REIGN - S01E16 – MONSTERS

Por Nicole Chaves

10 de abril de 2014


SPOILERS ABAIXO:
Seguindo o velho ditado: Lobo em pele de cordeiro!
E continuamos nessa montanha russa que é #Reign! Não disse que semana sim e semana não temos um episódio de qualidade? Um que faça a gente se animar com a série para depois querer desistir na outra?


Pois é, o último episódio deu aquela vontade de largar tudo, mas então a série apresenta todo o potencial que tem e não tenho como evitar o desejo e ansiedade por mais vida na corte francesa.



É claro que se eu for analisar bem, tudo o que aconteceu foi previsível. Quero dizer, quase tudo. Em uma série em Catherine sempre dominou com seus planos geniais nos presenteando com bons plots twists, esse episódio se diferencia na posição que a rainha ocupa no enredo: Passando de armadora para vítima!


E o que não faltou nesse episódio foi vítimas da loucura de Henry, que está agora de conhecimento de todos, inclusive dos próprios filhos, Francis e Bash. Como o previsto, o bastardo voltou para ter ajuda da realeza na busca e captura do terrível monstro que aterroriza a floresta negra.


Uma oportunidade para os irmãos terem um tempo e esclarecer as coisas: Como o fato de Bash achar que Francis o mandou matar, enquanto o príncipe acredita que o irmão não desistiu de Mary. Bash está errado, mas Francis está absolutamente certo!


É claro que Bash ainda ama Mary e não seria diferente em uma série da CW, então a novidade é ver os dois “resolvendo” suas diferenças perante o perigo real e iminente. Ops, peraí! Já vi isso também em #TheVampireDiares!

Enfim, a cena toda a perseguição do monstro serviu apenas para fazer Francis e Bash deixarem de lado sua rivalidade pelo amor de Mary e se concentrarem no real perigo que assombra o castelo.


O que eles não esperavam é que o verdadeiro monstro em toda a história está no castelo e tem muito mais poder que o povo da floresta negra. Henry se mostra o louco que ninguém esperava, ficando assim depois de matar a primeira amante, e acabou encontrando uma rainha a sua altura, Penelope. Mesmo amando Catherine, ri alto com a expressão dela surpresa pelo plano de Penelope. A rainha do dia agiu para se tornar a rainha enquanto o rei louco sobreviver.


E pelo jeito, a vida de Henry pode estar com os dias contados, visto que ele não pensa mais racionalmente e já tem inimigos na própria família. Não bastava apenas mandar matar o filho “preferido”, mas tinha também que fazer Bash casar com a ex amante, Kenna.


Apesar de não querer, Kenna se deu bem, enquanto eu morria de pena por Bash. Não basta ter perdido Mary para o irmão, precisava fazer o coitado ter que aturar para o resto da vida alguém tão mala quanto a ex lady de Mary? Pobre, Sebastian!


Por fim, Mary continuou naquela ladainha sobre Lola. Tão desinteressante quanto a aproximação de Olivia e Nostradamus. A única coisa positiva disso é saber o passado do profeta, marcado pela tragédia de perder mulher e filho.


Enfim, um episódio que se recuperou em relação ao anterior. Entretanto, a série precisa se firmar e seguir um padrão que faça o público querer voltar para sua já garantida segunda temporada.


#ThatsMyOpinion


Assista a promo do próximo episódio:


Comentário(s)
0 Comentário(s)