Homeland - S04E08/09/10 - Halfway to a Donut/ There's Something Else Going On/13 Hours in Islamanbad

Por Marcus Vinícius

13 de dezembro de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Devido à alguns problemas e obrigações pessoais estive ausente por umas semanas, e consequentemente não pude fazer as reviews de Homeland. Agora com tudo resolvido, voltei e trouxe logo as reviews dos três últimos episódios! Confira:

Episódio 8: Halfway to a Donut

Apreensivo, essa é a apalavra que me define bem ao assistir esse episódio.

Quando se trata em deixar os personagens em situações difíceis, Homeland sabe bem como fazer e nos deixar com o coração na mão. Saul depois de passar alguns dias no território do inimigo e até então cansado de toda aquela situação acabou unindo forças para conseguir sair de lá, porque afinal o lema é matar ou morrer.

Desde a execução do seu plano de fuga que aparentemente foi sem pensar e que foi executado a partir de uma oportunidade bem simples, eu achei que as coisas poderão dar errado. Juro que me surpreendi com o Saul fazendo todas aquelas coisas, mas afinal vale de tudo para tentar sobreviver, não é?

Enquanto isso, ver a Carrie lidando com os problemas dentro da CIA e descobrindo que alguém de fato quer prejudicá-la deixaram as coisas mais intensas, principalmente pelo Dennis ter descoberto que as pessoas estão começando a desconfiar de algum deles e obviamente ele se sente ameaçado quando à isso.

Fiquei muito apreensivo no momento em que Saul pega a arma e coloca em direção à sua cabeça, sim, eu acreditei que ele realmente fosse atirar naquele momento de desespero. No geral fico até com medo dessas negociações com o Haqqani, será mesmo que acontecerá uma troca por aliados dele?

Sem dúvidas o Saul deve ter ficado com ódio da decisão da Carrie em deixá-lo voltar ao território do inimigo, e isso não tem perdão quando se trata de sua vida. Agora a expectativa maior fica em saber se Saul conseguirá unir forças novamente para tentar fugir ou Carrie e sua equipe conseguirão libertá-lo de alguma maneira, torcemos para que o pior não aconteça e ele consiga sair dessa.

E por último, a revelação de que o marido da embaixadora está contra a Carrie me deixou mais animado para saber o que ela vai fazer depois disso,
Episódio 9: There's Something Else Going On

Bem, o episódio todo seria focado na troca, correto? Errado! Assim como eu, quem esperava que houvesse apena a troca se enganou completamente.

Primeiramente ver a Carrie pegando pesado com o Dennis foi um dos pontos altos, já que ele jurava que não seria descoberto, depois fui surpreendido pela Embaixadora pedindo para a Carrie parar de interrogá-lo e quando eu soube que aquilo não se passava de um "teatro" para descobrir toda a verdade fiquei de cara no chão.

Apesar de todo aquele interrogatório com o Dennis, acredito que teria que ter sido algo mais pesado para lidar com tal situação, e não apenas uma conversa bem sem ação.

Agora falando sobre o momento da troca, fiquei apreensivo e achando que algo daria errado naquele momento, e quando vi Saul recusar voltar fiquei esperando a cada momento o pior acontecer. Achei emocionante a Carrie falando com ele ao mesmo tempo que tudo aquilo pra mim se transformava em um pequeno frio na barriga em saber se tudo terminaria bem.

Quando terminou a troca, fiquei pensando: "Ainda bem que acabou", " Não aconteceu nada de ruim", entre outras coisas, mas eis que o final me deixou sem saber o que pensar após explodirem todos aqueles carro que vinha trazendo Carrie e a CIA.

Aquele momento em que você corre pra assistir ao próximo episódio! rs.
Episódio 10: 13 Hours in Islamanbad


É inegável que Homeland está em seu melhor momento, além de exibir um de seus melhores episódios até agora nessa temporada. Haqqani apenas provou que negociações justas não é bem a sua praia.

Ok, é óbvio que eles não seriam loucos de matar a Carrie, correto? Entretanto fiquei esperando o pior a cada momento, até mesmo do Saul eu tinha minha dúvidas de que ele sobreviveria. Porém as respostas que tanto me deixaram em dúvida no final do episódio anterior foram respondidas rapidamente.

Graças ao Dennis e aquela mulherzinha insuportável (esqueci o nome), Haqqani e sua tropa já que sabiam do túnel que tinha acesso a fronteira, como também a embaixada/CIA tinham as cartas na mão, como também a decisão de atacar ou não. É óbvio que o pior aconteceu, tudo isso por causa de uma maldita lista que Haqqani estava atrás e como um bom "terrorista" era inegável que ele faria isso de forma honesta.

A cena da embaixadora com o seu marido foi muito boa, depois de descobrir tudo o que ele fez ela ainda ter que lidar com as consequências e outras coisas seria um momento muito difícil para ela. O melhor de tudo foi ver ele querendo se livrar da culpa pedindo um cinto para se enforcar, e ela com toda elegância do mundo não deu o dela e foi atrás de pegar o dele.

Como ultimamente assisto a série sempre esperando pelo pior, fiquei chateado por terem matado a Fara, afinal ela fez tanto dentro da CIA e acabou morrendo daquela maneira. O pior de tudo era saber que de qualquer maneira ela morreria e nada, nem ninguém poderia impedir. Lockhart que foi burro demais para entregar a lista, afinal todos saberíamos que morreriam muitas pessoas naquele momento. O que eu senti pena mesmo foi da reação do Max ao vê-la morta no chão, sem dúvidas essa morte mexeu com o seu psicológico.

Agora devo parabenizar o Quinn que de fato está levando a série nas costas, afinal é ele quem está atrás de resolver todas as coisas. Fiquei aflito em muitos momentos com medo que algo pudesse acontecer com ele, mas ainda que nada até agora não aconteceu.

Será que eles vão conseguir mesmo prender o Haqqani? E o que acharam da prisão do Dennis, foi pouco? Foram tantas emoções que tenho é medo de assistir aos próximos episódios, rs.

Até as próximas reviews! ;)

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)