OPINIÃO - PODEMOS CONFIAR NAS SÉRIES DA SHOWTIME?

Por Poliana Mendes

11 de março de 2015


Esse é um questionamento que eu faço de um ano e meio para cá e tudo isso se deve a um único fato: Vale a pena levar até onde não pode uma série simplesmente por já estar reconhecida e com uma base de fãs sólida?

Quando essa opção acontece em canais abertos americanos nós meros espectadores relevamos, afinal a receita principal das produções vem da audiência e é muito mais fácil conseguir audiência numa série já consolidada do quê numa novata. Mas quando o assunto é TV a cabo os parâmetros mudam, já que não só a audiência é levada em conta, a liberdade criativa que os canais pagos dão aos seus roteiristas é algo elogiado pelos mesmos, na qual muitas vezes pode se abusar de assuntos e cenas que na TV aberta não poderia. Além de contar com uma receita a mais por conta dos assinantes do canal e possíveis premiações televisivas.

O grande problema nisso tudo é quando o canal não sabe a hora de encerrar um show e atualmente a Showtime tá expert nisso. Dexter se arrastou por várias temporadas se perdendo e se achando no meio disso tudo. Weeds que começou com uma proposta muito interessante e fora do convencional, acabou sofrendo do mesmo mal de Dexter. Atualmente contamos com Homeland que já mudou bastante desde que começou. Não se esquecendo de Californication com seu anti-heroi clássico, Hank Moody, que enfim chegou a sua temporada final no ano de 2014.

A qualidade do canal é indiscutível, sempre marcando presença em premiações, com roteiristas afiados e propostas fora da caixinha que Hollywood está acostumado, todas essas séries citadas tem mais qualidade que defeitos, isso é inegável. Mas todas erraram no mesmo lugar: saber a hora de parar. Tudo na vida tem seu ciclo e com séries não é diferente, claro que é ruim quando nossas séries preferidas acabam, mas eu sou adepta de que acabe bem do que ficar perdurando por anos e anos até ninguém mais ter saco de assistir ou coisas do tipo.

Esse problema é reincidente no canal e atualmente a desconfiança de perdurar séries boas é constante. Shameless se mantem brilhante, com o nível dramático nas alturas mostrando que uma série que tem como título “Sem Vergonha” pode ser séria nos seus moldes e emocionar quem quer seja com a vida sofrível e disfuncional dos Gallaghers. Masters of Sex nos trouxe um ar fresco que sexo pode ser abordado de forma madura e séria, sendo uma das melhores estreias de 2013. E Ray Donovan com todos os problemas familiares que rendeu atuações brilhantes e até Globo de Ouro para excelente atuação de John Voight

O que fica disso tudo é a desconfiança de um canal que sabe-se tem o potencial enorme para ótimas produções mas que acabam se perdendo no caminho e prolongam séries quando elas precisavam acabar. O que fazer então? Dar o poder da dúvida para o canal, largar as séries quando elas desandarem nas suas histórias ou ser radical e não ver mais nada da Showtime? Qual a opinião de vocês sobre esse assunto e o canal em questão?

Comentário(s)
0 Comentário(s)