Conheça: Hello Ladies

Por Bruno Ganem

18 de junho de 2015

Em mais uma daquelas aberturas de sinal da HBO acabei conhecendo Hello Ladies, me lembro bem, a intenção do canal era promover a quarta temporada de Game of Thrones, aproveitando a ocasião, resolvi zappear pelos canais que estavam disponíveis e percebi que o filme da série seria exibido, por algum motivo, li a sinopse e gostei muito, imediatamente fui na internet e comecei a ler algumas críticas, descobri que a série só tinha oito episódios e mais um filme que dava desfecho da série, logo desanimei, mas pelo fato de Stephen Merchant (The Office Uk) dar vida ao personagem principal Stuart resolvi dar uma chance, pois os elementos que mais gosto na comédia são trabalhados por ele, que é o humor negro e o politicamente incorreto, outra característica marcante de Hello Ladies é a sensação de vergonha alheia, na participação especial de Nicole Kidman acontece um dos momentos mais vergonhosos da história do mundo das séries. 

Na história, a vida amorosa de Stuart é a abordagem principal da série, mas a série também dava espaço para as pessoas mais próximas a ele, Jéssica, (Christine Woods) é a inquilina e amiga, que durante toda série embarca no sonho de ser uma grande atriz de Hollywood, para isso se propõe a viver as situações mais bizarras por míseros papéis em propagandas ou em filmes trashs. Wade (Nate Torrence) é o melhor amigo de Stuart, mas vive um momento difícil devido ao término do casamento, já o Kives, (Kevin Weisman) é o cadeirante garanhão, que sempre se dá bem com as mulheres, além do assistente de Stuart e do "namorado" da Jéssica, que fazem participações recorrentes na série.
Hello Ladies vendeu uma imagem de ser uma série sobre perdedores, e tudo levava a isso, um britânico extremamente alto e desengonçado indo à Los Angeles com a única intenção de pegar garotas, mas, por não ter habilidades de entrosamento com os descolados passava por situações incomuns. Só que a série toma um rumo bastante inesperado, mesmo que de forma um tanto superficial, Stuart é usado para nos alertar sobre inúmeras coisas comuns do nosso cotidiano, um exemplo são as coisas autodestrutivas que fazemos para entrar no grupo dos populares, outro fato abordado é o de procurarmos relacionamentos com pessoas que não tenham a ver com a nossa essência por questões estéticas ou sociais.


Stuart não é um looser, longe disso, trabalha na área de computação, tem um carro conversível, uma linda casa e é bastante inteligente, mas pelo fato dele buscar ininterruptamente as belas modelos e a amizade dos "bombados" acaba deixando de viver os seus momentos com as pessoas certas, por esses motivos, o personagem acaba despertando no início uma certa antipatia devido ao seu menosprezo com as pessoas do seu círculo, mas depois, com os aprendizados, o personagem acaba dando uma guinada interessante.
Ainda sobre o fato da busca por coisas que não tenham a ver com a gente, Jéssica é outro grande exemplo, reflete perfeitamente muitos personagens da nossa república dos bananas, onde uma série de escolhas erradas são feitas, mas ainda se pergunta o por que das coisas não terem dado certo.


Hello Ladies não é uma série para chorar de rir, ela possui apenas momentos engraçados, os episódios mais o filme são bem legais, a palavra tédio passa longe quando você está assistindo a série, além disso, o final consegue fechar todos os arcos, mesmo com os poucos episódios exibidos a série cumpre o seu papel, merecia uma segunda temporada pelo conteúdo de qualidade que apresentava. Sim, entra para o hall das pequenas grandes séries. 


OBS¹ - Hello Ladies tem uma das melhores aberturas de séries
OBS² - Just a little boy lost looking for a lamb in the all night city...
OBS³ - É uma das poucas séries que são boas de assistir na versão dublada, continua tão engraçada como a versão em inglês 


Assista ao trailer da série:
Comentário(s)
0 Comentário(s)