Young & Hungry – S02E15 - Young & Earthquake

Por Alvaro Luiz Matos

21 de setembro de 2015

Spoilers Abaixo:
Finalmente um episódio diferente, sem comida, sem “negócio da china”, jantar importante com novo cliente e o que mais importa: Sem romancezinho entre Josh e Gabi (ou quase isso).

Eu bem que queria falar do plot do episódio, ou da historinha bolada que apresentou bons momentos, mas quero chamar a atenção para outra coisa. Alguém ai está reparando nas adições de personagens? O namorado do Elliot é o primeiro dessa lista que vou citar, já que se trata de um personagem recorrente e bem cativante, mas se não pensarmos somente nele podemos perceber que essa segunda parte da segunda temporada já apresentou irmão de uma, mãe de outro, agora um novo “namorado” para a Sofia e por ai vai.

Todos esses são personagens que podem vir a aparecerem novamente na série, hora ou outra, para dar uma variedade maior de possibilidades ao roteiro. Outra coisa interessante de se pensar são os diferentes estereótipos que estão sendo usados: Primeiro o mais clichê deles “a mãe rabugenta” de Elliot, depois um personagem gay e por último o gordinho engraçado (esse último perfil é tentado incessantemente por todas as sitcons, ouve um momento na última fall season que passou a ser inconveniente).

Isso se da pela necessidade de ventilar melhor o elenco, já que muitos personagens foram deixando a série com o final de seus arcos (Como o ex da Gabi, o marido da Iolanda e a ex do Josh). Young & Hungry precisava mesmo de novos personagens para dar uma movimentada nos arcos e não ser só aquela história chata de romance mal acabado entre os protagonistas.

Outra coisa que a série precisa urgentemente é de mais cenários. O apartamento da Gabi e a cozinha/varanda do Josh já não está dando conta (sim, eu sei que temos aquele bingo/boate/restaurante/o que precisar ser que sempre é usado também).
Ao menos a série parou com aquela “Chalização Sheen“ do Josh que a cada episódio tem uma nova namorada. Prefiro quando ele encontra um caso maior, o relacionamento dura alguns episódios e o personagem vem para agregar no “time cômico” da série, afinal é isso que acredito que vai acontecer logo na série.

Só para não dizerem que não falei do episódio, “Young & Earthquake” foi um episódio na média, mudou um pouco os ares da série e a levou para novos ambientes (como o elevador e a clinica), deixou um pouco de lado os casos românticos e meio que serviu de ponto inicial, afinal a série não tem mais um plot maior acontecendo (por isso disse que acredito que logo o Josh conhecerá alguém e isso vai preencher por um momento esse vazio de arco que uni um episódio no outro).

Esperando ansiosamente que a série tape esse vazio, pois em longo prazo as coisas tendem a ficar tediosas e sem muito proposito.

Comentário(s)
0 Comentário(s)