ORPHAN BLACK – S02E01 - NATURE UNDER CONSTRAINT AND VEXED (SEASON PREMIERE)

Por Alvaro Luiz Matos

22 de abril de 2014

SPOILERS ABAIXO:
“Porque darmos respostas se podemos criar ainda mais perguntas?” Claramente esse foi o pensamento dos roteiristas de Orphan Black.

Essa segunda temporada começa com uma ligeira inflada de elenco, onde muitas personagens, importantes ou não, passaram a integrarem o plantel da série, criando assim uma atmosfera muito empolgante. Porem a sensação que tive durante todo o episódio foi muito mais de incomodo do que de empolgação.

A ideia era criar cenas de ação para mascarar o fato de que passamos 90% do episódio andando em círculos. Até mesmo essa correria para chegar a Kira foi muito forçada, pois a todo instante a série deu dicas de que não havia sido aquela grande organização a responsável pelo sumiço.
Mesmo querendo muito ser motivado pela série aconteceu tanta coisa igual e repetida que não fiquei muito contente. Alguns arcos me pareceram enrolação (como Alisson no teatro) e outros incoerentes (como manter o “namoradinho” da Sarah no meio da organização, pra que ele pinte e borde e tenha chances de ajuda-la), mas o que mais me incomodou foi a falta de jogo aberto entre as partes envolvidas.

Acontece que já temos suspenses demais e uma regra básica para o desenvolvimento de séries assim diz que é necessário resolver alguns casos para então abrir outros, mas nada disso foi aplicado na série. Tivemos muito suspense e muita correria, mas pouca evolução de roteiro.

No final do episódio tivemos uma única cena importante (vejamos bem, em quarenta minutos de episódio tivemos apenas cinco minutos de evolução contextual). Com a Sarah pronta para abrir o jogo com Art algo de novo deve acontecer, mas insisto que isso é pouco pra um episódio de retorno.
A partir dai podemos destacar bem o que está acontecendo: De um lado temos extremistas religiosos e do outro temos cientistas e uma organização financiada com capital privado, no meio de tudo temos nossas clones favoritas e policiais interessados em entender essa bagunça.

Então embora eu vá ferir entusiastas e fãs da série, eu devo ser profissional ao ponto de criticar minha atual série favorita por nos apresentar um retorno cheio de mais do mesmo. Não que esse “mesmo” seja algo ruim, pois todo o suspense da série é envolvente, mas Orphan Black nos acostumou com evoluções significativas, sejam elas com perguntas importantes ou com revelações. O que não poderia ter acontecido era ter feito uma Season Premiere abaixo da qualidade que a série normalmente apresenta.


Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)