Conheça : Da Vinci's Demons

Por Louren Mayara

18 de agosto de 2015

Antes de tudo quero deixar claro aqui que nunca, jamais em minha vida de perseguições por boas séries, eu julguei uma, pelo seu sucesso, repercussão ou prêmios recebidos, apenas pelo prazer que ela me proporciona e os lugares em que me transporta em sua história.

Então, nessa postagem, venho apresentar uma das minhas séries preferidas que tem um lugar de muito carinho na minha grade desde a sua pré-produção, Da Vinci's Demons, que trouxe para o mundo dos seriados, a história de umas das mentes mais brilhantes do mundo, Leonardo Da Vinci. A série produzida pela Starz, foi ao ar no dia 12 de abril de 2013, e é escrita e dirigida pelo David S. Goyer, muito conhecido como escritor e roteirista, inclusive de um dos meus filmes preferidos, The Dark Kinght. Então, como eu, que já conhecia bons trabalhos do diretor e sou fascinada pelas histórias entre Leonardo, a Itália, a igreja e todo misticismo que os une, poderia não ser totalmente encantada por esse show? 

Mesmo a série sendo abordada em formato de uma fantasia histórica, não deixa de abordar aspectos reais sobre a vida de Da Vinci, então, porque não saber um pouco mais sobre a história desse gênio? Leonardo nasceu em 15 de abril de 1452, apesar de ter adotado Florença como sua cidade, é historicamente incerto o local, específico, de seu nascimento, seus pais eram Piero di Antonio da Vinci e uma camponesa chamada Catarina, que é magicamente retratada na série, assim como a relação complicada entre Da Vinci e seu pai. Leonardo é descrito como um artista renascentista, mas, como rotular uma mente tão completa? Afinal, ele dominava conhecimentos em amplas áreas como: anatomia, engenharia, matemática, música, história natural, arquitetura, escultura, pintura, ocultismos, codificações além de ser um talentoso inventor. Sinceramente, duvidei que uma pessoa pudesse interpretar tal personagem, foi então que surgiu um rapaz chamado Tom Riley, que conseguiu unir humor, inteligência e arrogância em ótimas atuações, perfeitas para mim, caindo como uma luva e fazendo justiça a personalidade do personagem.
A uma equação bem simples que uso para avaliar uma série, em apenas 3 variáveis, personagens carismáticos, história e equilíbrio entre episódios. Para todos que se interessam pela história do tema, a série proporciona momentos únicos à cada descoberta de Da Vinci, as suas explicações lógicas, suas teorias, soluções inusitadas, busca por conhecimento, toda sua genialidade é explorada, suas relações com a Igreja, suas raízes em florença e com o seu passado. Além do mais Florença tem sua história própria a ser contada tanto economicamente, quanto artisticamente, considerada o Berço do Renascimento a cidade atraiu vários artista, para suas belas ruas, assim como disputas pelo poder, causando assim, um cenário no mínimo interessante para a série.

Em termos de elenco, já elogiei o Tom Riley como Da Vinci, então focarei em outros, como por exemplo o inimigo em potencial do nosso personagem principal, Lorde Riario, um devoto religioso interpretado friamente pelo Blake Ritson, que me deixa intrigada sempre que aparece com seus ideais perturbados. O jovem Eros Vlahos interpreta o pupilo de Da Vinci e tem desempenhando um papel interessante no enredo, vale a pena prestar uma atenção especial nele, assim como o Gregg Chillin que além de ser lindo ainda traz aquela leveza e comédia que sempre precisamos. Sobre as peças femininas da história, Laura Haddock que interpreta Lucrezia Donati, tem um certo romance intrigante com Da Vinci e também cresceu bastante na história trazendo aspectos importantes de seu passado, e também o casal de poder de Florença, Lourenço e Clarice, interpretados pelo Elliot Cowan e Lara Pulver, personagens de personalidades fortes, mas que ficaram meio de lado na história. Ao meu ver um bom elenco, mas deixo para vocês tomarem suas próprias conclusões.
Tem nada pior do que assistir uma série que se perde no meio de seus plots e não consegue dar sentido à história, felizmente Da Vinci's Demons não me decepcionou nesse assunto, muito pelo contrário é o tipo de série que tem menos e faz mais, e conseguiu entregar um objetivo claro entre todas as temporadas que foram ao ar, com episódios equilibrados e constantes, sem exageros em falhas ou erros recorrentes, então, o resultado da minha equação foi um saldo positivo, confirmando minhas expectativas pela série. 

Bom, se a possibilidade de ver uma adaptação sobre a juventude desse gênio da humanidade não despertar nenhuma curiosidades em vocês, espero que eu tenha conseguido com a minha postagem, e servido para acrescentar mais uma boa série para suas grades. Senhoras e Senhores nos vemos nas próximas oportunidades!


Assista a promo da série:
Comentário(s)
0 Comentário(s)