The Voice - S10E07 - The Battles, Part 2

Por Alvaro Luiz Matos

17 de março de 2016


SPOILERS ABAIXO

Se o último programa as batalhas começaram com o front runner de Adam dessa vez foi Christina que colocou sua principal cantora para abrir o programa. Por diversos motivos Shalyah é a principal candidata concorrente do time da nossa loira (ou era), tanto pela idade quanto pela qualidade vocal, além do apelo do público que já se mostra grande.

Shalyah Fearing vs. Tamar Davis: "Lady Marmalade"

Ela e Tamar cantaram um clássico que (pra variar) permite mostrar suas extensões vocais e todas as técnicas possíveis (mas a gritaria muitas vezes me incomoda). É bom, mas toda hora? toda apresentação? (estou mordido por causa do primeiro programa da semana)

Enfim,  Tamar cantou muito e mostrou todo seu poderio, fazendo com que Christina descartasse Shalyah de seu time (eu ainda não acredito, alguns emparelhamentos nas batalhas não são bons). Christina pensa muito em fortalecer quem ela acredita ser melhor colocando eles contra outros tão bons quanto.

Shalyah é mais uma que vai para o time do Pharrel (após o steal) e isso me da até uma dorzinha no peito, pois o time dele está incrivelmente forte.


Justin Whisnant vs. Mary Sarah: "Louisiana Woman, Mississippi Man"
Justin é um pouco genérico, mas é um genérico bom com alguns diferenciais pelo seu estilo mais "moderno" e a boa impostação de voz. Mary tem um timbre muito mais agudo e ficou um pouco desconecta na apresentação pelo seu tom (geralmente não gosto batalha onde os tons são tão diferentes), mas ela tem nas suas costas uma blind incrível e uma apresentação marcante. Ao se julgar pela blinds ela seria a favorita.

A apresentação foi gostosa, finalmente uma música mais leve nessas batalhas, algo que favorece mais Justin do que Mary, afinal ela tem alcances muito maiores que os dele, mas não pode usa-los. Mesmo desfavorecida ela foi melhor e ainda mostrou presença de palco e desenvoltura durante a apresentação, o que importa bastante.

Mary sairia vencedora de qualquer forma, ela é mais completa, é nova e (até o Steal no qual Black adquiriu Katie) era a principal cantora do time do cowboy. Juntin é, como disse antes, um cantor genérico, bom, mas genérico.

Jessica Crosbie vs. Nick Hagelin: "Electric Feel"
Essa é mais uma das batalhas que se julgar pelas blinds temos um favorito claro a passar a diante. Jessica fez uma apresentação mais segura e Nick fez um pouco do que vemos todos os anos no The Voice.

O garoto cantou a música inteira no limite do falsete, na nota mais aguda possível e pareceu muito forçado. Ela esteve bem mais tranquila na música, infelizmente não correu riscos. O que me incomodou nessa batalha é que o time do Pharrel é o melhor e esses dois poderiam sair sem tanto sofrimento, mas ele preferiu emparelhar dois cantores mais fracos e obrigatoriamente vai ter batalhas incríveis que vamos dar thau para algum bom cantor.

Claro que Nick se esforçou mais, e passou para a próxima fase. Grande parte da vitória dele se deve ao pouco esforço dela. Jessica vai receber uma segunda chance de Adam, ela até merece, mas vai precisar se esforçar mais, pois pra mim essa apresentação foi bastante decepcionante.

Próximo.

Chelsea Gann vs. Kata Hay: "I'm the Only One"
Christina uniu duas mulheres fortes, uma que faz o estilo "Diva" e outra que faz o estilo "Strong Country Girl". Foi uma batalha de estilos, uma canção com instrumental bem soul e uma pegada de country onde ambas foram bem e a escolha vai muito ao encontro do que Christina quer para a sua equipe. Kata tem menor concorrência no time da loira, é diferente dos demais concorrentes, portanto eu escolheria ela, e daria Chelsea de bandeja para o Blake.

Eu até imaginei que Blake usaria seu Steal em Chelsea, mas acho que desde que adquiriu Katie para seu time ele está em busca de algo diferente.

Natalie Yacovazzi vs. Nate Butler: "Hollow"
A próxima batalha entra com a balança desnivelada, Natalie foi muito bem nas blids e Nate prometeu muito e entregou pouco.

Cantando Hollow da sempre linda Tori Kelly, o casal fez uma apresentação "ok". Enquanto ela jogava suas notas em cima com força e extensão ele as jogava em baixo usando seu suave falsete. A diferença dessa para a batalha que vimos anteriormente (com Nick vencendo pelo seu falsete) é que Natalie se arriscou e tentou acertar uma ou outra nota alta, e Nate não ficou só no falsete, também tentou utilizar outras técnicas vocais (destaque para um garoto de 19 anos que tem uma variação grande de técnicas, muito mais do que uma voz espetacular).

Natalie mostrou um receio maior durante os treinamentos e não parecia confortável por não sentir a música (erro que deixou ela fora da nona temporada). A apresentação foi segura, mas não senti ela dominando a canção, senti que ela estava apenas cantando.

Foi um dueto que faltou algo, não foi tão bom quanto tinha pra ser. Nate para a próxima fase e Natalie para a casa.

Hannah Huston vs. Maya Smith: "Elastic Heart"
Aqui está o problema da equipe do Pharrel, duas grandes cantoras duelando e correndo o risco de voltar para a casa. A canção foi muito bem escolhida, Sia é difícil de cantar e não é chata quanto algumas canções que vem sendo escolhidas até aqui.

Com as melhores dicas possíveis de Sean "Diddy" Combs as duas cantoras evoluíram e subiram no palco com comportamentos diferentes, mais confiantes, mais divas.

O timbre de Maya é melhor ao tempo que Hannah tem melhores técnicas vocais; Maya é melhor em cima do palco, tem mais presença e domínio, Hannah sente muito mais a música enquanto canta. Para vocês verem que a apresentação foi extremamente equilibrada e eu nem posso desempatar usando o argumento de quem vende mais (afinal são duas lindas e carismáticas cantoras). Portanto apertei play e esperei pela decisão de Pharrell e algum Steal.

Talvez Pharrel tenha escolhido Hannah pela força que ela mostrou em querer vencer, aprender, evoluir. Era visível o quanto ela estava se esforçando para ser melhor ao passo que Maya já é uma cantora mais completa e confiante.

O Steal veio de Christina e Blake, mas Xtina levou para o seu time alguém que já deveria estar nele. Acho que a loira vai colocar desafios maiores para Maya e instigá-la a crescer como cantora. Hannah não precisou que alguém a desafiasse, ela se sente desafiada pelo programa, pela sua companheira de palco e pela música. Foi melhor para o programa que essa batalha acontecesse.

---------------

Esse foi um episódio muito mais organizado que o anterior (e um review também, afinal eu prometi), que encerrou com uma apresentação incrível. Nesse programa eu destacaria como "vitoriosas" Hanna, Maya e Mary Sarah que passaram de fase e fizeram bonito; é importante também citar a Tamar que evoluiu e cresceu no programa (ao contrário do programa anterior onde os homens foram os destaques).

Até semana que vem galera. Comentem qual é a favorita de vocês.

Esse texto foi escrito por: AlvaroLuizMatos
Comentário(s)
0 Comentário(s)