CONHEÇA: HELIX

Por Louren Mayara

19 de agosto de 2014


Uma das, se não a melhor série no estilo Sci-fi, lançadas esse ano, Helix nos leva a prisão de gelo que é o Ártico, pra podermos nos aquecer no fogo da ganância de uma poderosa e controladora corporação farmacêutica. 

A série foi criada por Cameron Porsandeh, e com a competentíssima execução de Ronald D. Moore, (Muito conhecido por excelentes trabalhos em séries Sci-fi, principalmente Battlestar Galactica, que acho particularmente o melhor trabalho dele) Helix estreou no dia 10 de Janeiro de 2014, com 13 episódios, em uma season consistente que ultrapassou minhas expectativas e preencheu o vazio da minha grade destinado a séries de ficção científica, afinal, ultimamente estamos sofrendo uma carência em séries com esse tema, concordam ? 

A trama se desenrola nos laboratórios da Artic BioSystems, uma grande corporação farmacêutica situada no Ártico, sem nenhum controle governamental. Quando uma das pesquisas foge do controle, e acaba infectando os pesquisadores, inclusive o chato Dr. Peter Farragut (Neil Napier), então uma equipe do CDC é convidada ao pólo norte, com a finalidade de contornar o problema.
Liderados pelo especialista em epidemias Dr. Alan Farragut (Billy Campbell), que inclusive é irmão do Dr. Peter, sua aluna prodígio Dra. Sarah (Jordan Hayes) e sua ex-esposa Dra. Julia (Kyra Zagorsky) que é centro de um triângulo amoroso entre os irmãos Farragut, além de ser pivor de tantos segredos nessa série que acabei perdendo a conta. Completando o grupo temos a Dra. Doreen Boyle (Catherine Lemieux), aquela típica válvula cômica que morre cedo, o enigmático, misterioso, perturbador, duas caras, olhar penetrante e lindo Major Sérgio Balleseros (Mark Ghanimé) e por último e muito importante o Dr, Hiroshi Hatake (Hiroyuki Hanada) o diretor do centro de pesquisas, causador de problemas e "pai exemplar".

A atmosfera conspiratória é o que mais me chama atenção na série, sempre tem algo novo que prende você durante o episódio, e te faz ficar ansioso pelo próximo, sem falar no ambiente, é impossível não se sentir sugado para os laboratórios dando uma sensação de claustrofobia, as cenas no gelo também são uma agonia, psicologicamente você pensa que o gelo em sua volta vai quebrar ou se arrepia no vento gelado, ou seja, excelente trabalho de direção de cenas . A integração de novos personagens durante a temporada também foi muito interessante ao ponto de mesmo você conhecendo-os a pouco tempo, se sinta totalmente adaptado a sua história. 

Mas o tema principal da série é o vírus ! Que foi retratado de forma muito original, assustadora até certo ponto, e que com certeza causa arrepios tanto pelos efeitos visuais quanto pelos sonoros, que os infectados proporcionam, reflexos de um ótimo trabalho. Não canso de lembrar a competente direção do Ronald, em imagens que te fazem entender o que os personagens estão sentido, seguido de uma trilha sonora impecável ! Em questão de detalhes Helix é extremamente satisfatória.
Deixando de ser apenas uma promessa, Helix provou e conquistou o seu lugar na grade de séries do canal americano SyFy, com uma audiência de 1,5 milhões de espectadores por episódio, sendo renovada para a sua segunda temporada, que irá estrear em 2015. 

Uma equipe com a responsabilidade de salvar a humanidade de uma catástrofe causada por um vírus épico, tramas, teorias e conspirações, tudo junto em um história bem estruturada, para aqueles que adoram uma boa ficção científica. Vale a pena conferir !


                                                               Assista a promo da série:
Comentário(s)
0 Comentário(s)