MARVEL AGENTS OF S.H.I.E.L.D. - 1x15 - YES MEN

Por Rodrigo Santana

13 de março de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Não é de hoje que o nível de Agents of S.H.I.E.L.D. vem melhorando, este foi mais um excelente episódio. Após os 10 primeiros episódios (excluo destes o 1x06), muitos refletiram que a série não estava indo num ritmo bom, alguns casos eram um pouco desconexos e que havia falta de química entre os personagens. Porém os roteiristas ajustaram todos esses problemas e agradecemos demais por isso.

Começando de onde parou na semana anterior, vimos Lorelei expandir sua influência e aumentar seu exército. Enquanto isso, Lady Sif aparece e pede ajuda a S.H.I.E.L.D., foi muito boa essa interação dela com o grupo de Coulson, mais um acerto dos roteiristas.

Em dois pontos destaco a participação de Sif: a vontade dela em querer ajudar May quando Ward estava enfeitiçado por Lorelei, criando uma solidariedade com a agente já que a asgardiana também experienciou isto anteriormente e pela curiosidade de Coulson perguntando se a guerreira conhecia alienígenas azuis, já que ela esteve em outros mundos. Isto mostrou como Agents of S.H.I.E.L.D. pode estar mais conectado ao Universo MARVEL, pois Sif citou criaturas azuis como os Krees e os gigantes de gelo que especulei e outras que nem citei, mostrando que a série pode evoluir indo além da batalha de Nova Iorque (do filme Vingadores) e da disputa entre Thor e Loki (dos filmes Thor e Vingadores).
Sinceramente nunca torci muito por May e Ward. A rápida e estranha união dos dois sempre me pareceu forçada e superficial, apesar que neste episódio vimos que ela tinha sentimentos pelo agente, apesar da sua eterna negação. Gostei da separação dos dois ao saber que ele confessou a Lorelei que ele gostava de Skye, o que nos livrou de um triângulo amoroso. A participação de May merece destaque, pois além do conflito amoroso, ela se mostrou muito manipuladora ao convencer Coulson a contar a verdade para Skye, onde descobrimos que ela espiona para alguém, mantendo um diário de registro sobre Coulson, imagino que Nick Fury a ordenou a fazer isso, mas pode ter sido outra pessoa. Mais fato para a melhora de performance da série, esses cliffhangers estão sempre bem encaixados e coerentes, mais um acerto dos roteiristas.
A busca pela verdade sobre sua milagrosa recuperação (tão milagrosa que chegou a assustar Sif que achou que era bruxaria) deu o tom à Coulson. Como especulei na review passada o procedimento que o agente sofreu é experimental, o que foi comprovado (além dos acontecimentos do episódio anterior) pelo fato dele não deixar Simmons enviar amostras do sangue dele e de Skye para o laboratório do quartel-general da S.H.I.E.L.D. (a velha história que Fury moveu céu e terra para trazer Coulson de volta), gostei da insistência da cientista em querer salvar vidas e como Skye passou por situação semelhante, ele ganhou uma aliada em sua missão. 

Finalmente a série acertou o seu ritmo. O desenvolvimento do plot central está se revelando melhor que o imaginado e a inserção de novos mistérios tem sido empolgante para todos nós, fãs do universo MARVEL.

Detalhe: Quando Lady Sif chamou Coulson de Phil, filho de Coul pude perceber uma singela homenagem à mitologia nórdica, onde os personagens de Asgard estão inseridos, pois os sobrenomes das pessoas de países como a Suécia, é uma referência ao pai desta, como Anders Svensson, onde o Anders é filho do Sven, por exemplo.

Detalhe 2: Depois de rever o episódio me bateu uma dúvida, porque Odin precisa de Lorelei viva? Se ela é extremamente perigosa (a ponto de causar uma guerra entre os nove mundos) porque não eliminá-la? Talvez seja um ponto que será explorado no próximo Thor.

Detalhe 3: Por onde anda Nick Fury? Como brevemente teremos um crossover com Capitão América: O Soldado Invernal (como ficou claro na promo especial do próximo episódio), acredito que o agente aparecerá neste episódio.


Assista a promo do próximo episódio
Comentário(s)
0 Comentário(s)