Conheça: Doctor Who

Por Fabiano Oliveira

8 de abril de 2015

SPOILERS ABAIXO:
Bom, estou aqui para falar um pouco sobre essa série que atravessa gerações e, diferente de muitas que vemos por ai, não perdeu seus encantos, continua arrastando milhares de pessoas pelo mundo. Hoje, você se comprometerá a dar uma oportunidade para Doctor Who, pois tenho certeza que não se arrependerá.

Se você não sabe, no ano passado os whovians do mundo inteiro tiveram a oportunidade de assistir a um filme em comemoração aos cinquenta anos do Doctor Who e na sala do cinema pude ver desde crianças a pessoas de meia idade.

E o protagonista, como fica durante todos esses anos?
Como qualquer outro ser vivente ele envelhece, mas diferente de todos que conhecemos que chegam ao colapso da morte, Doctor se regenera e surge com um novo rosto e corpo podendo também usar esse dom de sua raça em situações onde a morte é iminente. Diversos atores já o interpretaram, sendo eles das mais diversas idades, mas nem por isso a série perdeu seu encanto, apenas ficou mais interessante. O Doctor já teve tudo e nada ao mesmo tempo e é detentor de um conhecimento inalcançável aos humanos, tendo vislumbrado as mais diversas galáxias e mundos pelo universo.

O seriado tem um senso crítico apurado, destaque para o episódio The End of the World que mostrou a última humana do universo, composta apenas de pele, pois os investimentos estéticos foram tamanhos que a única coisa que sobrou foi uma pele esticada com algo no meio que se assemelha a um rosto.

Como boa ficção cientifica que é, temos vilões, e que vilões, são muito carismáticos! Sou apaixonado pelos Daleks, Cybermens, Weeping Angels, Silents, Sontarans e The Masters, personagens esses que apesar de aparecerem em diversas temporadas são sempre aclamados e muito esperados.
A cada troca de protagonista os fãs se acabam de tristeza, foi assim com o Christopher Eccleston, David Tennant e Matt Smith, mas por incrível que pareça os atores sempre muito charmosos e com o jeito caricato do Doctor acabam conquistando e deixando aquele gostinho de quero mais.

Ele dificilmente viaja sozinho, ao seu lado vemos os compenears, destaque para Rose Tyle, que posteriormente tornou-se Bad Wolf; Martha Jones, não agradou muitos, mas a mim, sem explicações, amo esse personagem; Donna Noble a mulher mais importante em toda criação, essa personagem saiu cedo de mais da série; Amélia Pond, incrivelmente linda e apaixonante, a garota que esperou. Esse personagem me fez derramar muitas lágrimas com sua saída e dificilmente alguém queria que ela partisse, mas a história foi completamente linda e sua jornada inesquecível; Clara, atual companheira, personagem responsável por salvar e ou orientar o nosso personagem principal por várias e várias gerações. Também temo Rory, Micke, Sarah Jane Smith, Jamie, Jo Grant etc. 
E para você que fica completamente devastado quando uma temporada chega ao fim, através de Doctor Who sping-off foram criados, eles são, Torchwood e The Sarah Jane Adventures.

Agora que você conhece um pouco mais do seriado, listei cinco motivos para você assisti-lo.

5º Se você faz questão de efeitos especiais em séries de ficção cientifica, Doctor Who não irá te decepcionar.

4º Você conhecerá o universo sem sair de casa.

3º Histórias e personalidades conhecidas pelo mundo são retratadas no seriado e, o Doctor desempenha em grande parte das histórias o papel principal para que os acontecimentos sejam conhecidos como os conhecemos hoje.

2º São tantas temporada, levando em consideração as temporadas mais antigas, que você dificilmente ficará sem algo para assistir. 

1º A história é estruturada e a série é repleta de momentos marcantes, para não dizer emocionantes, são episódios épicos. 
Por fim, mas não menos importante, tem a Tardis, afinal de contas, como o Time Lord viajaria entre o espaço e tempo.

Posso dizer que essa é a mais incrível espaçonave já inventada, e não só por sua função, estrutura ou por se tratar de um disfarce perfeito, mas simplesmente por ela ter vida própria. A companheira perfeita para os momentos mais obscuros dessa excêntrica jornada.
Comentário(s)
0 Comentário(s)