Arrow - S03E20/21 - The Fallen/ Al Sah-Him

Por Lorena Alvarenga

4 de maio de 2015


SPOILERS ABAIXO:
Thea foi a gota d’água para Oliver aceitar a única possibilidade possível, a vitória de Ra’s Al Ghul. Depois de perder tudo, e de todos os acontecimentos até aqui, esse parecia ser o único caminho. Mas nem por isso menos surpreendente, já que a série nesses dois últimos episódios teve um desenvolvimento diferente do esperado (pelo menos por mim) e rendeu alguns momentos no mínimo incômodos.

O episódio 20 começou com a tentativa de Oliver de salvar Thea, e assim como o esperado, o único jeito era levar o corpo da irmã até Nanda Parbat. Pela promo achei que o salvamento dela iria monopolizar o episódio inteiro, para só no final termos uma conclusão. E felizmente, não poderia ter errado mais. Entre a chegada em Nanda Parbat, os rituais e o pulo do poço de Lázaro, apenas poucas cenas se passaram, tudo seguiu em um ritmo muito rápido e bem desenvolvido. Achei muito bom terem comentado sobre as mudanças que o poço causa na alma e se for bem desenvolvido vai ser um caminho bem interessante para a personagem seguir. E por falar em interessante, a postura da Thea no episódio 21 é algo para se elogiar, no começo a achei meio perdida, mas tudo melhorou quando ela assumiu o controle e se impôs. O comportamento diante do Oliver e a flechada mostraram o quão bem ela pode se sair caso venha se tornar a mais nova vigilante.
Os flashbacks seguiram com a história e apenas confirmaram o que já era mais do que óbvio, Maseo entrou na Liga após a morte do filho. Espero ainda ver o exato momento em que ele tomou a decisão, mas a cena com o Diggle foi de partir o coração e tornou essa escolha mais plausível.

No início dessa review disse que alguns momentos desses dois últimos episódios foram incômodos, e por isso entendam Oliver. Que a decisão de aceitar se tornar o novo líder da Liga foi a certa, é indiscutível, mas o comportamento dele me surpreendeu. No episódio vinte quando a Felicity surtou e iniciou aquele plano maluco de fuga, achei que eles realmente iam sair fugidos e voltar ao início de tudo. Mas aí Oliver foi o senhor da razão ao assumir o controle das coisas e não fugir, mas no episódio vinte e um a coisa mudou totalmente de figura. Todas as ervas, treinamento físico e lavagem cerebral se mostraram muito eficazes em acabar com Oliver Queem e fazer surgir o novo herdeiro da Liga. Passei o episódio inteiro com aquela dúvida, esperando que a qualquer momento um vislumbre do Oliver fosse transparecer e mandar aquela postura fria de Al Sah-Him para o ralo, mas isso não aconteceu. Depois de tudo o que o Oliver passou, três semanas não deveriam ser o suficientes para uma mudança tão radical de comportamento, mesmo que a lavagem cerebral seja da Liga dos Assassinos. 
Se juntar a Liga não é o suficiente, Ra’s Al Ghul cada hora faz mais exigências, seja ao acabar de vez com Oliver fazendo surgir o seu tão precioso herdeiro, seja fazendo o Al Sah-Him perseguir e quase matar Nyssa, ou querendo acabar com a cidade natal do Arqueiro. O fato é que depois de tanta manipulação e novas ideias, parece que teremos o casamento mais inesperado das séries nesse quase fim de temporada.

A pergunta depois disso tudo é: como Oliver voltará? Porque depois de tudo o que foi mostrado, fica difícil enxergá-lo. A cena com o Diggle mostrou o tamanho da frieza e crueldade que tomou conta dele, e se não fosse pela Thea, Jhon teria morrido.

P.s*: Não esqueci de comentar a tão esperada cena Olicity, devo confessar que surtei durante todos os segundos. Demorou muito, mas valeu. E pelos acontecimentos, durante um tempo só nos resta assistir aquela cena mais umas 8467 vezes.

P.s**: Quero logo ver Tatsu como Katana.

P.s***: Povo de Starling só se ferra, mais um desastre chegando essa semana.

P.s****: Não tinha entendido muito bem o tom de despedida do Oliver no episódio vinte, até me ligar nas implicações de ser o novo líder da Liga.






Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)