sem perder as raízes e as essências fortaleceu uma das minhas cantoras favoritas do programa. É um alivio vê-la classificada logo assim de início.

2 – Nick Hagelin

Estão vendo o que estou sempre repetindo? O público percebe o crescimento, o público entende quando o cantor saiu da sua zona de conforto e tentou não se repetir. Nessa semana eu realmente não imaginava que ele correria riscos, tem cantores que estão plantados no mesmo estilo há muito tempo e merecem sofrer um pouquinho mais para aprender.

3 – Laith Al-Saadi

Se semana passada eu errei tudo, essa semana eu tentei deixar claro na primeira parte do texto que os cantores que procuraram apresentar algo novo tinham mais da minha atenção, isso não se trata de mero achismo, é real, é uma estratégia que temporada após temporada faz vencedores. E embora Adam Levine tenha dito que não importa muito qual canção será cantada, importa sim. Importa o estilo da canção, o estilo da música se tem pegada ou é emocional e assim por diante.

Vale dizer que Laith foi ligeiramente ajudado pelo Pharrell essa semana e isso fez certa diferença para a sua votação.

4 – Alisan Porter

Já estava começando a pedir o nome dela em voz alta, a cantora simplesmente arrasa e todas as semanas tem estado entre os primeiros aprovados. E acreditem: essa constância é muito importante e pode começar a nos mostrar quem realmente é o favorito.
5 – Hannah Huston

Outro suspiro de tranquilidade, Hannah merecia estar entre esses cinco primeiros a se classificarem para a próxima fase e estar aqui prova que ela ainda está no jogo.

Disse várias vezes que o fato de Hannah pertencer ao Team Pharrell me preocupava, pois ela precisava crescer, principalmente na parte vocal e isso aconteceria de melhor forma com a Xtina, mas agora no estágio que ela se encontra e com o Team Pharrell já reduzido, Hannah pode ganhar a atenção que merece e ser mais bem produzida nas apresentações (como produtor eu confio no coach).

6 – Paxton

Paxton é outro que merecia muito ser aprovado nessa semana, sua apresentação me fez brilhar os olhos e me mostrou um artista que ainda não tinha visto. Resta saber se ele ainda tem cartas nas mangas, pois ainda acredito que ele esteja próximo de se despedir.
7 – Shalyah Fearing

Se alguém merecia ter sido classificada antes, essa pessoa era Shalyah, mas mesmo ficando um pouco para traz nessa semana, ainda imagino que a menina tem muito a crescer no programa e musicalmente, talvez agora seja a hora de continuar se arriscando um pouco antes de voltar a apresentar o Gospel que já é tão marcante na voz dela.

8 – Adam Wakefield

Outro representante da minha tão batida teoria. Essa semana Adam foi quase uma cópia do que ele foi semana passada e, sinceramente, talvez ele e Black nem tenham errado em fazer o mais do mesmo. “Alvaro agora você está se contradizendo”.

Não estou não, acontece que mudar todas as semanas é como se você gastasse um cartucho novo e você não tem assim tantas cartas na maga para usar, portanto você usar a mesma carta algumas vezes não é tão errado. Adam foi muito bem sucedido na semana passada, foi um dos primeiros a serem aprovados e muito dificilmente ele sairia nesse programa (já que sai apenas um por semana), portanto ele não precisou mudar para passar, mas precisará apresentar novidades já na próxima semana.

9 – Bryan Bautista

Para Bryan o discurso é exatamente o mesmo que para Adam, ele usou a mesma carta que vem usando nas últimas semanas ao cantar músicas bastante populares e contemporâneas. Isso deu certo até aqui, durou mais do que todos nós imaginávamos.

Deu para ver que ele não saiu tão contente sendo o último aprovado, mas vamos ver qual a estratégia que ele e Xtina adotaram na próxima semana, pois isso fará muita diferença no caminho em que ele deve percorrer no programa.

---------------------

Instant Save

Daniel Passino - Instant Save Performance: "Jealous"
Essa música já é um tanto mais animadinha do que aquelas que ele vem cantando semana após semana, e por ser tratar de um instant save, a escolha de uma música bem popular sempre ajudar.

Daniel não se privou de abusar do seu agudo como ultima catada para permanecer no programa, em alguns momentos ele acertou no tom em outros nem tanto, mas mostrou vontade.

Owen Danoff - Instant Save Performance: "Burning House"
Eu estou tentando, mas não consigo odiar o Owen mesmo ele sendo repetitivo, gosto muito do estilo dele, a música também é popularesca e o ajudaria na votação. O meu incomodo é se caso Owen permaneça ele vai mostrar alguma novidade? Soltar um pouco do violão, ganhar o palco e empolgar a plateia? Tenho minhas dúvidas.

Resultado
Eu fiquei muito indeciso para quem torcer, e, de certa forma, cheguei à conclusão que Daniel saindo seria melhor para Hannah que teria full atention do Pharrell. Isso seria muito bom, pois ela ganharia os votos que dividia com Daniel por este também ser do mesmo time (todos sabem que existem pessoas que torcem pelos Coachs). Sem falar que gosto muito do Owen, mas sinto nele certa fraqueza que mostra um pouco de insegurança e pouca força para continuar lutando.

Daniel Passino foi salvo e recebeu o primeiro aviso importante de que precisa tentar algo diferente. Realmente acredito que ele possa, acho-o superior ao Nick, ao Paxton e talvez também ao Bryan, mas realmente nas últimas semanas ele não tem demonstrado isso.

---------------------

Análise dos Times

Team Christina – Nossa diva continua saindo vencedora semana após semana e dessa vez teve dois cantores sendo aprovados entre os quatro primeiros. Embora Nick para mim ainda seja uma excepcionalidade, ele continua a surpreender. Já Alisan é sem duvida sua maior Front Runner e isso ficou muito visível na apresentação da equipe nessa semana, onde a Christina dividiu espaço vocal com ela várias vezes durante a canção o que passava a impressão de que ela estava dizendo “(Olhem ela é tão boa quanto eu, votem nela”).

Team Black – Black foi o primeiro a ter seu time inteiro salvo e teve o primeiro classificado da semana, Mary Sarah, que se recuperou muito bem de uma semana para outra. Além de Mary que acredito ter talento para levar o time de Black as finais, Adam ainda pode voltar a surpreender nas próximas semanas.

Team Adam – Adam Levine tem Laith que foi muito bem nas votações dessa semana e Shalyah que ainda acredito ser mais capaz de leva-lo a final do que Laith. O motivo disso é que vejo espaço para ela mudar dentro do seu estilo, e não vejo tanto isso no Laith, não acho que o ótimo gruído dele costume ir tão longe dentro da competição. (Torço para que eu esteja errado).

Team Pharrell – Se Daniel não se ligar Pharrell pode começar a considerar que seu time só tem Hannah como uma concorrente ao titulo do programa e mesmo assim ela ainda corre riscos.

Incrível como o melhor time nas audições é hoje o mais fraco. Mérito do sempre controverso Pharrell (eu avisei que ele não era o melhor técnico).

---------------------

Meu TOP 4

1 – Alisan Porter
Alisan é sem dúvida a cantora mais forte do time mais constante da temporada. Christina ainda não venceu o programa e isso pode pesar positivamente nas finais caso Alisan chegue até lá. É a chance mais real que Xtina tem de ganhar a temporada desde Jaquie Lee.

2 – Hannah Huston
Hannah é a única candidata relevante no time do Pharrell até aqui. É bem possível que ela comece a ganhar mais atenção do produtor. Sem falar que essa lista mistura meus gostos pessoais aos resultados das últimas semanas e Hannah é pra mim a única chance do Pharrell não se despedir do The Voice sem ninguém na final.

Vale me repetir e dizer que Hannah tem espaço para crescer e basta acertar nas estratégias e nas escolhas.

3 – Mary Sarah
Tive alguma dificuldade de decidir se Mary ou Hannah ocupariam o segundo lugar e Mary acabou ficando em terceiro pelo fato de não ter figurado na lista da última semana após ter ficado muito mal classificada. O primeiro lugar nessa semana me faz crer que o público ainda acredita nela, que ainda entende o quão único é o timbre da garota e o quão importante é valorizar essa voz que transcende épocas.

4 - Shalyah Fearing
Shalyah também precisou vencer uma dúvida minha para que ficasse em quarto lugar. Se fosse pelos rankings das últimas semanas estaria aqui Laith e não ela, mas devido a sua idade e o seu carisma aqui está ela.

Mas para que Shalyah chegue até as finais vai ter que vencer Laith dentro do seu próprio time e isso pode ser bem complicado se analisarmos e repararmos o quanto Adam gosta de trabalhar com o barbudo, o rock que corre nas veias do vocalista do Maroon 5 pulsa alto quando ele ensaia com laith.

De qualquer forma vou me ater à fé, ao carisma e ao talento de Shalyah, assim como valorizar sua história e o quanto o programa pode ajudar ela e sua família.

---------------------


Minha única crítica realmente pesada vai a esse formato de um eliminado por semana, todo esse trabalho, toda essa frescura, dois programas por semana para sair um cantor? Visivelmente poderíamos ter dois eliminados na semana passada, dois nessa e já estaríamos com oito. Seria agora cortar na carne, pela metade e ir para a final. Simples e rápido.

Esse texto foi escrito por: AlvaroLuizMatos
Comentário(s)
0 Comentário(s)