GRACELAND - S02E08 - THE ENDS

Por Lorena Alvarenga

18 de agosto de 2014

SPOILERS ABAIXO:
“Você não pode misturar trabalho e vida pessoal.”

Essa frase descreve perfeitamente o momento em Graceland. O ambiente nunca esteve tão frágil e dividido como agora, cada personagem está envolvido na missão de sua própria forma, com problemas e objetivos próprios. Até agora mesmo que aos trancos e barrancos as coisas têm funcionado, mas ao que parece não por muito tempo. Com tantos problemas pessoais interferindo na operação o mais provável é que muita coisa dê errado daqui pra frente.

O episódio não foi dos mais empolgantes, mas foi razoavelmente bom. Depois de passar a temporada toda fazendo figuração, Charlie teve destaque nesse episódio, e talvez (só talvez) seja esse o motivo da minha pouca animação com The Ends. Mesmo comentado em quase todas as reviews que ela estava sem utilidade na série, tendo aprovado a forma como resolveram colocar ela no caso e sabendo que nos próximos episódios a participação deve melhorar com o roubo do banco, não gosto muito da personagem. 
E se mais uma vez vida pessoal e trabalho se misturaram na série, Johnny, Mike e Paige estavam envolvidos. Paige que nos últimos episódios se transformou em uma lunática, doida pra resolver o caso, acabou colocando Mike numa saia justa. Ideia mais maluca não podia existir, como assim se infiltrar no local onde as garotas são mantidas e só sair de lá quando elas forem vendidas?? Tudo bem que o plano foi dele, mas a Paige agindo feito uma louca e o pressionando só está atrapalhando.

E o Johnny que anda caído de amores pela irmã do Solano vai acabar metendo os pés pelas mãos, ele anda colocando Lucia na frente da operação e nada tira da minha cabeça que ele vai complicar muito a história toda.
O momento mais inesperado do episódio ficou por conta de Paul, a viúva do Juan voltou pra história e junto com ela um problema a mais para o Briggs. Ele largou seu trabalho infiltrado para salvar Kelly da tentativa de suicídio, foi super cuidadoso e as cenas entre eles foram incríveis, principalmente a cena dela perguntando quem ele é. E pra tonar tudo mais uau ainda, Paul pensou na Kelly justamente quando estava com Charlie. Como assim Brasil? (haha).

O que ficou mais claro nesse episódio é que cada um tem seus problemas pessoais e que diferentemente da primeira temporada as relações entre eles não estão tão boas, justamente por isso, é bem capaz que cada um tente resolver as coisas da sua maneira e em beneficio próprio.

P.s*: Será que a relação do Paul com Sid vai interferir na operação?

P.s**: A mulher que vai trabalhar com a Charlie no roubo realmente entende desses assuntos, haha.



Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)