Cinema Em Foco: Capitão Phillips

Por Beatriz Fabri

30 de outubro de 2014

Em Março deste ano tivemos mais uma premiação do OSCAR pela Academia. Posso dizer que este ano haviam muitos filmes excelentes que se destacaram por motivos diversosDessa vez escolhi comentar sobre um desses filmes que teve algumas indicações incluindo a de melhor filme e a de melhor ator coadjuvante para Barkhad Abdi e que, apesar de não ter levado nenhum prêmio (mesmo porque não podemos considerar o OSCAR como parâmetro), é um ótimo filme. O filme se chama : Capitão Phillips (Captain Phillips).
Primeiramente, não tinha achado a sinopse grande coisa, provavelmente se não estivesse concorrendo a esse monte de prêmios não o teria assistido (absurdo da minha parte, estou corrigindo esse meu mau comportamento rsrs). O filme é baseado na história real do Capitão Richard Phillips que comandava o navio Maersk Alabama e que em 2009 sofreu um ataque feito por piratas da Somalia. Muito bom, ele te prende do começo ao fim. O que eu achei engraçado foi que eu comecei a ver o filme deitada e depois de uns 10min estava praticamente sentada e logo em seguida já estava completamente sentada, encostada no sofá. A hora que me dei conta, estava sentada na pontinha do sofá, curvada em direção a TV, boquiaberta e perplexa. Dali pra frente foi tensão o tempo todo e estava cada vez mais interessada em saber como seria o desfecho.


Uma das indicações ao OSCAR foi para a categoria de Melhor Edição de Filme. No começo do filme eu não tinha gostado ou melhor, não tinha entendido muito bem o jogo de câmeras, estava achando meio estranho a forma como o filme havia sido montado. Eu não sei se tem algo a ver ou se pode ser que tenha sido uma viagem minha mesmo, mas depois de um tempo comecei a perceber que em alguns momentos esse jogo de câmeras dava um efeito de joga pra cá e joga pra lá, como um navio mesmo balançando. Depois também percebi que em algumas horas, a câmera focava muito perto o rosto de um somaliano, depois pulava para o outro, depois para o Cap. Phillips e também não sei se seria mais uma viagem minha, mas dava a impressão de falta de espaço, porque a câmera se mexia de forma muito “curta” de um personagem para outro, sem mostrar muito o ambiente ou focar mais de longe, e realmente no lugar confinado que eles estavam não tinha espaço para fazer isso, então parecia que eu estava junto com eles naquele espaço minúsculo. O que eu tinha achado estranho no começo do filme se tornou algo que eu logo passei a apreciar. Mas enfim, pode ser apenas coisa da minha cabeça. 
Tom Hanks, Tom Hanks !!! Esse é um grandiosíssimo ator. Ele, no papel principal como Captain Phillips, no começo do filme estava bem, mas foi um papel normal, sem muita necessidade de demonstrar todo o seu potencial de ator, foi chegando perto do fim vi uma cena ótima, achei que ele finalmente teve a oportunidade no filme de mostrar mais do seu potencial, mas ainda assim não foi nada que me tocou profundamente. Sabe aquelas cenas que te deixam paralisado ? Então, nada assim. Ai pensei que não fosse ter mais nada, e então vieram os últimos minutos do filme...Fiquei congelada olhando pra ele e pensando em como ele estava conseguindo fazer uma cena daquelas. Eim ?? Você aí que já assistiu, me diz como???  Simplesmente acabou comigo. Fiquei de queixo caído mesmo. O filme já tinha me ganhado com o roteiro que te prende a atenção e te deixa com os olhos colados na tela, e depois para arrebentar no final do filme veio essa cena executada brilhantemente por ele. Pena que ele não teve mais oportunidades durante o filme para mostrar mais desse seu talento incrível e ganhar uma indicação. Foi indicado ao Golden Globe esse ano mas perdeu para o  Matthew McConaughey.


Agora, quem é Barkhad Abdi, né ? Esse cara simplesmente deu um show de interpretação. Gosto quando aparecem uns caras assim do nada e detonam na atuação. Ele roubou a cena de todo mundo durante o filme todo com o seu papel de pirata. Por um lado fiquei triste por ele não ter ganhado o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante e por outro feliz, pois o Jared Leto também foi fenomenal em seu papel no filme Clube de Compras Dallas. Os outros coadjuvantes também eram excelentes mas com certeza quem se sobressaiu foi Barkhad Abdi. 
Capitão Phillips é o tipo de filme ótimo para assistir em um dia preguiçoso. Não exige muita concentração e por isso é bom para esses dias em que não estamos afim de pensar em nada, quando não queremos assistir a melodramas, nem romances e muito menos algo do tipo cult que a gente sabe que vai fazer com que entremos em parafuso. Intrigante e eletrizante ! Vale a pena conferir. Espero que gostem !

Comentário(s)
0 Comentário(s)