Scandal - S05E03 - Paris Is Burning

Por Pâmela Albuquerque

13 de outubro de 2015

SPOILERS ABAIXO
Se eu tivesse que definir o episódio desta semana em apenas uma palavra, com certeza esta seria decepção, ou monotonia, talvez. A verdade é que eu passei um bom tempo pensando em como vir aqui e não passar linhas e linhas reclamando de tudo que me incomodou e o quanto eu achei chato todo esse joguinho para que a Mellie concedesse a droga de uma entrevista. 

Foi triste ver um episódio todo dedicado à relação entre Olivia e Fitz e ao final encontrar uma protagonista quase irreconhecível. Me admira uma série que sempre teve uma personagem tão forte e independente como a Liv tomar um rumo desses. Parece que ela simplesmente esqueceu a própria inteligência na temporada passada.
 
Dentre alguns (embora poucos) pontos positivos, eu destacaria a atuação da Bellamy Young, como ela está maravilhosa! A trama de indecisão da personagem era bem chata, mas houve cenas muito bem escritas neste episódio e as dela com certeza estão nesta lista. Gostei também da volta do Cyrus, penso que vai ser legal vê-lo trabalhando contra o Fitz e ao lado de Mellie. Achei genial quando o mesmo se fez de defensor da pátria e eterno servidor do presidente para tentar reaver o próprio emprego, muito dissimulado.

Muitos estão dizendo por aí que é absurdo uma série que sempre defendeu as vias feministas, principalmente através da figura de Olivia Pope, simplesmente abandonar isso e transformar sua protagonista em uma mulher submissa, ainda mais de um homem tão chato e manipulável como o Fitz. Para mim, o erro vai muito além disso. Tudo bem que é aceitável que Olivia estaria apenas fazendo escolhas, mesmo que estas envolvam deixar a própria vida para trás por amor. A questão é que a trama em si é um pouco sem sentido. Está na cara que o personagem de Tony Goldwyn, o Fitz, é um presidente que foi colocado naquele posto como uma marionete e que está mais preocupado com sua vida amorosa do que em fazer um governo histórico e honroso. Então para que tanta preocupação com imagem e moral se o próprio personagem não liga para isso? E também, para que tanta pressa se o governo dele acaba em 18 meses? Se já mantiveram o caso em segredo por quatro temporadas, por que tanto alarde agora? É um pouco injustificável. 

O que foi colocado pelo Jake também foi interessante, Olivia, ao dizer o "yes" que gerou a confusão, estava apenas fazendo aquilo que ela mando os próprios clientes fazerem: não mentir. E que não havia nada que ele ou qualquer outra pessoa pudesse fazer agora.

O mais triste é ver a OPA, que era a parte mais legal, sendo esquecida. Enquanto tudo estava acontecendo, Quinn, Huck e Jake estavam se embebedando por nada. Chega de focar só na Casa Branca, pelo amor! 
Para completar, ainda vão trazer de volta o B613, ou alguma derivação dele, que a meu ver já deu tudo o que tinha que dar. Mas já que é para voltar, espero que a trama seja boa. 
O bom disso é que, pelo que parece, Jake Ballard ainda terá bastante história para contar, principalmente no que diz respeito à sua relação com o comando. 

Legal a colocação do título fazendo menção ao que eu acredito ser a mensagem principal do episódio desta semana: Enquanto todos os olhos estão voltados para o adultério presidencial, algo muito maior acontecendo. E isso tem a ver com um incêndio no Louvre, em Paris. Tal mensagem foi o que talvez tenha me dado um pouco mais de esperança depois da chatice que foi este episódio. Agora só nos resta aguardar por melhores desenvolvimentos.

Bom, espero não ter me estendido muito nas reclamações e, como boa fã que sou, esperarei pelo que está por vir. Até a próxima semana com mais Scandal!

Siga nosso TWITTER - Curta nossa FANPAGE - Conheça nosso GRUPO no Facebook

Assista à promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)