MASTERS OF SEX - S01E11: PHALIC VICTORIES

Por Carissa Vieira

20 de dezembro de 2013

SPOILERS ABAIXO:
Em seu penúltimo episódio, a bem escrita e executada Masters of Sex mais uma vez acerta ao adentrar mais um pouco na vida dos nossos queridos – ou não – personagens.

Bill está às vésperas da apresentação do estudo e anda completamente perdido sem Virginia. E por conta do seu estado emocional a pobre Jane é quem anda sofrendo com seus ataques de mau humor. É quando a sua esposa, Libby, resolve ajudá-lo por alguns dias. A convivência constante entre eles foi algo bem interessante no episódio. De maneira muito sutil ela tentou ser a nova Virginia, mas nós sabemos que não existirá outra Gini para William Masters. A antiga parceira de pesquisa realmente mexeu com ele de uma maneira inesperada. E isso é muito complicado para Libby, que tenta de todas as maneiras fazer com que o casamento dê certo.

Tenho a impressão de que ela sabe que algo está errado com seu marido e consegue identificar que existe algo além do estudo perturbando-o. E que triste para o público que adora a Libby – mesmo aqueles que torcem para que Bill e Gini fiquem juntos parecem adorá-la – quando ela encontra o prontuário de um casal que participou do experimento 23 vezes e jamais mudaram de par. Ninguém menos que Masters e Johnson. Acredito que ela imagina que esse homem é Bill. Por conta desse prontuário ela tem uma conversa muito reveladora com ele e que deixa visível o quão desconfiada ela está. 
O pivô do sofrimento de Libby, Virginia, agora que deixou de trabalhar com Masters e passou a ser assistente da Dra. Lilian, está se adaptando muito bem ao lado da médica. As duas encaram uma viagem de 17 horas e cheia de atropelos, para poderem apresentar o projeto para que o exame papanicolau seja em larga escala, salvando a vida de diversas mulheres. Por conta do tempo que as duas acabam sendo obrigadas a passar juntas, uma intimidade surge no relacionamento complexo delas. Com isso, Lilian acaba contando sobre seu câncer bastante avançado e passa o bastão para Virginia, esperando que ela complete o seu trabalho. A cena delas no ônibus, voltando para casa, e a médica contando sobre sua doença, é bem bonita. Emocionante sem ser piegas.

Outro que também teve destaque no episódio foi Ethan, que cuida dos filhos de Virginia enquanto ela viaja. O personagem é uma prova do excelente desempenho dos roteiristas da série. Ele conseguiu ser bastante odiado depois do tapa que deu em Gini no início da temporada, mas pouco a pouco foi se redimindo e parece que mudou. Eu espero que sim. Apesar disso, ele está entrando em uma situação que não lhe trará nada de bom, porque no fundo ele sabe que algo aconteceu entre sua namorada e o Dr. Masters. Ele até chega a propor que os dois sejam mais do que sã, que se tornem parceiros, mas fica claro que enquanto ele fala ela pensa na parceria que tinha com Masters, de quem, por mais que tente, ela não consegue se afastar. 
As cenas de Ethan com George, o ex de Virginia, foram muito boas também. Foi interessante ver a maneira como os dois homens tentaram marcar território. 

A música no final, muito bem cantada pela Lizzy Caplan, se relaciona bem com os nossos protagonistas. E é interessante ver como os homens da vida de Virginia não a conhecem. Ethan que quer dar tudo para ela, exceto a independência de conquistar algo por si própria. Gini não deseja ser mais uma esposa, quer ser uma mulher bem sucedida por méritos próprios, algo que Bill – quando não está sendo um canalha – sempre a permitiu alcançar.

Outro que não a conhece tão bem assim é o próprio Bill, que com seus medos não consegue enxergar a importância que ele passou a ter na vida dela, mesmo que ela não queira assumir isso. Nenhum deles a conhece.


Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)