Continuum - S04E03 - Power Hour

Por Fabiano Oliveira

28 de setembro de 2015

SPOILERS ABAIXO:

"Sua jornada nunca será fácil Protetora.
Eu sei, fica cada vez mais difícil escolher qual caminho tomar. Quais decisões são as corretas. Quero fazer o certo para todos sem sacrificar o que preciso. 
Do que você precisa? 
Isso não importa."
(Travis e Kiera)

Certamente nos deparamos com o melhor episódio da temporada. Episódio esse que nos mostrou que um destino traçado sempre consumirá a sua vida e te levará para o caminho que seus instintos insistem em te conduzir. A ascensão é inevitável, mas tudo depende do seu ponto de vista. 

Desde a sua primeira temporada os motivos de Kiera eram tão intensos que não podiam ser questionados. Sua luta sempre foi grande, mas foi quase que inevitável surgir a simpatia para com o grupo terrorista que mostrou-se ser muito resistente e apaixonado pelo causa. As táticas não agradavam, mas como nem tudo é feito de flores... Indiretamente ela nos mostrou que a causa era nobre e que talvez por estar cega pelo sistema, sua luta trilhava o caminho errado. 
Estamos na reta final e hoje entendemos mais do que nunca que o sistema era falho, que Kiera agora luta pelo lado certo e apesar de contar com um futuro incerto, é melhor lutar por esperança do que não ter esperança nenhuma. 

Em nenhum momento ela pensou em se unir com o grupo de viajantes, mas as circunstâncias a conduziu para tal. 

Com diálogos que prenderam a atenção e intensidade que preencheu, a série começou a fechar o arco de seus personagens e entendemos que a simpatização de Kiera para com Lucas e vice versa não era em vão. Ele infelizmente encontrou seu fim nas mãos de um soldado do futuro, na tentativa destemida de salvar suas parceiras e talvez sua morte tenha sido o marco zero para o fim, já que agora mais do que nunca é olho por olho e dente por dente. 

Como havia dito na review passada, a confiança entre Kiera e Carlos já não mais existe e isso é nítido em todo o contexto. As missões juntos e a união inquestionável não existem mais. Na temporada passada Carlos já não estava bem com o fato de existirem duas e que sua amiga estava morta e viva ao mesmo tempo. Nestes episódios toda a desunião ficou ainda mais clara. 

Espero que isso não prossiga por tanto tempo, pois todos nos sabemos que eles formaram a melhor dupla da história de toda a série. 

Em apanhados gerais o episódio girou em torno do complexo que está sendo criado pela equipe de Kellogg e na tentativa de desvendar para o que serve, mas acabou não sendo revelador. 

Contou com cenas de ação, que por sinal estarão presentes em todos até chegar os momentos finais e colocou em cheque de uma vez por todas a vontade de todos de acabar com Kellogg e tudo o que ele pode causar em curto prazo. Entretanto, Continuum parece estar disposta a não se prender aos plots, podendo a qualquer momento virar o jogo completamente.

Comentário(s)
0 Comentário(s)