DC's Legends Of Tomorrow - S01E12 - Last Refuge

Por Bruna Horta

26 de abril de 2016

SPOILERS ABAIXO
Depois de um episódio no faroeste, fugidos dos caçadores do tempo, o grupo desembarcou em vários momentos do passado e pudemos acompanhar suas versões adolescentes e bebês.

Bem, mas por que tudo isso mesmo? 

Com o tal protocolo ômega ativado, a Peregrina (a assassina mais mortal dos Mestres do Tempo) foi enviada para matar todas as versões mais novas das Lendas, já que o Conselho julgou que muitas alterações na cronologia tinham sido feitas. A nova vilã tem apenas uma chance de ir ao passado caçar os nossos heróis e caso seja bem sucedida, a pessoa é apagada permanentemente da linha do tempo. (Chocante, né? Esse é o tipo de responsabilidade e tensão que faltava na série).

As explicações não foram tão complexas como a do ponto cego temporal do episódio anterior e por isso, vi certa evolução no roteiro e no arco da temporada, pois fizeram a história sair do lugar e abordaram informações relevantes sobre o conselho, mestres do tempo e até mesmo sobre nosso líder. O último refúgio (que nomeia o episódio) sendo a casa da mãe adotiva de Rip (usada para receber os integrantes da equipe em suas versões jovens) foi algo inesperado, porque já estava convencida que não teria novas informações sobre o ex-mestre do tempo e acabou me agradando.

Além da mãe de Rip, alguns destaques positivos foram a interação de Mick com o seu "eu" adolescente (mostrando que o treinamento com os Mestres do Tempo fizeram bem ao personagem) e a participação mega especial de Quentin Lance numa interação perfeita com uma Sara adolescente. Tivemos também o tardio desenrolar da história do pai desconhecido de Jax, talvez como um pedido de desculpas dos roteiristas por deixarem de lado um personagem interessante. E vimos Ray como sempre divertido, a cada dia mais heróico e badass, mas muito maduro emocionalmente diante daquela trama insistente com a Kendra. Aliás, esse reforço em Kendra e Ray tá com cara que Carter pode voltar a qualquer momento, hein? 

Já as falhas, ficaram por conta dos (já conhecidos) conflitos desenvolvidos no final, como por exemplo a captura dos familiares e a forma fácil de como eles iriam esquecer daquele momento. Sem esquecer das tentativas de mudar acontecimentos, como Jax contando do pai sobre a guerra ou citando o barco de Oliver que Sara entraria. Os caras acabam de ser perseguidos porque alteraram a linha temporal e tentam exatamente influenciar seus parentes/eles do passado. Será que não aprenderam nada? 

Bem, acho que quem aprendeu algo foi a equipe de roteiro, já que a resolução do episódio seguiu um caminho diferente dos anteriores, que diante de uma vilã tão poderosa, fizeram a equipe sofrer um pouquinho para vencer. Os heróis estavam todos "congelados" por ela e o jovem Rip surpreendeu, (demonstrando em seu ato uma coragem um pouco apagada no Rip atual), só não sei se tal atitude para uma criança, foi tão crível assim. 

Com a esperada batalha com Savage em 2166 no próximo episódio, nos resta saber se Kendra cumprirá seu destino e morrerá pra reencarnar em outra época (deixando Savage escapar mais uma vez) ou se encontrarão outra saída milagrosa para a vitória do time.

Esse texto foi escrito por: Bruna Horta
Comentário(s)
0 Comentário(s)