Chicago Fire – S04E18 – On the Warpath

Por Vittoria Crispim

14 de abril de 2016

SPOILERS ABAIXO
O episódio 18 da quarta temporada deu um significado novo ao termo “tanto faz”. Tanto faz tê-lo assistido, tanto faz não tê-lo assistido.

Pensei, pensei, pensei e no meu terceiro rascunho, ao compor está review, cheguei a conclusão de que aos 26 minutos ainda estava esperando o episódio começar, quando o episódio terminou eu ainda estava o esperando começar.

Leitor, não é comum eu relatar o que vou dizer aqui, mas preferiria que o episódio tivesse sido um episódio ruim, que tivesse sido o pior episódio da série, pois assim eu teria razão para o que relatarei na review, mas ele foi apenas um episódio sem muito sentido para uma temporada que caminhava bem. Minha confusão é tanta que não consigo classifica-lo como bom ou ruim. Simplesmente não consigo.

A começar pela Sylvie Brett gostaria de questiona-los sobre o quão enfadados estão com a SL de quatro temporadas? Concordo e sei que a garota só está conosco a dois anos, mas a SL dela vem desde outrora quando colocam o pessoal da ambulância em situações de risco.

Brett já foi raptada, já teve caras maus atrás dela, um terrorista que quase a matou, fora aquele mal-encarado que não sabíamos se era do bem ou do mau e como se isso tudo não bastasse, a mais nova aquisição da loirinha é ver sua vitima ser baleada bem na sua frente e ser ameaçada pelo bandido. Sério produção, deem um descanso para a garota ou paguem um psicanalista pra ela. Está sem condições acompanhar tanto drama para uma paramédica só.
E por repetição de SL, podemos incluir aqui o casal Dawsey. Mais um final de temporada para presenciar o nosso shipp ruir por falta de comunicação.

Depois de conversar bastante com o fandom e discutir bastante a posição da Dawson perante a proposta do Matt e analisar a diversas teorias sobre os motivos dela, cheguei a única conclusão que não aguentamos mais essa falta de originalidade por parte dos produtores. Não é episódio para culpar personagem ou seus sentimentos em relação as SL’s e sim essa produção que caminha em círculos quando falamos de Dawsey (e pra ser sincera, quando falamos da serie em geral.). Não dá para continuar como está.
E após a declaração da Vittória coerente, gostaria de desabafar a seguinte frase sobre a real situação do seu shipp favorito “Não sou obrigada a shippar Dawsey por quatro anos pra Gabriela Dawson não querer casar. Não sou obrigada!”

Mas afinal, qual é o problema dessa cidade com casamentos?

Que historia mais sem pé nem cabeça essa do Mouch querer desistir do casamento. Tudo bem que deu pra dar umas risadas, mas... Não entendi bem esse medo repentino de casar. Fora que a beira do altar também tivemos a visão da Platt enfrentando o mesmo dilema. Mais uma vez, deu para dar umas risadas, todavia nada além disso.

Único fator realmente agradável foi Monica Raymund, Marina Squerciati e Amy Morton na mesma cena.
Tenho uma amiga que costuma falar que me apego muito fácil a casais, gostaria de falar que ela está completamente errada, mas estou shippando Severide e Stella sem limites, amigos. Esse lado fofo mulherengo do Tenente me deixa apaixonada cada vez mais pelo Taylor. 
Não tenho muito o que fazer sobre isso.

E ao falar sobre ele, tenho a minha deixa para comentar os melhores momentos do episódio, seja Severide/Stella, Severide/Mouch/Herrmann ou Severide/Casey.

De qualquer forma, por Severide estar sempre associado aos melhores momentos , vamos as premiações:

Prêmio de melhor personagem comédia vai para: Kelly. Ou alguém não quer fazer parte do plano de fuga que ele bolou para o Mouch se livrar do casamento?

Prêmio de melhor personagem drama vai para: Severide. Ou alguém ainda tem duvidas que de uns episódios pra cá o cara é o mais sensato da cidade ao alertar o Casey sobre essa história maluca da política? O Tenente tentar alertar o amigo a todo tempo e só o Casey que não quer ver.

E finalmente, prêmio de melhor personagem romântico vai para: Kelly Severide. Ou alguém tem duvidas que nosso Tenente é romântico? Melhor cena e a mais engraçada do episódio foi a Stella tirando uma da cara dele na frente do batalhão pelo seu romantismo. #fofo

Em contrapartida, os piores momentos ficaram por conta do Casey. Achei que a pior parte dessa SL dele já havia acabado com a corrida para as eleições, eu estava enganada. Não serei repetitiva em falar sobre isso, mas estou curiosa para saber como tirarão essa SL da série, e espero que seja nesta temporada ainda.

Sendo assim, infelizmente ouso dizer que não recomendo esse episódio. Não foi um episódio ruim, mas não fara diferença se você assisti-lo ou não.

^
Até a próxima review, leitores.

Esse texto foi escrito por: Vittória Crispim
FACEBOOK: /SeriesEmFocoWeb
TWITTER: @SeriesEmFocoWeb
INSTAGRAM: @SeriesEmFocoWeb
Comentário(s)
0 Comentário(s)