VIKINGS - S02E05: ANSWERS IN BLOOD

Por Helena Souza

30 de março de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Hail Vikings! Como já era de se esperar, este episódio não frustrou minhas expectativas e foi ótimo. Até mesmo melhor do que o anterior. O que esperar de um em que já começa com Lagertha conhecendo os filhos de Ragnar e que, em nenhum momento perdeu a pose? Muitas coisas.


Inclusive a família Lothbrok reunida no que eles sabem de melhor: confrontos.

Determinados a ter de volta Kattegat, mas com a consciência de que atacar apenas irá fazer com que eles tenham perdas, Rollo propôs algo que faria com que Jarl Borg saísse da vila. Como se eles tivessem vantagem em terreno neutro. E foi neste ponto em que o episódio começou a ter gosto. Depois de passar uma temporada com o pequeno Bjorn louco para acompanhar o pai nas 'aventuras', finalmente isto aconteceu, e, posso afirmar que, se um viking pudesse chorar, Ragnar teria chorado de orgulho quando percebeu essa relação com o filho. Falo isso porque, como todos sabemos, vikings não choram. Apenas Athelstan chora, mas ele não é viking.


Vikings e shieldmaidens preparados. Jarl Borg mordeu a isca. Uma batalha com qualidade Viking-History. Eu acho muito interessante essas batalhas pela formação que eles fazem ao decorrer, pois fui muito mal acostumada com essas batalhas medievais em que os que lutavam apenas corriam com a espada na mão. Acho incrível ver eles com as estratégias de defesa e ataque, inclusive quando um sabe o que o outro irá fazer e tenta evitar, como aconteceu nesta batalha. Fora isso, senti uma ponta de felicidade quando Ragnar, Bjorn e Lagertha lutaram lado a lado. Finalmente.

Infelizmente, a volta de Ragnar para Lothbrok fez com que Lagertha voltasse de onde veio. O que me deixa tranquila é que sabemos onde é o verdadeiro lugar dessa shieldmaiden, não é sendo dona de casa de um cara qualquer. O lugar de Lagertha é no campo de batalha com seu escudo em um braço e um instrumento letal em outro. O que nos resta é esperar para quando isso acontecer, nada ainda acabou para ela. Com direito a um abraço não muito sincero por parte de Aslaug e um "Who you think I am?", Lagertha continuou a assegurar seu cargo como a melhor personagem da série.


No reino de Wessex, encontramos um Athelstan não muito debilitado fisicamente (se comparar como ele estava anteriormente), mas seu psicológico, ao meu ver, o destrói cada vez mais. Ele claramente não sabe no que acreditar, o Priest tenta se agarrar em algo, mas se confunde e volta para a estaca zero. Como se estivesse lutando contra seus demônios, o que parece ser mais real do que o imaginável. Mas o que será que está acontecendo com Athelstan? É tudo aquilo apenas imaginação? Pelo que está sendo mostrado, a maior batalha que ele terá que enfrentar não será voltar para suas raízes, mas sim definir o que será dele. A pior guerra que pode acometer alguém não é a corpo a corpo, mas sim a guerra mental, a em que princípios antes tão bem confiáveis passam a entrar em conflito com novos. No que ele deve acreditar? Naquilo que o ensinaram ou no que lhe foi mostrado?


Ps: Rollo disse que o novo eu dele não tem sentimentos por Lagertha, mas foi apenas eu que percebeu um clima quando ele a reencontrou?


Assista a promo do próximo episódio:

Comentário(s)
0 Comentário(s)