The Voice - The Blind Auditions, Part 2

Por Alvaro Luiz Matos

6 de março de 2016

SPOILERS ABAIXO

Esse segundo programa começou com uma vozinha bonitinha, mas tecnicamente ruim. Afinal depois de dez temporadas é obvio que o programa saturou e está arrastado de uma forma tão grande que nem as Blinds estão conseguindo empolgar. Portanto, como disse antes, vou apenas falar do que gostei, afinal não sou obrigado a fazer uma review inteira na má vontade.

Já me contradizendo sobre falar apenas sobre o que foi bom, o que foi esse topeira (Joe Vivona's) que abriu o segundo programa escolhendo o treinador mais fraco tecnicamente (artifícios vocais) que o programa pode oferecer? Ele não ouviu todo mundo falando que a voz dele era incrível mesmo que existissem problemas TÉCNICOS? Ele tinha que escolher alguém que o ajudasse a corrigir isso, um produtor como o Pharrell é a melhor escolha para alguém que já tem as técnicas vocais muito mais "evoluídas", e pretende então, crescer na sua visão sobre a música e ampliar os horizontes.

Shalyah é a cara da Christina Aguilera: no minuto em que ela abriu a boca eu sabia que a nossa Diva linda e loira iria virar para a garota de apenas 15 anos. O tanto que a Christina curtiu a música durante a apresentação deixou ainda mais claro qual seu estilo musical e as suas preferencias. Houve, inclusive,  um momento em que eu até consegui "ouvir" as engrenagens da mente da Xtina falando "o que eu posso fazer com essa menina vocês não tem ideia".


Por um momento pensei que teria que encerrar a review sem falar de mais ninguém, então decidi que o próximo candidato que fizesse uma apresentação que eu gostasse um pouquinho, eu iria comentar. Emily Keener, de 16 anos, começou quase estática no palco mostrando suavidade e força na sua voz; a apresentação foi crescendo e a garota foi mostrando mais e mais sua maturidade vocal e passou a dominar o palco deixando de lado a impressão inicial . Ao contrário do que disse sobre Joe, para Emily a opção pelo Pharrell faz mais sentindo, afinal se trata de uma garota nova com potencial que precisa se encontrar enquanto cantora e vislumbrar opções de carreira (apesar que eu ainda iria com a Christina).

Angie fez uma apresentação bastante legal para um estilo bem saturado no programa, gostei da pegada, do alcance e espero que evolua no programa. Blake sabe como fazer isso, já fez muitas mulheres e meninas virarem cantoras incríveis no programa, assim como achava que a Christina poderia fazer a voz de Angie ir para outro nível, mas ela não virou. Adam faz sempre bons discursos e eu realmente gosto dele como Coach, mas a menina é a cara do Blake.

Vale comentar que o programa só está no segundo episódio e já está fazendo combo de três apresentações. E eu pensando que só eu estava fazendo combos das apresentações na hora de escrever reviews.


Pra encerrar Xtina divando com a melhor técnica para conseguir um participante para o seu time, vale beijo e tudo (baita invejinha hein kkk).

O resumo do episódio é esse, se não comentei é porque realmente não achei que valeria a pena, mas se você gostou de mais alguém é só colocar nos comentários ali em baixo. Seja o primeiro, o segundo, o décimo a comentar, mas não deixe de dar sua opinião. Ela é importante para a continuidade desse trabalho, tanto meu quanto dos colaboradores do site. Obrigado.

Comentário(s)
0 Comentário(s)