Continuum - S04E02 - Rush Hour

Por Fabiano Oliveira

20 de setembro de 2015


SPOILERS ABAIXO:


Um episódio extremamente bem construído, ótimas falas, cenas e sequências. Em Continuum a guerra está declarada e o lugar para o qual ela nos levará ainda é inserto. 

Essa série realmente é subestimada por muitos, pois felizmente ela é digna de ser chamada de ótima. Já escutei muitas críticas, críticas essas irreais e ou irrelevantes, pois nesse mercado farto que temos hoje, encontrar e acompanhar uma série como essa realmente é muito satisfatório.

Kiera tem seu objetivo mais do que nunca traçado e sabe aonde quer chegar. A história tem conspirado para que isso aconteça, contudo, quem são seus verdadeiros aliados não ficou tão claro e qual o futuro ela encontrará não se sabe, visto que hoje o futuro do qual ela veio não existe mais. 

O episódio trabalhou o clima de suspense e apesar de estar centrado no resgate de Emily os cortes de cenas conseguiram trabalhar com maestria os principais personagens.

Dillon reapareceu e suas marcas visivelmente vão além do que os olhos podem ver. O inspetor é esperto e acredito que ele saiba o que está fazendo, acredito que ele terá papel de destaque ante do final da série que caminha rapidamente para este trágico destino.

As sequências de ação encheram a tela, mas em um apanhado geral, sem elas o episódio já estava muito bom. Como eu disse anteriormente, o clima criado e a tensão que está no ar suprem as minhas necessidades. A verdade é que é uma grande besteira você assistir um episódio e esperar que as cenas de ação estejam em oitenta por cento do que está ali.

Os objetivos do exército do Kellogg também é uma incógnita para ele, o medo e a apreensão estão tomando conta do seu comportamento, resultando em atitudes impensadas. Afinal, se ver no futuro por um holograma não foi esclarecedor, apenas o deixou de fora da percepção do que está acontecendo. 

Outro ponto a ser trabalhado é; se Kellogg tivesse voltado no tempo com seus objetivos traçados (como escutei alguns dizendo), ele não teria ficado tão surpreso com o que tem acontecido. O futuro foi alterado graças às atitudes de Alec e as consequências refletiram em Kiera, Liber8, Carlos e em todo o futuro. 

Se o Alec do futuro teve a intenção de enviá-lo no desejo de mudar o mundo, essa mudança no mínimo teria de ser para melhor e não para pior.

A série está montando o desfecho rapidamente, até porque a temporada tem apenas seis episódios, mas no ritmo em que caminha eu não ficarei chateado em descobrir todo o mistério se a mesma atmosfera for mantida e administrado nos episódios restantes. 

Pontos que não passaram despercebidos:

Emily abrindo mão de Alec ao ver que todo o sofrimento não a levaria a lugar nenhum, afinal ela não faz parte de seu futuro. Não será este o momento que desencadeou o desligamento dela para com ele, para que assim ela não fizesse parte do seu futuro? Se Jason tivesse mentido dizendo o que ela queria ouvir, talvez fizesse com que ela continuasse na vida de Alec. 

Brad realmente é digno de confiança? 

Até quando Kiera contará com os integrantes da Liber8?

Acredito que Carlos começou a deixar de confiar em Kiera, afinal, o comportamento dela para com ele neste episódio não ajudou muito.

A força interna que Kiera demonstra ter exala em sua expressão.

Comentário(s)
0 Comentário(s)