CONHEÇA: CRIMINAL MINDS

Por Beatriz Fabri

16 de agosto de 2014


Criminal Minds é uma série americana do tipo policial só que, não é "só mais uma série policial americana" e digo isso porque ela nos traz uma novidade que a faz uma série especial. A novidade é que, apesar de ser uma série sobre criminosos e Serial Killers, a equipe que trabalha para descobrir quem é o assassino e possivelmente evitar um próximo ataque, faz parte de uma unidade especial do FBI que se chama BAU (Behavioral Analysis Unit), ou seja, é uma equipe especializada em analisar o comportamento do suspeito ("Unsub" como eles dizem), e através desses padrões comportamentais conseguem traçar o seu perfil.

Para aqueles que adoram seriado policial, Criminal Minds é uma série que foge do "mais do mesmo" e nos traz essa nova forma de tentar descobrir quem é o assassino. Quando a BAU recebe um novo caso para trabalhar, eles analisam a vitimologia primeiro, essa é a primeira dica sobre como o suspeito age e quais poderão ser suas próximas vítimas.

A vitimologia nada mais é do que o estudo da vítima, desde os seus traços físicos até seus hábitos e costumes e, como na maioria dos casos as vítimas seguem um certo padrão, é possível começar a traçar o perfil do suspeito pela análise das vítimas. O MO (Modus Operandi) do assassino, de que forma ele mata, com que tipo de arma, com qual frequência, é outra ferramenta utilizada para traçar o seu perfil bem como analisar a data que os assassinatos começam como um "fator de estresse" que desencadeou a sequência de mortes.
São várias as ferramentas utilizadas pela equipe do FBI para que consigam traçar o perfil do suspeito, mas eles contam também com dois personagens especiais e de grande ajuda em suas buscas. O primeiro é o Dr. Spencer Reid interpretado com excelência por Matthew Gray Gubler que é, nada mais nada menos que um gênio com um QI de 187, com vários PHD's, memória eidética (ou fotográfica) e de quebra leitura dinâmica. Nem preciso explicar o quão importante ele é para a equipe, né? 

Além dele temos Kirsten Vangsness no papel da hacker Penélope Garcia que entrou para o FBI justamente porque estava em uma lista do próprio FBI de : "hackers extremamente talentosos e perigosos existentes no mundo". Com ela no time fica muito mais fácil acessar arquivos, entrar em computadores e qualquer outra coisa que os hackers façam. Os personagens são todos ótimos, mas acredito que temos que dar ênfase nesses dois pois deixam a equipe mais dinâmica e de certa forma, com mais munição.
Para completar, esse seriado traz outra novidade que particularmente é o que eu mais gosto nele: as frases. Todo início e fim de episódio tem uma frase de algum filósofo, pensador, escritor, enfim.. de alguém, que nos faz pensar. As frases do começo do episódio geralmente dão uma dica sobre o que será tratado no episódio, sobre o motivo das mortes. Já as frases do final do episódio dão fechamento à ideia central e nos faz em refletir sobre as atitudes que nós humanos temos, afinal, a série toda gira em torno do comportamento humano e as frases dão o arremate final. FANTÁSTICO! Vale a pena conferir !


Assista a promo da série:
Comentário(s)
0 Comentário(s)