SLEEPY HOLLOW - S01E06: THE SIN EATER

Por Alvaro Luiz Matos

6 de novembro de 2013

SPOILERS ABAIXO:
Resolvi criar vergonha na cara e escrever algumas reivews. Alguém me diz do que adianta montar um site sobre séries se a ultima coisa que você faz é escrever? Pois bem retorno aqui as minhas atividades.

Sleepy Hollow emprega ao seu roteiro um teor de filme de terror que só havia visto American Horror Story fazer assim tão bem feito. Os atributos são os mesmos, são coisas simples que geram uma atmosfera muito ambígua e dissimulada.

Embora esse atributo agregue para a temática da série, ele se torna desnecessário dentro do roteiro, pois nada influência na história central. Vale lembrar também que apesar de extremamente interessante, a série continua se revelando como um procedural de casos sobrenaturais.

Por falar em sobrenatural, vale dizer o quanto me sinto incomodado todas as vezes que vejo nosso personagem principal em vestimentas históricas. O cabelo eu entendo, o sotaque eu entendo, mas a roupa me incomoda profundamente (alguém compra algo novo para o rapaz, por favor).
Enfim, sabem aquela sensação de arrepio? Sleepy Hollow é extremamente eficaz em amarrar seus arcos, em ligar flashbacks, criar arcos e desenvolver a história da semana sem que ela pareça apenas mais uma história. A mente de nossos roteiristas faz com que a série consiga ser convincente ao que se propõe, e vai contra as expectativas dos críticos de que fosse apenas uma série com um mote popular.

Essa semana vimos as duas irmãs trabalhando juntamente para encontrar Crane, mas pelo que percebi, ele não estava assim em perigo, apenas fazia seu papel de nos contar sua história. Por falar em irmãs, posso me retratar muito com a atuação de nossa protagonista. De início dei como certa a fraqueza no momento de escolha do elenco, pois a sua atuação estava muito longe da esperada para um papel de destaque, porem os responsáveis pela série trataram de mudar seu visual (tirando aquelas roupas de policial e favorecendo a beleza da atriz) e ainda mudaram um pouco a narrativa do personagem, fazendo assim uma adequação entre atriz e personagem (ou seja, a atuação teve um salto gigantesco de ruim para bom).

Acho que já perceberam que dei voltas e voltas e não consegui sequer falar do episódio em si. Digamos que para mim foi nota dez, tivemos atores convidados extremamente importantes que qualificaram e valorizaram a série, tivemos um desenrolar da história que se embasou no passado e nos respondeu boas perguntas. Tivemos mais do que um caso semanal, na realidade tivemos um desenvolvimento de roteiro, e ainda pudemos ver um envolvimento maior de cada um dos personagens em relação ao contexto completo.
E por fim ficamos com aquele clima de que o cavaleiro está chegando. Acho que Crane pode lutar melhor contra os cavaleiros com essa nova “equipe”, e de certa forma acho que era exatamente isso que estava faltando, uma equipe heterogênea aliada (espero que pelo menos os maçons continuem na série).

Animado para sequência e vocês?

Obs.: Estou errado ou os demônios não são ainda mais perigosos que os cavaleiros? Tenho essa impressão.

Twitter @SeriesEmFocoWebRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Facebook: SériesEmFoco

Assista a promo do próximo episódio:
Comentário(s)
0 Comentário(s)