THE WALKING DEAD - S04E09: AFTER

Por Mari

11 de fevereiro de 2014

SPOILERS ABAIXO:
Segurem a ansiedade, respirem fundo, TWD voltou tenso, e só estamos no começo!

Com a separação do grupo eu já imaginei que íamos ver apenas alguns personagens para dar a ideia, assim como no começo, da distancia que o grupo está um do outro. Por isso, nesse episódio só conseguimos matar a saudade de Michonne, Rick e Carl.

Ah Carl! Tenho uma relação de amor e ódio com esse ser. Ele sempre quis dar uma de badass, também pudera, suas referencias de homens são nada mais nada menos que Daryl, Shane e Rick [que é bonzinho, mas mete o machado na cabeça dos outros de vez em quando]. Homens fortes, seguros de si, mas não muito equilibrados.

Agora pensem comigo: lidar com pré-adolescentes é complicado; lidar com um pré-adolescente armado, pior ainda; agora lidar com um pré-adolescente, armado, num apocalipse zumbi que perdeu tudo o que tinha de referência... Não tá fácil para o Carl! Aliás, episódio foi todo dele! Desde dele com raiva do pai por não ter consigo fazer o papel dele [cuidar da família] até ter contato com a civilização e tudo o que perdeu.
Foi importante para ele ter um momento solitário, onde ele tem que cuidar das coisas para perceber que na verdade, apesar de tudo, o pai ainda é necessário, nem que seja para a figura ser a figura de pai.

Então, enquanto o pai tentava se recuperar do estrago que sofreu durante o episódio anterior, Carl desbravou o bairro, conheceu novos amigos, encontrou comida, perdeu um sapato e por incrível que pareça sobreviveu a tudo isso se achando o vencedor. Durante essas aventuras tive vontade de várias vezes que alguém mordesse esse menino para ele aprender a respeitar os outros, mas nada de ruim aconteceu com Carl provando que se ele sobreviveu a Lori, sobrevive a qualquer coisa!

Provavelmente eu ficaria pensando como os “pets” da Michonne disseram no sonho dela, minha maior duvida também seria o porquê disso tudo, algo que parece que para o grupo nunca foi uma questão presente.

Falando em Michonne, ela teve uma escolha muito difícil: seguir seus instintos de guerreira samurai, se esconder na floresta, se misturar com os zumbis, e sobreviver [assim como havia feito no passado] ou ir atrás das pegadas que achou no caminho e viver com pessoas que de alguma forma se tornou sua família.
Quando ela foi para a floresta, arrumou novos pets, parou de sorrir e encontrou a Michonne zumbi, viu que na verdade, se ela não fosse atrás de humanos, ela se tornaria novamente um errante, desorientado, caminhando sem rumo, apenas sobrevivendo, mesmo estando viva.

Ir de encontro a Rick e Carl fará bem para todos. Lembrando que o episódio que eles foram para a cidade no começo da temporada foi o meu preferido, os personagens têm química e Carl a respeita muito.

Meu maior destaque do episódio é a cena em que o Carl acha que o pai se transformou em um Walker, ótima interpretação, ele se entregando e percebendo que não conseguiria fazer aquilo que fez com vários outros zumbis... Ainda acho que ele pode salvar o mundo!

 E você? Comentem!


Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)