Análise da Temporada: Arrow - 3ª Temporada

Por Alvaro Luiz Matos

22 de maio de 2015

A pior temporada de Arrow infelizmente se manteve presa a um único vilão que não teve carisma e que brincou de ciranda o tempo todo. Esse vai não vai, essa mania de que o Oliver continua sendo contestado e fazendo tudo escondido da sua equipe só tirou credibilidade da série. Sem falar no golpe para resolver os problemas, ou seja, coloca o amiguinho da cidade ao lado correndo como louco sem explicar nada e depois fala que eles planejaram tudo. Já deu disso não acha?

No meio de tudo perdemos a oportunidade se se aprofundar no treinamento da Canário Negro, da formação de caráter da Speed, nas formação de um grupo realmente forte e unido para podermos ver o drama de um policial que perdeu a filha e quer culpar o namorado dela (mais uma vez), uma perseguição que parecia fechar o cerco, mas que no final ficou artificial. Pra ser sincero o arco principal foi muito mal pensado e tinha mais buraco do que um queijo suíço. 
Impressionantemente o que manteve a série no padrão foram os episódios mais aleatórios em que os vigilantes foram realmente vigilantes. Isso é exatamente o contrario que falei sobre Flash no resumo que fiz sobre a temporada, afinal lá os episódios “procedurais” me incomodaram muito, pois esperava o grande universo do corredor escarlate para abordar, já aqui o mundo desinteressante e a picuinha com a liga dos assassinos foi tão fraca que eu gostaria de ter visto mais casos semanais contra alguns vilões interessantes.

Por falar em incomodo, só eu que já não aguentava mais a historinha chata do Flashback? Ele não funciona mais como na primeira temporada sabia? Pelo simples motivo de que já temos um personagem com formação de caráter, não precisamos descobrir mais nada sobre ele, ou se precisamos, isso não precisa acontecer em todo episódio. Passou da hora de ficar fazendo isso, na primeira temporada era interessante, você mostrava as motivações dele, mas me diz qual a importância nessa temporada? Apresentar Maseo e Katana? Sério? Eu faria isso em um único episódio. Se os roteiristas já decidiram transformar o crossover e um evento anual, que tal transformar o flashback em um evento anual? Coloca-o no começo da temporada, mostra o que tem que mostrar e pronto. 
Mesmo assim ainda tenho motivação para ver Arrow, não foi de todo mal, mas foi abaixo da média e reconheço isso. É o primeiro final que não fica uma expectativa maior, fica apenas a indefinição de quem será o vilão da temporada e a esperança que o novo líder da liga suma de vez da vida dos nossos amigos.

Comentário(s)
0 Comentário(s)