Marvel's Agents Of SHIELD - The Inside Man

Por Lorena Alvarenga

23 de março de 2016

SPOILERS ABAIXO:
Esse foi o segundo episódio depois do retorno da série e pelo menos por hora não poderia estar mais desanimada quanto ao desfecho dos acontecimentos, toda a empolgação conquistada pela outra metade da temporada foi jogada fora nessas últimas duas semanas. Particularmente não tinha tido esse problema com a série, pois mesmo com a sua demora em engrenar sempre acreditei em uma melhora nas histórias, melhores cenas e desenvolvimento de personagens, mas sem querer soar dramática demais, Boucing Back e The Inside Man me deram uma preguiça sem tamanho da série.

Claro que nem tudo foi ruim, a começar por Coulson e Talbot que arrasaram nesse episódio, a química entre os dois é tão clara que as cenas deles fluem perfeitamente indo de assuntos mais sérios a momentos de descontração em segundos com uma naturalidade típica da série. Colocarem a política como um dos assuntos da temporada, mostrar o presidente e arrumar uma parceria entre os dois foi certamente um acerto do roteiro.
E por falar em acerto, devo comentar sobre Hunter e Bobby, eles foram sem dúvida a outra parte boa do episódio e sempre estão entre os pontos positivos da série. Eles dão tão certos juntos que cada vez me pergunto mais como vão fazer para tirar eles da história e principalmente para tampar o buraco deixado na série quando o spinf-off começar.

Lembram da parte que falei que a série me deixou com preguiça? O grande responsável por isso tudo é o Hive/ Ward The Walking Dead. Não, eu não fiquei louca. E sim, eu sei que ele é um vilão que tem empolgado muita gente, mas apesar de tudo, não poderia me importar menos. Apesar do esforço do Brett Dalton, ainda não consigo olhar para o personagem e não enxergar outra coisa a não ser Ward. Se os roteiristas tivessem colocado um personagem mais sombrio tipo monstro ou só outro ator mesmo, as coisas teriam ficado mais críveis, mas por enquanto só resta mesmo torcer por outro hospedeiro o mais rápido possível.
Quanto a Daisy, Lincoln e até mesmo May, a falta de menção até aqui na review claramente mostra a relevância deles nesse episódio e quanto aos dois primeiros, as cenas deles juntos foram tão fracas que até eu como uma quase simpatizante com o casal devo admitir que não poderiam ter sido piores. Migos, melhorem!

O episódio no geral não foi ruim, mas por uma questão meramente de gosto não consigo considerar esse episódio nada além de mediano, mas nem por isso deixo de reconhecer os méritos do roteiro que sempre consegue entregar episódios no geral com pontos consistentes, mesmo agora esses que envolvem Hive/Ward.



Esse texto foi escrito por: Lorena Alvarenga

Comentário(s)
0 Comentário(s)