Chicago Fire - S04E13 - The Sky Is Falling

Por Vittoria Crispim

9 de fevereiro de 2016

SPOILERS ABAIXO

Nossa que episódio insano! Sério, é exatamente de episódios assim que Fire precisa.

Antes mesmo do episódio começar nos Estados Unidos (ele passa primeiro no Canadá) os spoilers e comentários no Twitter, tanto da produção quanto dos fãs, davam conta de que esse era o melhor (ou um dos melhores) episódio desses 4 anos de série, e quer saber? Todo mundo tinha razão, o episódio foi bom do início ao fim e apesar dele ter dois ritmos diferentes, é aquele tipo de episódio que te deixa sem respirar os 43 minutos.

The Sky Is Falling deu sequência em todos os plot que já haviam sido apresentados (e apresentou mais um e teve uma cena impagável, daqui a pouco comento sobre ela) e até aqui nada de novo, mas o interessante e o que surpreendeu é a maestria como estão desenvolvendo esses plots.

Primeiro temos o caso da Chili e nisso me pergunto quando é que os produtores vão cansar da personagem? Sua história esta chata, cansativa e dá nos nervos.

Vocês já estão habituados com as minhas reclamações em relação a ela, mas, neste episódio Chili passou de todos os limites e mostrou que tudo aquilo que já estávamos conversando há um tempo era verdade. Em The Sky Is Falling não só descobrimos o quanto ela é imprudente na função de seu trabalho (já que foi apresentado que ela tem problemas com o álcool e mesmo assim sai todo turno para trabalhar e cuidar de pessoas) como também descobrimos o quanto a personagem é vingativa e falsa e ela não vai mudar.
Não sei quanto a vocês, mas não, a fala dela para a Brett nos momentos finais do episódio não me convenceu, e ainda falo mais: Vai continuar dando problemas ao 51.
Na boa, esta na hora da produção rever a personagem e tirá-la de Fire, o plot já virou apelativo e a gente já não aguenta mais, ela estava tentando ir contra o comandante Boden com uma chantagem barata! Sério, a produção forçou um pouco a barra!! Volto a falar, não tenho nada contra a Dora e até acho que atriz é muito boa, mas a produção fez tanta burrada na história dela que prefiro ela longe da nossa amada Chicago.

De outra coisa que eu já estava reclamando a um tempo não posso reclamar aqui: Ausência do Tenente Casey. 

Estava com tanta saudade de ver esse tenente em ação que estou apaixonada pro todas as cenas que o envolvem, desde sua história com vereador até o salvamento espetacular dentro do prédio, que resultou numa das melhores cenas entre o tenente e o comandante Boden já tiveram na série.
Ta certo que não estou gostando desse novo plot para Matt Casey e que essa história dele como vereador (e com o vereador) não esta me cheirando muito bem, mas, a honestidade, a humanidade e nobreza do tenente sempre encantam e é gostoso de ver. E o que não encantou de verdade e nem foi gostoso de ver foi o vereador corrupto tentando comprar o Casey com uma casa do lago e um carro para a viagem. Hm?! Verdade isso? Acho que até a gente sabe ser mais corruptos que o vereador que tentou comprar o tenente, até mesmo o Matt ficou sem acreditar na história, é surreal crer que um político seja tão desleixado ao ponto deixar que qualquer um (que venhamos, não é policial e sequer investigador) descobrir que ele é corrupto, e mais surreal ainda é ele crer que conseguiria calar a boca de alguém que está pedindo explicações sobre suas ações com uma ida para uma casa do lado. As vezes acho que só Fire que tem essas ideias malucas. 
Falando em Casey lembramos de Gabriela Dawson, falando de Dawson lembramos, neste episódio, de Herrmann, o que foi aquilo da Dawson nocauteado o bombeiro?! Que cena impagável, maravilhosa e bem feita (e divertidíssima). Não é a primeira vez que o Herrmann se mostra um tanto machista em relação a força e ao poder que as mulheres têm, mas também não esperava que a Dawson poderia dar uma lição dessas no bombeiro poucos minutos depois dele desdenhar dela com a história dela ter sido boxeadora na escola, tenho certeza que ainda teremos muitos momentos divertidos com esse novo plot (por assim dizer) de Fire e PD juntos. 

Os momentos finais foi o que consagrou o episódio como um dos melhores da série e resultou no fim do plot para Severide,  Já que deu a entender que esse era o desfecho da relação Chicago Fire X Segurança Nacional.
Ta certo que com a apresentação da Segurança Nacional e toda a história de fabricação de bombas caseiras não imaginava que o no final seria um atentando a bala a um centro educacional, e sim algo mais no estilo do atentado ao hospital da segunda temporada, entretanto foi muito satisfatório, e adorei ver a atuação dos bombeiros em relação ao que estava ocorrendo tanto dentro do prédio quanto fora, o medo estampado na cara deles mostrou que além de heróis são pessoas comuns que também tem o instinto de sobrevivência. Gostei de ver esse lado mais humano e menos herói dos bombeiros. A conversa final entre Boden e Casey também merece destaque, as feições de dor do tenente em não ter conseguido salvar todos e ter deixado dois dos seus para trás (Brett e Chili) emocionou qualquer um que seja fã da série. Faço menção aqui a maravilhosa atuação do Jesse Spencer.

Ao todo, queria deixar apenas uma ressalva quanto as motivações dos terroristas, não entendi muito bem o proposito do atentado, mas se tratando de atentados, nenhum motivo é justificativa para ato tão brutal.
The Sky Is Falling é sim um dos melhores episódios até agora! Pra mim, esta entre os três no topo da lista.

PS.1 Achei um tanto estranho a Inteligência não ter entrado no episódio. É inconcebível imaginar que Hank Voight deixaria outra agência tomar conta duma casa que é sua, masss.
PS.2 Sempre fico muito grata quando temos atuação de personagens das outras Chicagos interagindo e os irmão Dawson são os favoritos.
PS.3 Mesmo não gostando da Chili, o medo dela e da Brett foram sentidos pela atuação das atrizes, as cenas das duas dentro do prédio foi extremamente bem executada.

Esse texto foi escrito por: Vittória Crispim
FACEBOOK: /SeriesEmFocoWeb
TWITTER: @SeriesEmFocoWeb
INSTAGRAM: @SeriesEmFocoWeb

Comentário(s)
0 Comentário(s)