Arrow - S04E07 – Brotherhood

Por Ana Clara Rodrigues

3 de dezembro de 2015

SPOILERS ABAIXO
Logo no início do episódio, começamos com adrenalina máxima vendo o Team Arrow, cada vez mais forte, unidos e independentes, atacar os Ghosts – e com a volta da minha querida Sara. Todavia, esse não foi o motivo da adrenalina máxima e, sim, o fato de Andy estar vivo e seu próprio irmão ter literalmente descoberto isso ao vivo. Eu não fiquei surpresa, pois as dicas e suspeitas estavam no ar e depois de Sara e Thea terem voltado dos mortos nada era impossível nessa série. O que me deixou mais feliz foi vê-los todos juntos, novamente. Perceber que o time está finalmente de volta é um alívio!

Por falar na Thea, aquele menino deve realmente gostar dela porque ele não saiu correndo ao perceber que ela era completamente “louca” ao quase matar uma pessoa. Achei legal o fato de ele ter ficado e apoiado ela nesse momento difícil mesmo sem saber ao certo o que estava ocorrendo. Sem o meu lindo Roy, ao menos ela tem alguém para sustenta-la. 

Finalmente Diggle tem um grande destaque nesse episódio, algo que estava faltando ultimamente, e podemos perceber claramente que o nosso querido personagem não está feliz com o retorno de seu irmão. Porém, ao longo do episódio vimos Laurel - que está gradativamente criando fortes laços de amizade com John - e Oliver convencendo-o a ir atrás do seu irmão. Eu fiquei impressionada que em seis meses sem Ollie, Laurel e John ficaram bem unidos e percebemos nitidamente isso ao longo dos episódios, quando eles têm momentos de amizades às sós. Obviamente eu fiquei feliz com o retorno do arqueiro, porém ver que os outros personagens estavam se virando e tornando-se independentes e fortes, me deixou extremamente aliviada.
Após Lance ajudar o Team Arrow, dando-lhes pistas, avistamos Darhk com seu exército de aliados. Percebemos que ele os comanda por meio de uma pílula que torna os Ghost fielmente obedientes. Isso me lembrou um pouco quando os mirakurus invadiram a cidade e me deixou desconfiada e apreensiva com a obediência severa desses soldados. Provavelmente foi por isso que Andy mudou drasticamente – ou não. Ainda não confio no irmão de Dig devido ao fato dele mesmo ter visto nos arquivos que seu irmão não era o que ele pensava desde o início, porém só com o decorrer dos episódios que poderemos saber ao certo o que ele realmente é. Mesmo assim, ainda acho que ele dará muita dor de cabeça aos nossos heróis.

O ápice do episódio foi, sem dúvidas, o resgaste (ou sequestro) de Andy. Contamos com a ajuda do Team Arrow e do nosso querido Ray que finalmente voltou a ter vida social com os amigos vigilantes e, além disso, descobriu a cova dos inimigos. Com várias sequencias de lutas e adrenalinas finalmente chegamos ao ponto clímax quando Damian enfrenta Thea. Quando ele estava prestes a estrangula-la eu pensei que ela morreria ou que alguém iria aparecer. Porém todos se espantaram, inclusive Darhk, ao presenciarem que ela era imune aos seus poderes! Isso me deixou curiosa e andei pensando que talvez Sara possa ser imune ao Damian também. Não sei, sinceramente, se me animo com isso ou se fico extremamente preocupada.

Não sei ao certo o que Malcom sabe, porém após ser revelado que Darhk o conheceu e consequentemente a liga , eu fiquei inquieta. Com certeza teremos confrontos futuros sobre isso. Espero ansiosamente uma luta entre Malcolm e Damian. Vai ser legendário se isso ocorrer!

Terminamos o episódio com Oliver declarando diretamente aos cidadãos de Star City e principalmente a Damian que ele não desistirá de sua cidade. A troca de olhares entre os dois foi algo interessante e me deixou louca de ansiedade para o próximo episódio!

Esse texto foi escrito por: Ana Clara Rodrigues
Comentário(s)
0 Comentário(s)