Chicago PD - S02E7 - They'll Have To Go Through Me ( Chicago crossover )

Por Eliane Silva

17 de novembro de 2014




SPOLIERS ABAIXO:
Simplesmente fantástico!! É assim que defino esse crossover maravilhoso! A participação da equipe de Law & Order - SVU serviu para aqueles que não costuma assistir a série, começar a faze-lo o mais rápido possível.

Esse crossover começou em Chicago Fire com Severide encontrando uma caixa com várias fotos de crianças que indicavam terem sido sequestradas e abusadas. O caso seguiu para os policiais de Chicago PD com Lindsay reconhecendo uma das vitimas como seu irmão e, a continuação a partir daí foi recheado de ação , emoção e tensão. Olivia Benson e sua equipe conduziram as investigações direto de Nova York, com a ajuda de Jay e Lindsay e finalizaram em Chicago PD.

A maneira como as equipes interagiram foi perfeita, a ligação entre eles foi tão bem montada que nem pareciam duas equipes diferente, foi como uma reunião de família. Olivia Benson e Voight trabalhando juntos, muito bom. A inquietação dele assistindo ao interrogatório foi fantástica principalmente quando ele interrompeu e começou a agir do seu jeito, nada gentil. "Você sabe o que sente ao ser estuprado George?" Fiquei imaginando se esse interrogatório tivesse sido realizado em Chicago , com certeza ele teria aberto a boca com facilidade. Olivia Benson acabou com a festa dele, citando seu antigo parceiro que costumava agir da mesma forma, que nem sempre era eficaz.

Esse episódio começa carregado de tensão e emoção, quando Ruzek encontra o corpo de seu amigo e instrutor no chão do hospital, a partir daí já sabíamos que Chicago PD iria nos presentear com um maravilhoso episódio que finaliza esse crossover sensacional.

A homenagem que Sargento Platt fez para o policial morto foi o momento mais emocionante do episódio e sem duvida o melhor das temporadas de Chicago PD até o momento. A emoção de Platt era visível, ela realmente ficou tocada e se sentiu culpada por ter autorizado a hora extra para o policial e conseguiu contrabalancear a culpa pedindo para ter noticiais sobre o assassino e recolhendo fundos para ajuda a família do policial.

Jay, Voight e Lindsay foram para Nova York para ajudar no caso, claro que os detetives Rollis e Amaro também seguiriam para Chicago para ajudar juntar forças. Gostei de ver as equipes trabalhando juntos, Amaro e Ruzek ficaram bem como parceiros, principalmente vendo Ruzek de queixo caído vendo o parceiro falando espanhol lindamente. Erin e Robins foram perfeitas, pareciam que já trabalhavam juntas bastante tempo, eu amaria se tivesse mais crossover entre PD e SVU.

Nesse episódio gostei demais de ver Roman e Burgess juntos trabalhando, a participação deles na investigação foi crucial para descobrir o nome e o local do assassino do policial. A atitude de Roman pra cima do grandão na academia foi perfeita, juro que pensei que os lutadores iam cair em cima deles, mas nada como uma atitude positiva e decisiva para poder ganhar moral.

Uma das cenas de ação mais intensa e que valeu a pena acompanhar foi a caçada ao atirador do hospital pelos telhados e ruas do bairro. Confesso que pensei que alguém perderia o fôlego naquela corrida toda, escalando portões, subindo escadas e correndo várias quadras , para no final ver o assassino despencando do telhado. Excelente momento!

Voight e Benson trabalhando em conjunto foi incrível,a dupla de personalidade opostas , mas ao mesmo tempo iguais reinaram SVU e em PD, mostraram que não brincam em serviço e fazem de tudo para resolver seus casos, Voight com seu jeito durão de ser e ela seguindo o regulamento utilizando de chantagem emocional, do seu jeito ela acabou colocando o líder da rede de pedofilia no chão.

Gostei muito de ver o meio irmão de Lindsay, Teddy , na trama e espero que desenrole mais a história dele.Fiquei emocionada quando ele ficou cara a cara com a garota que ele foi obrigado a transar, os soluços dele ao vê-la pessoalmente e pedir perdão foram de cortar o coração. Dessa vez foi Chicago PD que nos levou as lágrimas, já que isso é comum em Chicago Fire.
A homenagem final que Platt preparou com todos os policias da delegacia para a viúva e a filha do policial morto me fizeram chorar. Foi um momento emocionante e foi de arrepiar ainda mais vindo logo após o resgato do menino sequestrado. Todos prestando continência enquanto a esposa e a filha passavam me levou as lágrimas. Dick Wolf sabe mexer com nossas emoções sabiamente, foi um crossover perfeito e muito bem executado. Simplesmente fantástico!

OBS.:1 Jay falando sobre a saúde de Lindsay para Amaro e Rollins, foi divertido vê-lo ficar sem jeito quando ambos olharam para Jay insinuando algo mais entre ele e Lindsay.

OBS.:2 Sophia Bush é uma atriz e tanto, a emoção dela ao encontrar as crianças sequestradas foi feita com perfeição, chorei quando ela abraçou a menina e prometeu jantar com ela na nova casa.

OBS.3- Continuo sem entender o que aconteceu com o antigo Capitão, sinceramente não vi quando isso mudou.

Siga Nosso TWITTER - Curta nossa FANPAGE - Conheça nosso GRUPO no Facebook

Veja promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)