QUEM? - Jennifer Aniston

Por Fabiano Oliveira

16 de agosto de 2015



Quando me foi oferecido essa coluna logo eu pensei no grande desafio que seria, já que aqui o intuito não é falar apenas de pessoas adoradas pelo público, mas sim mostrar como alguns artistas são grandes artistas e também como outros “grandes artistas” não são tão grandes assim. Às vezes tanto foco é dado a determinadas pessoas que elas acabam caindo no gosto popular devido a uma bela campanha de marketing, não por seu talento.

Hoje não estou aqui para falar de alguém que conta com a sorte para se dar bem, mas sim de uma mulher muito talentosa e brilhante, subestimada por muitos, adorada por outros e que no fim das contas acaba vendendo muito bem quase tudo o que toca. Não me imaginei iniciar esta coluna com alguém que realmente não seja talentoso(a). Ela é linda, já foi tida como uma das mulheres mais cobiçadas e desejadas de Hollywood e é extremamente carismática, lhes apresento Jennifer Joanna Aniston.

Jennifer é uma premiada atriz norte-americana que ficou conhecida mundialmente por seu papel de Rachel Green na série Friends. Foi ali que eu também a conheci. Inicialmente sua beleza foi o grande atrativo, mas seu jeito simplório de interpretar cada cena e de dizer cada fala me cativou de uma maneira que fica difícil até de explicar. Consequentemente as histórias vividas pelos amigos fizeram com que eu, e claro, diversas outras pessoas, talvez você que esteja lendo, se apaixonassem por essa série.

Antes de Friends ela muito tentou ser reconhecida por seu trabalho, contudo não obteve sucesso. As produções deste remoto tempo não são tão ruins como alguns dizem e para o que estava sendo proposto eu logo digo que ela se saiu muito bem. Não assisti tudo o que ela fez, entretanto, vamos levar em consideração que existia um outro padrão de qualidade.

Hoje Jennifer é uma atriz ainda melhor. Após o fim de Friends acabou se dedicando ao cinema e ali se tornou uma das atrizes mais retáveis por dólar investido em seu trabalho. Realizou participações em poucas séries e também dedica-se as vertentes de diretora e produtora, com calma tenta estabelecer seu espaço.

Tem conseguido mostrar sua versatilidade nos cinemas, deixando claro que pode navegar por diversos papeis, se passando por uma simples mocinha até uma devastadora ninfomaníaca, assista The Good Girl, The Object of My Affection, Derailed, Friends with Money, The Break-Up, Marley & Me, The Bounty Hunter, Horrible Bosses e Cake, assim entenderá o que estou falando. Com ela eu já chorei e ri por diversas vezes e espero que isso continue acontecendo seja na tv ou no cinema. 

Certamente você já ouviu falar dela, seja por seu trabalho e ou vida amorosa/particular, vida essa que ela tenta preservar ao máximo, mas o certo é que ela é muito carismática e espontânea, conquistando amizades e fãs por onde passa.

Comentário(s)
0 Comentário(s)