The Flash - S01E03/04 - Things You Can’t Outrun/Going Rogue

Por Lorena Alvarenga

1 de novembro de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Além de ser a série de maior audiência da CW em cinco anos, The Flash vem aos poucos surpreendendo, construindo uma trama mais envolvente, mais forte e boa de assistir. Esses dois últimos episódios só mostraram novamente o quão bem trabalhado o roteiro tem sido até aqui e o quanto ainda podemos esperar da série.

O terceiro episódio foi um episódio bem legal, trouxe avanços para a história, desenvolveu melhor alguns pontos. O meta-humano da semana foi mais trabalhado, convenceu melhor como vilão e acabou contribuindo muito para o seguimento da série, já que foi nesse episódio que os cientistas do S.T.A.R Labs pensaram em um jeito de prender todos MH. Aliás, gostei muito da ideia de fazer essa prisão justamente no lugar da explosão. E aí uma coisa puxou a outra, e acabamos vendo um flashback maravilhoso sobre os acontecimentos desse dia, o que foi uma ótima maneira de introduzir o Robie lindo Amell, noivo da Caitlin (que morreu) na história toda.
Além disso, o flashback também serviu para vermos um pouco mais de Cisco e Caitlin, mais da Caitlin que teve um destaque um pouco maior e teve a oportunidade de aprofundar mais a personagem, o que foi bem positivo. Outra coisa super boa, foi ver mais uma vez diálogos bons entre Barry e Joe, como já comentei em outra review, esses diálogos geram boas cenas.

Se Things You Can’t Outrun (episódio 3) foi um bom episódio, Going Rogue (episódio 4) veio para derrubar forninhos e lacrar geral. Como boa fã de Prison Break, Wentworth Miller e Felicity Smoak passei o episódio todo tentando lidar com essa mistura maravilhosa e acabei amando cada segundo. 

Wentworth Miller como Captain Cold (Capitão Frio), foi realmente espetacular. Ele foi o primeiro vilão de The Flash que não foi apenas mais um caso semanal, afinal, ele vai voltar. A série precisava de um vilão mais bem desenvolvido e ter isso já no quarto episódio é algo pra se comemorar, ainda mais com a escolha do ator. E ver esse vilão surgir por causa de uma criação de Cisco, trouxe para série um assunto explorado em Arrow. A questão da confiança, dos amigos.
E apesar de tudo que aconteceu no episódio, Felicity foi rainha e dominou tudo. Impressionante o poder que a Ms. Smoak tem de dominar as cenas e nesse caso, o episódio. Ela chegou em Central City nos brindando com suas ótimas cenas e teve um papel bem importante falando para o Barry que ele não precisa passar por tudo sozinho, mostrando para todos como é o trabalho em equipe. E o que falar da química entre eles?? As cenas entre Felicity e Barry foram fofas, atrapalhadas, engraçadas e leves. Ver dois personagens tão parecidos e queridos juntos outra vez foi a cereja do episódio. A amizade entre eles é bem bonita e apesar de ser Olicity, confesso que achei fofo todo o contexto em que o beijo aconteceu.

P.s*: Captain Cold já chegou roubando os finais bombásticos do Dr. Wells.

P.s**: A parte do encontro duplo foi muito divertida.

P.s***: E o Dr. Wells chamando atenção do Cisco? Medo da cara que ele fez.

P.s****: Cisco mandou muito bem fingindo que tinha outra arma, uashuahs.

Gostaram desses dois episódios?




Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)