Quantico - S01E16 - Clue

Por Rozany Adriany

7 de abril de 2016

SPOILERS ABAIXO

O episódio dessa semana inicia com todo o ceticismo da ex de Ryan em acreditar nas evidências mostradas por Alex e Simon sobre os atentados (será que o ciúme está influenciando seu julgamento??).  A respeito disso, acho que já vou começar essa review fazendo uma crítica básica: na minha humilde opinião, essa perseguição com a Alex já está ficando chata. Sabemos que ela vem sendo alvo dessa tal “Voz” por algum motivo (que por sinal, acredito ter relação com o que aconteceu com seu pai enquanto trabalhava para o FBI), mas já tem um tempo que não vemos esse aspecto ser explorado, e enquanto isso, uma agente que, desde o início da série se mostra bastante qualificada para o trabalho, acaba sendo odiada por todos e desacreditada devido a essas perseguições.

O que eu espero é que, saibam desenvolver um bom e convincente motivo para que Alex seja a pessoa que está sendo perseguida por este tal terrorista, e que, como já disse, a série não se perca por enrolar demais em mostrar um desfecho para essa situação. Uma vez que, para mim, a série tem total capacidade de se manter focada também em outros atentados e/ou em outros casos, afinal, casos para o FBI investigar é o que não falta, não é mesmo?!

Bom, vou tentar uma abordagem diferente nesta review e dividí-la nos dois momentos da série: Os acontecimentos em Quantico como recrutas, e a corrida de Alex contra o terrorista desconhecido no FBI.

Em Quantico vemos a tentativa de perceber como o grupo está lidando psicologicamente com os últimos acontecimentos no campus, através de uma simulação, que se mostra impossível de resolver. Com isso, vemos Shelby afogar suas mágoas no sexo com Caleb (alguém se surpreendeu com isso?), além de depositar suas frustrações no fracasso da simulação e enfim desabar ao encarar suas dores! Fiquei com dó, sim ou claro? E é óbvio que já quero um desenrolar para essa história de Shelby e sua família. Quem sabe na 2° temporada, amigos??

Sobre Alex e Perales brigando: alguém se surpreendeu com Alex se intrometendo mais uma vez na vida dos outros? Bom, eu não! Mas, acho que dessa vez foi para o bem! E sobre essa interação deles: não, não quero que role nenhum affair, ok? Por outro lado, ficamos nos perguntando: O que acontecerá com Raina? Ela vai se responsabilizar por estar infiltrada na célula? Ou vai passar a responsabilidade para Miranda?

E então logo em seguida vemos Miranda sendo responsabilizada por seus atos, tomando a responsabilidade para si, enchendo um pouquinho a bola das irmãs para que voltem a se unir, e claro, nos emocionando um pouquinho com seu discurso. Sentirei sua falta, Miranda! Mas, estou ansiosíssima para ver Ryan voltando a Quantico, agora como um dos treinadores.
Ainda em Quantico, vemos um desenrolar maior da história de Caleb e seu alter ego, e a inclusão de uma missão paralela em busca de seu melhor amigo. O que será que vai acontecer?! Alguém mas ficou ansioso para saber? Devo confessar que gostei de entender um pouco melhor o Will, estava muito dividida quanto às suas intenções, mas acho que esse episódio clareou um pouco as coisas.

Já no FBI, Ryan começa a desconfiar de Alex e Hannah (sua ex) muito juntas e socializando sem brigas. O que, por sinal, é totalmente suspeito, uma vez que até ontem a mulher só reclamava de Alex. Nem para dar uma disfarçada básica, né? Hannah se expõe à tal Voz atendendo a ligação no celular de Alex, e isso nos traz uma pequena, mas notável revelação. Após seguir algumas instruções, vemos uma conversa muito aberta entre as agentes, onde conhecemos um pouco mais sobre Hannah e seu relacionamento com Ryan.

Falando em Ryan, estou ficando muito irritada com sua capacidade em atacar a Alex antes mesmo de tentar entender a situação, enquanto ela está tentando protegê-lo. Não me levem a mal, ainda o amo e quero os dois juntos de novo, mas ele está muito babaca ultimamente, e espero que isso melhore nos próximos episódios!

Depois de tentar salvar a senadora de um possível atentado de uma maneira bastante desleixada, vemos o afastamento de Hannah e seu depósito de confiança em Alex, mais uma vez, mostrando que ela deve assumir a liderança e que cabe a ela descobrir quem é (ou, quem são) o terrorista (ou terroristas). Sinceramente, não sei se aguentaria tanta pressão em cima de mim como Alex anda aguentando (mas, ela é do FBI e eu não, então, não tem como comparar).

Por fim, temos aquela temida ligação, que nos deixa com mais indagações e nos perguntando o que acontecerá daqui pra frente. Além de um pequeno indício de avanço nas investigações de Simon e Alex. Será que teremos uma reviravolta? Só nos resta esperar pelos próximos episódios, não é mesmo?

Ao meu ver, no geral o episódio foi bem leve, não teve muitos momentos (e me arrisco a dizer, praticamente nenhum) de nervosismo e que nos deixasse de cabelo em pé, mas espero que já que estamos nos aproximando da season finale isso mude e os próximos episódios nos deixem ainda mais ansiosos e na expectativa para uma segunda temporada.

Então, o que vocês acharam do episódio dessa semana? Espero por seus comentários e/ou sugestões nos comentários abaixo.


Esse texto foi escrito por: Rozany Adriany
Comentário(s)
0 Comentário(s)