Grey's Anatomy - S12E24 - Family Affair (Season Finale)

Por Rozany Adriany

22 de maio de 2016

SPOILERS ABAIXO
Chegamos ao último episódio, e como todos conhecemos nossa querida Shondanás, sentimos logo aquele medo de ver algum personagem querido sendo morto, mas já adianto para vocês, queridos leitores: Não teve morte! Teve muito drama, muita comédia, muita revolta, muita indignação, mas morte não. Então, vamos ao que interessa, não é mesmo?

O episódio já começa com uma facada diretamente em nossos corações quando vemos Meredith e Alex em uma “profunda” conversa sobre o casamento de Amelia e Owen e os amores verdadeiros. Quem não sentiu uma dorzinha ao ver as menções a Derek, Cristina e Izzie? E como todo sofrimento é pouco para nós, fãs de Grey’s, somos lembrados deles o episódio inteiro. 

Enquanto Meredith está preocupada com a possibilidade de fracasso no casamento de Amelia, Alex se pergunta se perdeu sua chance no amor quando perdeu Izzie. Passamos o episódio inteiro ouvindo sobre verdadeiro amor, se é possível ter mais de um, ou nenhum durante toda a vida, e isso me fez questionar se não estávamos tendo alguma mensagem subliminar nessa história, mas vou deixar para comentar isso mais adiante. 

Em seguida temos Amelia conversando com sua mãe, que a informa que sua família não irá para o casamento, pois não acreditam que ela esteja tomando a decisão certa. Que eu acho que Amelia e Owen tomaram uma decisão precipitada todo mundo já sabe, afinal, deixei claro meu pensamento na review anterior, mas devo dizer que fiquei com dó da Amelia neste momento. Uma coisa é achar que tudo está indo rápido demais, outra é virar as costas para a própria filha, quando é sua obrigação estar lá para apoiá-la independente de concordar ou não com suas decisões. 
Com Amelia desolada devido ao abandono de sua família e trancada no banheiro, vemos Meredith com todo seu senso de humor e Maggie com toda sua preocupação tentando dar o suporte necessário à noiva. Porém, é Owen, com todo seu amor quem consegue acalmar, pelo menos por um tempo, o coração de Amelia. E, gente, o que falar de Owen neste episódio? Primeiro com o discurso para acalmar Amelia: simplesmente lindo; depois com sua confiança e fé nela. 

E ainda há quem diga que ele não é bom o suficiente para ela! Owen é um personagem que, mesmo com todos os seus traumas, tem tanto amor em seu coração que é impossível não amá-lo, e esse episódio só reforçou esse sentimento. Tanto que precisei deixar meus sentimentos negativos de lado e começar a torcer para que dê tudo certo entre os dois, só para não vê-lo sofrendo mais.

Por outro lado, temos Jo e Alex. Decidido a ir embora já que Jo não consegue lhe dar uma explicação para as recusas às suas propostas de casamento e cansado de tanto drama e de sua falta de sinceridade, ele começa a arrumar suas coisas e Jo vem com um “vamos ter um bebê”, assim do nada. Sério, não sei o que ela tem na cabeça, e só consigo sentir uma dorzinha pelo pobre do Alex que só se envolve com gente complicada (Dá um alívio para o moço, Shonda!). Mais à frente, em um momento de afogar as mágoas, vamos descobrir que Jo esconde não só um, mas dois segredos de Alex, uma vez que não pode se casar com ele porque já é casada e fugiu porque o cara era abusivo, e seu nome sequer é Jo. 

Primeiramente vou me arriscar e dizer que Jo é uma covarde no que diz respeito a Alex! Tudo bem que ela está com a desculpa de que teme que Alex iria fazer algo a respeito, o que não seria bom, mas ainda pior é manter o cara no escuro escondendo um segredo tão sério assim. Como ela espera construir uma família ao lado dele desse jeito? E ainda quer ter um bebê? (Pelo amor de Deus, né!) 

Sem falar que Alex evoluiu bastante e é um cara compreensivo, iria ouvi-la e dar o suporte necessário. Segundo, acho que ainda teremos muita confusão com relação a isso na próxima temporada. E já estou achando que veremos esse tal marido dela aparecendo também! Ah, e já que estamos falando de Jo e Alex... o que foi aquela cena de De Luca ajudando-a bêbada, caindo por cima dela, Alex chegando bem na hora, tendo ideias erradas e partindo para o murro antes de perguntar qualquer coisa? Desnecessária, mas tudo bem! 

Mudando o foco... o que falar do trio Meredith, Amelia e Maggie? Três personalidades totalmente diferentes, mas que conseguiram se entender tão bem. Não se enganem porque estou tecendo alguns elogios à Amelia nesta review, apesar de ainda ter meus receios com ela, devo confessar que Shonda soube trabalhar bem a conexão entre as personagens. Desde que se juntaram tem sido ótimo ver as nuances da relação entre as três, que agem como verdadeiras irmãs nas incansáveis brigas e reconciliações, mas que estão sempre ali apoiando uma a outra. Quem não caiu na gargalhada com Maggie apoiando Amelia com seu positivismo exagerado? Ou Meredith sendo o oposto e perguntando a Amelia o que ela realmente queria fazer? Ou melhor, quem não riu com as três correndo na chuva fugindo do casamento para ir tomar milk shake e esperando uma decisão da Amelia? 

Diferente do episódio anterior, desta vez vimos uma Meredith mais focada e mais divertida, sendo ela mesma de um modo geral ao ser realista com Owen em relação às suas reservas sobre o casamento, mas ao mesmo tempo, apoiando Amelia como a família deveria apoiar. Além, é claro, de seus momentos com Riggs... A cena no hospital deles conversando sobre o que havia acontecido rendeu boas risadas, apesar do casal não me agradar. E tivemos também uma cena mais leve onde vimos cada um falar do seu relacionamento anterior e como seus respectivos parceiros queriam o casamento (Mer falando do Der foi de quebrar meu coração sofredor!). 
Lembram da mensagem subliminar que falei lá em cima? Pois bem... não sei se tive a impressão errada, mas algumas conversas aqui e alguns olhares ali me levaram a entender que Shonda realmente vai se aprofundar em uma tentativa de romance entre Meredith e Riggs. Não gosto da ideia, e apesar de já ter visto muitas conversas sobre isso em grupos e fóruns da série, estava sem querer acreditar e tendo esperanças de que isso não acontecesse, mas só me resta esperar para ver o que vai acontecer na próxima temporada, ainda mais com Maggie expondo para Meredith que gosta dele no finalzinho do episódio! 

Sobre isso devo admitir que não vi chegando... Li algumas pessoas falando que perceberam um affair na interação entre os dois em alguns episódios, porém, eu não percebi nada (acho que ainda estava esperançosa para que a história toda com De Luca voltasse a acontecer). Última coisa que eu queria era ver um triângulo amoroso e uma briga entre as irmãs por causa disso, mas algo me diz que é exatamente isso que vai acontecer, afinal, quando se trata de Shonda e Grey’s, podemos esperar tudo e um pouco mais, não é mesmo?

Voltando ao que interessa e ao ponto alto do episódio... temos agora April, Warren, uma busca pelas alianças de Owen e um bebê a caminho. Isso mesmo, amigos! April esquece onde deixou as alianças e vai em busca delas na casa da Mer com Warren quando começa a sentir contrações. Em meio a uma chuva forte, a descoberta de que o bebê não está na posição certa e que precisa fazer uma cesárea de emergência, ela decide ter a criança ali mesmo, uma vez que não conseguiriam chegar a tempo ao hospital. E, gente, quão azarento é Warren, que foge das encrencas, mas acaba caindo de paraquedas bem no meio delas? Afastado do trabalho há alguns episódios atrás justamente por fazer um parto de emergência e perder tanto a mãe como o bebê, Warren agora se vê obrigado a realizar o parto de April na mesa da cozinha com praticamente recurso nenhum e sem anestesia. 

Sarah Drew está de parabéns por sua atuação neste episódio, afinal, quem não sentiu a dor de April quando Warren a cortou, ou a agonia ao ouvir seus gritos de dor, e de repente, o silêncio atordoante? Mas, o sofrimento é temporário e o alívio toma conta quando descobrimos que April deu à luz a uma menina linda e saudável e que as duas estão bem (graças a Deus um momento de alegria para Japril!). E no que parece ser uma conclusão na briga do casal, vemos Bailey dando força ao marido e mostrando seu orgulho ao ver como ele lidou com a situação de forma positiva. 

Depois de toda a confusão entre indecisão, medo, fuga e retorno, Amelia acaba se decidindo e finalmente se direciona ao altar enquanto Riggs aparece com as alianças e Owen o convida para ficar. Enquanto isso, partindo para outro contexto, em um episódio onde a personagem de Sara Ramirez praticamente não apareceu, vemos Arizona abrindo mão da guarda de Sofia pela felicidade de Callie e mostrando seu lado altruísta ao concordar com sua ida para Nova York. 

Não gostei da conclusão de Callie Torres, é uma tristeza a saída da personagem da série, e para mim, seu final poderia ter sido melhor (a única alegria é que Shonda não a matou), além, é claro, do desfecho dos últimos episódios em toda aquela briga pela guarda da criança. Mas, é isso gente! Nos despedimos em definitivo de Callie, e nos despedimos temporariamente de Grey’s com um episódio considerado leve e razoável, se comparado aos finais de temporada angustiantes que Shonda nos proporciona. 

O que vocês acharam do episódio? Quais são suas apostas para a 13° temporada? Espero seus comentários!



Esse texto foi escrito por: Rozany Adriany
Comentário(s)
0 Comentário(s)