ORANGE IS THE NEW BLACK - 2ª TEMPORADA (RESUMO)

Por Juliane Santana

28 de junho de 2014


SPOILERS ABAIXO:
Com a mesma Piper do piloto, confusa e sem saber seu destino, começamos a segunda temporada.


Interessante revermos a protagonista sem controle da situação novamente, sendo levada para outro lugar e deixando todos nós morrendo de curiosidade. A pergunta se Pennsatucky estava viva ou não pairou o primeiro episódio inteiro, dando um bom começo e mostrando que teríamos mais violência e intensidade nessa segunda temporada.

Além de mais agressividade, vimos mais flashbacks e conhecemos melhor personagens como Poussey, Crazy Eyes, Vee, Taystee, Morello e Gloria. Em outros textos sobre a série citei a importância das detentas, elas são o que mais atrai os espectadores e a prova do sucesso das coadjuvantes é o segundo episódio dessa temporada que foi totalmente sem Piper. Pessoalmente quando assisti o primeiro episódio fiquei um pouco desesperada por não ver ninguém de Litchfield e assustei com a possibilidade de não termos continuidade nas histórias que ficariam para trás.
O que mais teve valor nessa temporada foi a vida que descobrimos por trás de várias detentas. Quem imaginaria que Crazy Eyes foi uma criança adotada, que teve que se adaptar a uma vida cheia de racismo, ou então que Morello nunca foi realmente uma noiva, que Christopher é quem a colocou por trás das grades. É exatamente informações como essas que me deixam querendo mais e mais da série, não temos realmente uma protagonista, todos os seus personagens possuem um encanto e algo novo em sua história.

Junto com as mulheres que já conhecíamos, a novata Vee também ganhou bastante destaque. A nova vilã foi praticamente um enigma, não sabíamos o que ela estava planejando, de um jeito misterioso e nunca revelando o que faria, vimos a sua turma crescendo aos poucos e Crazy Eyes tornando-se quase que uma filha. Por outro lado, vimos a ligação entre Vee e Taystee, entendemos o porquê dela se encontrar em Litchfield e como levava seu dia a dia antes da prisão.

Não posso terminar esse texto sem citar Alex, que deu uma volta tremenda, mudando totalmente o julgamento de Piper. Com muitos flashbacks, tentamos entender se essas duas têm ou não chances de voltarem a ficar juntas. Ainda não torço por esse casal, não consigo ver romance, só uma amizade bem desgastada.
Resumindo, Orange is The New Black é uma série espetacular principalmente por causa de um elenco talentosíssimo. A carga emocional que cada uma delas leva é enorme, possuem uma transição tão suave entre o humor e o drama, aborda assuntos polêmicos de uma forma tranquila e natural, não possui nenhum exageros e mais uma vez provou o seu valor com essa segunda temporada.

A Netflix permite que a série tenha essa grandiosidade, caso OITNB fosse transmitida por um canal conservador com certeza teríamos uma privação muito maior, fazendo com que qualquer termo mais ousado fosse evitado. Palmas para a produção incrível que há por trás dessa série que manteve o sucesso.

Cadê 2015?

Obs.:
Como que arranjaram atores mirins tão parecidos com as personagens? Achei inacreditável.

Deixe seu comentário e veja a promo da temporada.

Siga nosso TWITTER - Curta nossa FANPAGE - Conheça nosso GRUPO no Facebook

Assista o trailer da segunda temporada:
Comentário(s)
0 Comentário(s)