Arrow - S03E05 - The Secret Origin Of Felicity Smoak

Por Lorena Alvarenga

9 de novembro de 2014


SPOILERS ABAIXO:
The Secret Origin of Felicity Smoak era o episódio que eu estava esperando, finalmente tivemos a chance de saber um pouco mais sobre a vida da personagem mais querida de Arrow. Não foi um episódio super bombástico e cheio de surpresas, mas ainda assim muito bom.

Ver duas felicitys diferentes foi uma outra forma de mostrar o quão boa a personagem é, e que todo o destaque que ela ganhou na série é fruto de um trabalho muito bem feito da Emily Bett Rickards. O fato de Felicity ter que enfrentar sua própria criação foi bem pensado, e mais uma vez trouxe aquela ideia da temporada de o nosso maior adversário ser a gente mesmo.

Como eu já disse, nada de muito surpreendente aconteceu, mas acho que o episódio funcionou exatamente assim. Vimos um pouco da Felicity antes do Team Arrow e como o Oliver mencionou, tudo que ela passou fez com que ela virasse quem é hoje, e só por isso devemos agradecer ao psico ex por sua participação. 

Um assunto bastante mencionado no episódio foi a importância da família e a forma como isso foi trabalhado até me agradou. Eu não sei como vão continuar a desenvolver a relação de Oliver e Thea nessa temporada, já que tem muita mentira para ser descoberta, mas ver os dois ficando bem nesse episódio foi bastante fofo. Ainda na questão da família, Mama Smoak chegou abalando e conquistando um lugar no meu coração. A relação da mãe com a filha não era das melhores, afinal, elas são bem diferentes, mas achei bastante convincente o amor que Donna tem pela filha e gostei mais ainda da Felicity entendendo o lado da mãe.

Fofuras a parte, Laurel voltou a ser a chata do episódio. Tenho tentado com muito esforço gostar da personagem e com um pouco de paciência vinha gostando das evoluções e destacando os pontos positivos. Mas nesse episódio não teve jeito, não gosto do jeito de como os produtores desenvolvem a personagem. Sempre cheia de altos e baixos e isso nunca é mostrado de uma forma interessante. Temos que reconhecer toda a evolução e destacar que o futuro da personagem parece promissor, mas já passou da hora de desenvolverem a Laurel de uma forma menos insuportável.

Se o episódio no todo não teve grandes surpresas o final com toda certeza foi de arrepiar os cabelos. Roy que vinha apagado até aqui, voltou a ter destaque nesses segundos finais. Não sei se vocês prestaram atenção, mas em Corto Maltese ele já tinha mencionado que não vem dormindo bem. Não sei como vão desenvolver isso, já que rolou muitos spoilers e teorias pela internet, mas o próximo episódio promete.

P.s*: Passada que Felicity pinta o cabelo e mais passada com o visual dark, rs.

P.s**: Gostei bastante da cena do Ray, Mama Smoak e Felicity.

P.s***: Deveriam dar mais tempo pro Ray, fica difícil ter uma opinião sobre o personagem 
se ele não tem tantas cenas. Apesar de até agora gostar dele.

P.s****: Procura-se um emprego onde eu possa ter tantas folgas que nem a Felicity.



Comentário(s)
0 Comentário(s)