House of Cards - S04E01 - Chapter 40 (Season Premiere)

Por Poliana Mendes

6 de março de 2016

SPOILERS ABAIXO:

E mais uma vez as cartas estão na mesa...

Depois de um primeiro ano mostrando como a política americana funciona quando se quer chegar ao poder, um segundo ano mostrando como estar no topo a qualquer custo e um terceiro em se manter com o posto mais influente do mundo, a ideia dessa quarta temporada já era o que se esperava: o embate entre Frank e Claire.

As coisas não estão fáceis para o casal mais poderoso do mundo já tem tempos, mas quando o poder é colocado em jogo a situação só tende a piorar. Claire sempre foi o braço direito de Frank e o ajudou em todas as suas artimanhas para as conquistas do marido, porém ela percebeu que a recíproca não era verdadeira e com isso o embate começou e se o ritmo continuar desse jeito a quarta temporada tem tudo para se destacar e ser uma das melhores.

Claire quer reconhecimento, influência e poder, algo que Frank possui já faz um bom tempo e sem a ajuda do seu marido ela usa de todas as armas possíveis para conseguir o que quer. O grande problema nisso tudo é que a Sra. Underwood está mexendo com peixe grande e Frank é um exímio jogador de xadrez, ele não pensa nos seus próximos movimentos apenas, tudo que ele faz hoje visa no mínimo 10 movimento a frente, antecipando todos os seus adversários e os deixando expostos quanto menos os esperam.


A atitude de Claire de ir para Dallas, se isolar e buscar uma nova gerente de campanha abala mais ainda a relação dos dois e da provável candidatura de Frank no partido, pois se tem algo que mais gera cliques atualmente é quando a relação amorosa de um casal dito sólido é abalada. A adição de Neve Campbell como a escudeira de Claire foi muito mais que acertada, tendo em vista que a Sra. Underwood nunca teve alguém do seu lado que não tivesse alguma ligação com seu marido. Dizem que lealdade se compra com dinheiro e US$1,5 milhões é uma boa quantia para se tornar leal de alguém.

Doug ainda continua enigmático, mesmo tendo todos os motivos para dar a rasteira em Frank quando ele quiser, é o escudeiro mais leal que o presidente tem atualmente. Essa dubiedade do personagem só deixa mais rica a atmosfera de House of Cards e a máxima de se confiar desconfiando.

Com um primeiro episódio ágil, House of Cards voltou inspiradíssimo, as expectativas de plots são mais do que boas e se o roteiro conseguir fazer com que tudo funcione da melhor forma, não tenho dúvidas que essa pode ser a melhor temporada que a série já apresentou até o momento. A disputa por poder é algo que sempre pode nos render boas histórias e nada mais interessante de acompanhar isso por duas pessoas manipuladoras e que são capazes de tudo para chegarem onde querem, Frank e Claire. 

P.S.: Por se tratar de uma série da Netflix, não sairá reviews por episódios e sim um geral ao fim que finalizarei a maratona, tendo em vista que a maioria assiste em maratona. Então se demorar um pouquinho pra sair o próximo texto não se aflijam, é porque ele tratará da temporada completa.


Esse texto foi escrito por: Poliana Mendes

Comentário(s)
0 Comentário(s)