SuperStar - S03E04 - Audições (Parte IV)

Por Alvaro Luiz Matos

3 de maio de 2016

SPOILERS ABAIXO
Não foi a melhor semana do programa (na verdade foi de longe a pior), mas mesmo assim tivemos algumas coisas interessantes. Então para ser bem conciso e direto vou falar do que foi bom e do que me chamou a atenção.

Mas antes de qualquer coisa adorei ficar sabendo que a Sandy (e provavelmente o programa em si) ficou mais estratégico no momento de usar o poder que tem com 7% (ou 21%  como um todo) para não favorecer, mas premiar as bandas que são mais completas.

Melim -‘Como é Grande o Meu Amor Por Você/Super Duper Love'
Batendo recorde da temporada a banda fez uma apresentação bem gostosa e muito simples. Se por um lado a apresentação foi superestimada, a meu ver, pelo público por outro Paulo Ricardo acerta em dizer que o carisma venceu. Já eu arrisco ir mais longe e dizer que a devoção ao pai e ao apoio merecido que tiveram na vida e na carreira fizeram com que o público se comovesse em voto, além é claro da óbvia beleza dos irmãos dessa família.

Valente - ‘Sem Toda Minha Alegria’

Estava fora da sala na hora que eles começaram a tocar e quando cheguei eu só conseguia relacionar a voz do vocalista e o estilo musical á banda Nenhum De Nós. A correlação foi instantânea e além do timbre parecido e do estilo musical ainda temos o rock sulino na veia, rock esse que é responsável por várias gerações como Cidadão Quem, Nenhum de Nós, Engenheiros do Hawaii, Cachorro Grande, Reação em Cadeia, Fresno e por aí vai. 

E apesar dessa nostalgia toda ficou bem visível algumas desafinações que, acredito eu, não ser apenas pelo nervosismo do momento, talvez pelo comodismo, por sentir que poderia ser a melhor banda do dia, com a melhor canção autoral ou coisas do tipo, acho que sobrou confiança.
Agora vocês vão perguntar: Mas só gostou disso? E eu respondo com boca cheia: Sim foi só isso, e não tinha como ser mais que isso. Luso Baião foi interessantíssimo mas esse forró pop não me empolgou e já vi bandas muito melhores no próprio superstar durante temporadas anteriores que fizeram valer o estilo musical. De qualquer forma vale elogiar a canção escolhida (que aula de cultura brasileira, de cultura nordestina).

Já Gringo’s Washboard Band nos levou para o passado, consegui me lembrar daqueles filmes de cabaré, séries de época e por aí vai. Mas não acredito que vão fazer muito melhor do que isso.

Bella N’Jokers tem uma ótima vocalista, mas com o instrumental mais alto do que o timbre dela permite fez com que a banda saísse bem prejudicada. Mas daria uma dica para essa 'Bella' ir tentar a vida sozinha no The Voice onde sua voz pode ganhar um certo destaque.

O melhor do dia foi mesmo Sandy e Tiago Iorc que terminaram o programa com uma canção inédita e lindíssima.

Desde já peço desculpas se o texto não lhes agradou, mas o episódio não me motivou a fazer mais do que isso. Até a repescagem e abraços.
Comentário(s)
0 Comentário(s)