Chicago PD - S03E11 - Knocked The Family Right Out

Por Vittoria Crispim

20 de janeiro de 2016



SPOILERS ABAIXO
O episódio onze da terceira temporada foi muito bom!

Chicago PD tem o costume de nos entregar, a cada semana, episódios com uma qualidade espetacular, isso já é um fato para os fãs da série, nada de surpresas até aqui, mas de vez em quando, nos entregam aqueles acima da média. Foi o que aconteceu com "Knocked The Family Right Out" que nos apresentou um caso delicado, por assim dizer: Invasão de domicílio seguido de estupro de uma menor. O caso por si só já é impactante, mas tratando-se de uma menor de idade, uma criança, o assunto fica muito mais sério e o telespectador muito mais apreensivo.

Para os que acompanham os shows do Dick Wolf, seja nos Chicagos ou Law & Order SVU, não é novidade se deparar com casos de abusos contra mulheres, mas o que foi abordado nesta semana em CPD teve um toque especial, uma produção mais elaborada e as cenas mais delicadas e, por vezes, dolorosa de ver. Não que tenha sido algo violento, mas o cuidado da produção com todas as cenas que envolviam a menor e seus pais foi excelente e, por vezes, doloroso sim. Como mulher, e creio que muitos de vocês também, ficamos tocados com esse assunto, não é fácil de abordar, não é fácil de assistir ou sequer imaginar, e vê-lo sendo retrato em uma criança é ainda mais triste e complicado, entretanto, Dick Wolf e sua equipe apresentaram uma história maravilhosa.

Fora o enredo, devemos parabenizar a atriz convidada, Sophie Thatcher, que brilhou divinamente ao lado dos nossos queridos atores regulares. A participação dessa menina me deixou arrepiada, a maestria com que ela conduzia a cena e a dor dela realmente me tocou.
Ainda no caso principal do episódio, foi interessante acompanhar sua resolução, quem diria que uma mulher estava arquitetando tudo, e o pior, fingiu ter sido estuprada para livrar a cara dos parceiros. Como havia falado acima, a produção da história inteira foi maravilhosa, mas como mulher, irmã, prima, tia, filha, juro que queria entrar na tela e dar o soco que a Erin deu na mulher. Como pode alguém ser cúmplice de um ato tão bárbaro contra uma criança? ~ Obrigada, Erin, mas preferia que o Voight tivesse batido nela.

As histórias paralelas da série ficaram um pouco de lado neste episódio, mas todas as vezes que apareceu alguma coisa sobre o casamento de Burzek e Plouch foi hilariante. Sério, o que foi aquilo da Burgess conversando com um ex-detento (amigo do Voight, que, diga-se de passagem, dá ideia que dará problemas ao Sargento. Falaremos dele mais abaixo) sobre o seu relacionamento com o Ruzek, ou melhor, o que foi aquilo da Platt querendo que o pai pagasse todo o casamento dela com o Mouch e depois descobrindo que o pai está falido, e pior, descobrir que vai ter que bancar o casamento sozinha? Sério, nunca ri tanto das duas. ~"Peraí", foi só eu ou vocês também viram o pai chamando a Platt de “Fofinha”? Oi?

Por último, mas não menos interessante: Eddie. Desde o começo da temporada que vira e mexe aparece alguma coisa sobre o tempo em que Voight passou na prisão (graças ao Antonio e ao Casey) e o Eddie, que já havia aparecido nos primeiros episódios, ganhou mais destaque. Apesar de não ter tido uma apresentação maior e mais detalhada sobre ele, é seguro dizer que ainda teremos muito caminho pela frente, e o Voight, pelo jeito, muita dor de cabeça pela frente. Não gostei muito do personagem. Vamos ver o que Derek Haas e sua equipe reservam para Eddie e Hank Voight.
Não é segredo pra ninguém que sou fã declarada da franquia Chicago e o fato de conseguir ver todos os shows em um único episódio, sem que a produção o torne um grande crossover, é incrível e dá aquele orgulhinho de fã que todo mundo sente, sabe? Podemos usar esse episódio como referência para esse orgulho, todos os shows participaram cada qual na sua área, e eu, como muita gente, estou agradecendo pela maravilhosa escrita da franquia, que envolve toda a Chicago como uma só.


PS.1. Sei que os corações Linstead vibram neste episódio, eu vibrei. Apesar de não ter tido algo mais romântico como o fandom pediu, foi muito fofo o Jay todo preocupado com a Lindsay. Que lindo
PS.2. Como foi elogiada lá em cima a participação da atriz convidada, devemos parabenizar a Sophia Bush também, todas as angústias da personagem com o caso, foram passadas com excelência para o público com as suas atuações.
PS.3. Reclamei da ausência do Antonio Dawson na temporada, nesse episódio ele apareceu mais, porém, ainda sim, continuo com saudade de um plot para o nosso detetive.

Esse texto foi escrito por: Vittória Crispim
FACEBOOK: /SeriesEmFocoWeb
TWITTER: @SeriesEmFocoWeb
INSTAGRAM: @SeriesEmFocoWeb
Comentário(s)
0 Comentário(s)