Quem? (Por: Alvaro Luiz Matos) - Michael C. Hall

Por Alvaro Luiz Matos

12 de novembro de 2014


Pra falar de Michael C. Hall vai ser mais coração do que fatores técnicos sobre a vida dele. Combinado?

Pra mim o melhor ator da televisão, com nuances, com interpretações maravilhosas, com personagens fortes e marcantes, sabe chorar, sabe sorrir, sabe fazer suspense, sabe até mesmo falar com as paredes (em Dexter) como ter delírios inimagináveis (Six Feet Under).

De um personagem gay em uma série que falava sobre a morte relatando a beleza da vida, para um serial Killer em uma série em que a morte justificava-se como meio de viver, Michael foi simplesmente brilhante.

A meu ver o ator é um tanto subestimado pelas premiações, ganhando dois prêmios pelo seu papel em Dexter apenas no ano em que passou por um problema de saúde grave (o ator venceu um câncer), ele merecia o prémio sem nenhuma pena pelo que passava. Por falar que o péssimo final de Dexter não colocou a cereja no bolo que ele merecia ao final do seu trabalho.
M.C. Hall, também mostra seriedade no que faz, se envolve nas produções dá dicas criativas e se doa 100% em tudo o que faz.  E ao contrario do que aconteceu em Dexter, onde seu trabalho terminou em um final decadente, em Six Feet Under tivemos o que foi considerado um dos melhores finais das séries.

O ator norte americano, nascido em 1 de fevereiro de 1971 foi casado com Jennifer Carpenter, que interpretou sua irmã, Deb, na série Dexter. Porem o casamento não deu certo e eles se separaram.

A quem diga (eu particularmente) que a evolução de Jennifer como atriz se deu muito a Michael, pois nunca vi uma atriz evoluir tanto durante os anos e trabalhar com Michael (e o bom elenco de Dexter) foi essencial pra isso.


Pra finalizar, reafirmo que este é o meu ator favorito, não só pelo carisma, mas pelas ótimas atuações.

TEM ALGUMA ATOR PARA INDICAR? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

Comentário(s)
0 Comentário(s)