Quem? (Por: Alvaro Luiz Matos) - Brandon Routh

Por Alvaro Luiz Matos

22 de outubro de 2014


Não quero que essa seja uma coluna apenas de elogio, então que tal colocarmos o dedo na ferida e mostrar que não precisa ser um bom ator pra representar um dos maiores super-heróis da história. Pois é, e tinha tanta gente com talento esperando a oportunidade.

Brandon Routh é simpático, é notoriamente um dos atores mais bonitos da TV, forte, tem um sorriso que encanta a todos, mas é duro, apático e tem pouca personalidade. Nascido em 1979, casado com Courtney Ford (True Blood e Dexter), o ator deu vida ao Super Homem nas telonas e foi definido pelo diretor com a seguinte frase “ele tem o talento necessário para o papel, além da presença física e da similaridade com os traços do personagem". E eu não poderia deixar de discordar mais.

Ele realmente se parece com o personagem, é forte, carismático, mas suas atuações são sofríveis, falta personalidade, falta expressão, o rosto é o mesmo pra dor, pra tristeza, pra felicidade e pra momentos sérios.

Conheci o ator na série Chuck, e não me chamou a atenção em momento nenhum, mas foi na comédia Partners que sofri mais com a pouca expressividade do ator, as piadas que passavam pelo seu personagem raramente funcionavam e a própria série fez uma piada sobre sua falta de expressão, ali para mim foi a gota d’agua. 
Recebo então a notícia que ele irá participar de Arrow, e quando assisto a série eu me recordo do mesmo personagem em Chuck (eu estive revendo Chuck recentemente, por isso a comparação). E de um agente secreto para alguém que trapaceou a Felicity ele estava muito mal disfarçado, era como se ele só conseguisse fazer aquele papel, do bonitão bem sucedido, ou do bonitão e coitado.

Engraçado que toda vez que assisto uma cena dele fico torcendo pra ele fazer uma boa atuação, mudar aquela velha expressão do rosto, mas nada acontece. Ele até pode conseguir bons personagens, alguém pode defendê-lo, mas falta talento.


Pra quem já estava achando que essa coluna iria falar bem de tudo e todos, fica aqui a nossa primeira crítica ferrenha e consciente. A coluna QUEM? Volta na próxima semana.

O QUE ACHOU DA NOSSA NOVA COLUNA? TEM ALGUMA DICA? COMENTE

Comentário(s)
0 Comentário(s)