Quantico - S01E19 - Fast

Por Rozany Adriany

30 de abril de 2016

SPOILERS ABAIXO
Desde os dois últimos episódios venho falando como está evidente a aproximação da season finale de Quantico, e este 19° episódio não foi diferente nesse sentido.

Continuando as indagações sobre Caleb estar mesmo viciado ou não, devo dizer que só acreditei nesse vício dele por causa da desintoxicação que foi mostrada, e ainda passei alguns minutos do episódio me perguntando se não foi alguma jogada para tornar mais real, ah, e também para quem ele estaria passando informações sobre Alex. O que, com o avançar do episódio, vamos descobrir que ele esteve com Shelby o tempo todo, e que os dois são confiáveis (pelo menos por enquanto).

Alex encontra Shelby na agência e, em uma conversa paralela via código morse, elas combinam de se encontrarem em um dos pontos cegos. Ali descobrimos, para alívio de nossos pobres corações, que Shelby recebeu a tão temida ligação e foi obrigada a trabalhar para a Voz. E que também está tentando descobrir por conta própria quem está por trás disso, em uma reafirmação de que as ligações estão vindo de dentro da agência.

Enquanto isso, temos uma retomada em relação à morte de Natalie com a aparição de sua mãe, que busca por Ryan para saber notícias de sua filha. Logo comecei a me perguntar: será que Ryan vai ligar os pontos como Hannah fez e vai finalmente acreditar em Alex? Mas, como a idiotice deste homem parece não ter limites, o que ele faz é colocar Miranda contra Alex insinuando que ela tenha algo a ver com o sumiço de Natalie, o que só aumenta minha raiva por ele no momento. (Sim, é possível amá-lo em Quantico, e odiá-lo em Nova York, gente!)

Sobre Natalie: há quem pense que ela não morreu e ao invés disso ela foi “levada”, e assim como Simon, está sendo mantida presa. Eu, sinceramente, não descarto a possibilidade, já que sabemos que tudo pode acontecer nessa série. E, se realmente for isso, será uma baita surpresa.

Já em Quantico, os recrutas devem, desta vez, escolher para quais agências querem trabalhar, mas os acontecimentos mais importantes não estão em suas escolhas, e sim nos conflitos paralelos que acontecem nesse meio tempo.

Primeiramente, o que falar de Shelby insistindo em dedurar Caleb para Liam sem ao menos saber ao certo o que ele está fazendo? Em seguida, indo até a Sistemics, correndo o risco de estragar todo o disfarce de Caleb. Falando nisso: não gostei muito do desfecho deste caso, mas admito que pareceu verídico, afinal, sabemos que muitos casos não acabam como os agentes queriam devido a acordos que são realizados entre as partes envolvidas. Foi triste ver Caleb não tendo reconhecimento por seu trabalho, e ainda tendo que mentir para Shelby sobre o que estava fazendo para salvar o acordo.
Além disso, temos Alex e Perales. O que falar desses dois? Vemos Perales escondendo sua doença pelo motivo mais óbvio: não quer perder sua carreira. E vemos também, Alex se intrometendo nisso a fim de botar juízo em sua cabeça. Desta vez tive que dar razão a Alex, já que os perigos dos tremores de Perales podiam prejudicar as outras pessoas, era um risco que ia além, então, consegui perdoá-la por dedurá-lo. O que leva a seu afastamento de Quantico, que foi adiado da vez que ele enfrentou o Liam anteriormente.

Gostei do plot da Raina e da Nimah, porque mostrou que elas precisam se adequar às diferentes situações que serão apresentadas em seus disfarces, mas também achei meio fraco por elas estarem duvidando do Agente que estava testando-as, e sequer averiguaram as notas de dinheiro falsas.

De volta a Nova York, Shelby cria uma armadilha, o que já me causa uma aflição, pois começo logo a pensar em tudo o que pode dar errado, e quando o telefone toca, aí é que o medo toma conta mesmo. O plano dá certo e elas conseguem um endereço... Já não sei o que pensar! Chegando lá, dão de cara com Will (o que nos leva a crer que a tal Voz descobriu a armadilha de Shelby) e acho que minha mente travou nessa hora, porque tudo o que consegui assimilar foi: “não chegue perto, estou muito doente, criei uma bomba nuclear” e de repente lá está ele caído no chão. (WHAT?) 

Ao mesmo tempo que este episódio nos deu várias respostas que estavam em aberto há algum tempo, nos trouxe novas perguntas: onde vão jogar essa bomba? Cadê Simon? Will foi envenenado? Porque foi levado à igreja? E a de sempre: Quem é essa maldita “Voz”? Haja coração, gente!

O que vocês acharam do episódio? Vamos teorizar juntos! Espero seus comentários abaixo! 

Esse texto foi escrito por: Rozany Adriany
Comentário(s)
0 Comentário(s)