The Flash - S02E19 - Back to Normal

Por Lorena Alvarenga

3 de maio de 2016

SPOILERS ABAIXO:
Mais um episódio que pode ser considerado bom à primeira vista, mas que depois de breves segundos de análise parece meio sem propósito.

O que aconteceu em Back to Normal não foi uma inovação, outros super-heróis já perderam seus poderes e esta era uma cartada esperada em The Flash em algum momento da série e provavelmente não vai ser a única vez a acontecer, mas o grande problema é o momento escolhido. Agora estamos a quatro episódios do fim dessa temporada e a quantidade de perguntas ultrapassa e muito as respostas que tivemos até agora. Foram 19 episódios em que os roteiristas brincaram com a viagem no tempo, usando esse motivo como bem entenderam para tentar explicar os acontecimentos e acabaram criando uma bagunça total, muitos episódios desperdiçados com a introdução de LOT e outros que preencheram espaços, por isso volto a repetir, o tempo foi errado. A essa altura era para os acontecimentos tentarem amarrar todas as pontas soltas e as coisas começarem a fazer sentido e não simplesmente gastar um episódio e empurrar as dúvidas para debaixo do tapete.
O episódio foi todo baseado na besteira que Barry fez ao entregar sua velocidade para o Zoom, não é o que aconteceu, mas como aconteceu. Parece que os roteiristas sabem o que querem fazer, que caminho querem que a série siga, mas não estão sabendo como fazer, porque não é possível  aceitar que pela primeira vez o Barry era realmente mais rápido, que o Team Flash estava todo armado e a única coisa a fazer era desistir da sua velocidade tão facilmente e entregá-la ao cara que você está tentando derrotar há algum tempo, simplesmente não é possível.  

Deixando de lado a forma como aconteceu e tentando pensar apenas neste episódio, as cenas do Barry sem poderes foram interessantes. Ele tendo que voltar a fazer as coisas normais do dia a dia como qualquer outra pessoa, encarar filas, usar transporte público e tudo mais, mas principalmente tendo que viver com as escolhas que fez. Tudo foi como já esperava nenhuma novidade, foi interessante, mas sem propósito. 
Um episódio inteiro de coisas desnecessárias, lamentações, um vilão qualquer e poucos momentos em que o Team Flash realmente se preocupou em salvar Caitlin, mas até aí tudo bem, o pior mesmo é que tudo só serviu para jogar a brilhante ideia de criar outra explosão do acelerador de partículas bem na nossa cara. Tudo que a série faz é lidar com as consequências desta explosão e recriá-la apenas para tentar arrumar uma coisa que nem era para ter acontecido é no mínimo um enorme erro.

Agora a esperança é que a série tenha mais coerência nesse final de temporada, milagrosamente dê um sentido a todos os acontecimentos e consiga responder as milhares de perguntas levantadas.

P.s*: Esperava cenas melhores entre Caitlin e Killer Frost.

P.s**: O homem da máscara de ferro seriamente precisa aprender a jogar imagem e ação.

P.s***: A essa altura já era para os produtores saberem que desenvolver Wally desse jeito não é a melhor escolha para qualquer personagem, principalmente para um que tem a importância que ele tem.




Esse texto foi escrito por: Lorena Alvarenga
Comentário(s)
0 Comentário(s)