Marvel's Daredevil - S02E02 - Dogs to a Gunfight

Por Alvaro Luiz Matos

21 de março de 2016

SPOILERS ABAIXO
Já que quase todos os espectadores conheciam o Punisher e vieram para a segunda temporada de Daredevil sabendo que ele seria uma das estrelas, faz sentido que o primeiro episódio vá direto ao ponto, mostre um primeiro embate entre eles e deixe para os próximos episódios o início de um desenvolvimento psicológico dos personagens. Muito mais de Matt (e Page) do que do próprio vilão.

A insanidade de Punisher vem sendo abordada com certa paciência até aqui, mostrando traços de seu perfil psicológico e mantendo-o em cima de uma linha tênue muito fina entre o bem e o mal. Provas disso são dois pontos extremamente importantes para o episódio, mas que podem ter passado um pouco batido. O primeiro se da no momento em que ele mata o traficante naquela loja, não existia motivo para matar um peixe pequeno que de certa forma ele acabará de utilizar como instrumento para obter seus equipamentos, mas no momento em que o traficante insiste e tenta lhe empurrar algo no qual ele (e todo mundo) julga ser o cúmulo da falta de carácter, Punisher, muda de opinião e resolve estourar o crânio do rapaz. Esse ponto mostra o primeiro lastro de personalidade e  senso de justiça formado pelo personagem que consegue relevar bem certas irregularidades, mas possui algum senso torto e danificado. O Segundo ficou claro no momento em que Matt se informava sobre o "concerto" do seu capacete e descobriu que seria morto se Punisher quisesse. Vemos aqui que não existe um "eu contra você", e sim um Punisher contra o crime, mas da forma descompensada que ele trata o assunto.
Resumindo, ficou bastante claro nesse episódio a tentativa de não demonizar o vilão, indo de encontro com o perfil do personagem, mas criando a história em paralelo com tudo que já existe (principalmente as HQ's), quis chamar a atenção para esse ponto, pois muita gente imagina que por ser fã a série não precisa explicar muita coisa e pode ir direto para a pancadaria, mas não é assim que acontece, afinal os roteiristas, a Netflix e a Marvel estão preocupadas com a qualidade do produto e em criar uma obra que mesmo se sustentando em algo que já existe, tenha sua individualidade e a sua forma especial de contar essa releitura dos personagens.

Aliás, se tem algo que a série deixou claro nesses episódios iniciais é que vai desenvolver muito bem seus personagens e suas características, dando a série um empoderamento maior. Foggy por exemplo ganhou minutos de cena e colocou suas garras para fora tanto no primeiro episódio (indo atrás de informação dentro de uma gangue) quanto no segundo episódio, primeiramente enfrestando Matt e deixando claro que se preocupa com ele e depois enfrestando uma advogada com conhecimento e preparo. Page deve ser o destaque da temporada e isso já está bem claro para mim, e assim como ela e Foggy, outros personagens também devem ganhar um pouco mais espaço.

Se a primeira temporada não teve tempo para valorizar todo mundo, essa segunda temporada está dividindo o tempo de forma equilibrada e racional.
Se esse desenvolvimento foi a tônica de quase todo o episódio encerramos com mais alguns momentos de adrenalina. Acho ótimo que as brigas aconteçam sempre no final do episódio, mas acho melhor ainda que elas não são nem gratuitas e nem sejam feitas apenas para nos prender de um episódio ao outro. O roteiro nos leva até esse momento com tranquilidade e prepara todo o clímax para que a luta tenha seu valor.

Terminamos o episódio com Daredevil e Punisher sumindo e provavelmente devemos começar o próximo com a cena em que nosso demônio aparece acorrentado, certo? Então vamos em frente porque a série está empolgante, abraços e até a próxima review.

Obs.:1: Page já percebeu a muito tempo que Foggy acoberta os sumiços de Matt e agora ficou fácil para ela entender o motivo. Eu realmente não vejo a hora de que ela fique sabendo da identidade do seu interesse afetivo.

Obs.:2: Engraçado sou eu torcendo para que o Grotto não seja morto, afinal ele pode ajudar a firma a mudar de status e fazê-la crescer e sair do buraco.

Comentário(s)
0 Comentário(s)