Arrow - S03E08 - The Brave and the Bold

Por Lorena Alvarenga

7 de dezembro de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Esse Crossover foi absolutamente incrível.

Se a primeira parte que aconteceu em The Flash, teve uma participação excelente do Oliver/Arrow, essa segunda parte não poderia ter sido diferente e Flash/Barry teve grande importância. Tanto no primeiro episódio como no segundo as coisas funcionaram perfeitamente, as duas séries se misturam muito bem resultando em dois episódios absolutamente espetaculares.

Se em Flash VS. Arrow não tivemos um meta-humano tão interessante, em The Brave and the Bold o vilão foi muito bom, Captain Boomerang arrasou (e muito). Ele era mais um membro do Suicide Squad e só por aí já dava pra saber que não era pouca coisa, ele foi completamente maravilhoso em suas cenas e se mostrou um adversário a altura de Arrow e Flash (virei fã). Os dois e suas equipes tiveram que se unir para parar o vilão e fizeram um ótimo trabalho, tanto na interação entre eles, cheia de química, quanto na hora de fazer o trabalho. E para isso Flash foi extremamente necessário, já que o tempo era um fator importante e nem Oliver e nem o Team Arrow conseguiriam fazer tudo sozinhos sem o Barry.
No primeiro dia, afetado pelos poderes do Prism Barry se comportou como um idiota e Oliver foi o grande destaque ajudando a para-lo e principalmente mostrando tudo o que o Flash ainda tem que aprender como herói. Já no segundo dia, sem o efeito dos poderes e em Starling City vimos que não é só Oliver que tem o que ensinar e isso foi justamente o ponto forte do episódio. Além de discordar das técnicas do Oliver para conseguir informações, Barry ainda fez um super discurso sobre o Oliver ter humanidade sim, ter a capacidade de inspirar as pessoas e ser um herói. Depois de tudo o que o Oliver passou na ilha, fora da ilha trabalhando para Amanda e como Arrow ele perdeu um pouco da fé em si mesmo e até agora durante a série vimos que isso é um problema realmente sério. Se Barry tem que aprender como melhorar como herói, Oliver tem que aprender a ter mais fé em sua humanidade para melhorar ainda mais como pessoa.

E não só os dois foram muito bem, o elenco todo envolvido foi espetacular. Os toques de humor foram bons, as cenas mais sérias, as conversas. Cisco e Roy, Caitlin e Felicity e sem esquecer Diggle e Lyla que foram parte importante. Com o envolvimento da ARGUS no episódio, Lyla se tornou alvo do Boomerang e a participação dela foi muito boa. Não só porque tivemos Diggle sendo fofo e se preocupando com a agora ex/futura mulher, mas por ela ter uma outra visão de mundo, uma visão igual a do Oliver, o que acaba gerando alguns conflitos com o Diggle.
E com tudo o que aconteceu, ainda teve um ótimo flashback. Vimos quando Oliver foi obrigado a desenvolver os seus métodos de conseguir respostas, e claro Amanda tinha que estar envolvida. Não gosto da Amanda, não gosto dos métodos dela, mas ela é importante e seus métodos costumam funcionar.

E nesses dois dias de Crossover tivemos episódios excelentes, com ótimas cenas, ação, humor, interações muito boas e importantes avanços para as duas séries. Se The Flash tem um ar mais leve, Arrow tem uma coisa mais sombria, e os produtores e roteiristas conseguiram manter isso misturando magicamente todos os elementos que formam as duas séries, transformando em uns bons minutos de diversão.

P.s*: Diggle pedindo a Lyla em casamento foi lindo.

P.s**: Fofura pura o Barry ter ganhado um lugar na “Arrow Cave” e Oliver um traje novo.

P.s***: Caitlin levou a amostra de DNA para ser analisada.

P.s****: Próximo episódio é Midseason Finale e promete.







Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)