Scandal – S04E04 – Like Father, Like Daughter

Por Pâmela Albuquerque

21 de outubro de 2014

SPOILERS ABAIXO:


QUE episódio!

Bom, antes de qualquer coisa, independente de todos os adjetivos bons – E que não são poucos – que eu atribuo para o episódio de dessa semana, confesso que senti falta de uma ligação com algumas coisas que aconteceram na semana passada. O último caso ficou meio indefinido e eu esperava uma continuação. Mas, como tanto os casos soltos quanto a OPA não vêm sendo o foco desta temporada, pelo menos até agora, acho entendível que isso aconteça desta forma, ainda que eu não concorde.

Bem, então vamos para a parte boa! Para mim, os melhores episódios são aqueles que me provocam alguma reação, algum sentimento, e essa semana me não faltaram motivos para isso. Pelo visto a morte do filho do Fitz ainda renderá muitas coisas além de somente o luto, e neste episódio as coisas começaram realmente a esquentar.

A filha adolescente do presidente burla a segurança e foge do internato. Acaba bêbada e drogada em uma festa. Ela liga para Olivia que a tira de lá sem maiores complicações, ainda achei engraçado a Liv e a Quinn no meio daquela festa, rs. Como fruto daquela noite, uma sex tape da filha do homem mais poderoso do mundo fazendo um ménage e que está prestes a cair na rede. Um prato cheio para a imprensa e para aqueles que não suportam o governo Fitzgerald Grant. Os pais chantagistas do dono do vídeo e a Olivia resolvendo tudo do jeito que todo mundo adora, com seu discurso efusivo e cheio de argumentos que faz com que qualquer um repense aquilo de errado que pretende fazer.
O que mais me chamou a atenção foram essas duas falas: Do Fitz, “Farei o que meu pai faria, pague”, quando os pais do menino pediram muito dinheiro para não soltar o vídeo e da Mellie “Tal pai, tal filha”, com relação ao comportamento da filha. Nada me tira da cabeça que no passado ele tenha passado por situação parecida e precisou do dinheiro do pai para não estragar a reputação, mas vamos ver né. Pode ser também só pelo comportamento sexual dele que mais de uma vez gerou escândalos.

O primeiro beijo da Olivia e do Fitz nessa temporada só me fez lembrar o quanto o casal Jake e Olivia é de dar sono, rs.

Uma coisa que eu  venho gostando muito, é a construção do luto para cada personagem. Como cada um lida com grandes perdas. E o fato de que o sofrimento pode mudar as pessoas para o melhor ou para pior. Para uma nova transformação, talvez somente outro baque, como foi a "chamada" do Fitz para a Mellie e o desconcerto dela em rever Olivia, será que depois disso tudo ela volta? Tomara. Assim espero.
A forma como o chegaram ao assassino, ou melhor, à pessoa que foi ordenada a matar o filho do presidente, foi realmente genial. A maneira como interligaram a falha na segurança que possibilitou a fuga da “First Daughter” da escola até chegar à irregularidade no horário, na noite do assassinato, de um dos mais tops do B613 e que faz parte a guarda de confiança do presidente, foi bem legal. O segurança coagido pelo Papa Pope, acusou Ballard injustamente. São as duas testemunhas que podem incriminar o assassino uma contra a outra. Agora é chegar ao verdadeiro mandante, isso vai dar muito problema.

Será que a Olivia vai defender a inocência de Jake Ballard? Ou vai acreditar no nojento assassino do Papa Pope? Só sei que eu estou doida pra ver o que vão fazer com os arquivos do B613 que estavam na mão do Jake na hora em que ele foi acusado e que fim tudo isso vai levar. 


Siga nosso TWITTER - Curta nossa FANPAGE - Conheça nosso GRUPO no Facebook

Assista à promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)